Tag: ‘mídia’



Matérias sensacionalistas do futuro

Comenta! »

“O Drama de Drácula: A escassez de virgens levou o príncipe romeno à pedofilia”

Leia tudo sobre:

  • O dilema da Igreja católica entre defesa ou reserva de mercado!
  • O impressionante testemunho recuperado do Rei do Pop!
  • Como tem reagido Deus-Mercado diante da onda de virgens pirateadas

Sugestão para mudarem as seções dos grandes jornais

Comenta! »

Todas as seções dos grandes jornais contemporâneos poderiam ser resumidas em apenas três:

1. Disseminação do medo coletivo. (com propagandas)
2. Banalidades e frivolidades. (com propagandas)
3. Propaganda. (com disseminação do medo, frivolidades e banalidades)

O leitor assíduo agradece.


Sociedade do espetáculo

1 pitaco »

sequestro

Via http://blogdokayser.blogspot.com


Um bom jornalista é um sujeito que esvazia totalmente a cabeça para o dono do jornal encher nababescamente a barriga.

1 pitaco »

Barão de Itararé (1895–1971), jornalista e escritor.


O que é a subserviência da mídia brasileira

Comenta! »

Do texto no YouTube, do usuário “discutindopolitica“:

“Após a terceira visita às obras do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou na segunda-feira [08/03/2010] sobre a posição de subserviência do Brasil no passado e o tratamento dado à secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, durante sua visita ao país. Ao destacar que o país recuperou sua autoestima, Lula observou que se negou a discutir questões com a secretária de Estado norte-americana e criticou o tratamento que a imprensa dispensou à secretária.

“Houve um tempo em que éramos tratados como se fossemos lixo, como se fossemos vira-latas. Ainda vi esses dias o que é subserviência quando veio a Hillary Clinton. Vi algumas pessoas da imprensa dando tratamento para ela como se eles não fossem ninguém. É engraçado porque a imprensa queria saber se eu ia tratar de tal assunto com a Hillary. Eu disse não, quem vai tratar com ela é o Celso Amorim. Vou recebê-la numa deferência porque ele pediu. Mas a conversa é de ministro com ministro. Quando for o Obama, converso com ele”, comentou.”

E sobre os “palpites” do Banco Mundial: