Assessorias de imprensa

O destaque sensacional é do jornalista Renato Pompeu na Revista Caros Amigos de março de 2008:

“Não tenho nada contra as assessorias de imprensa, mas eis, em tradução de inglês, o que [email protected] enviou para a lista de discussão marxmail da Internet: Judy Wallman, uma genealogista profissional, descobriu que um tio-bisavô da senadora americana Hillary Clinton, Remus Rodham, era ladrão de cavalos e assaltante de trem em Montana, passou uma temporada na prisão e, solto, assaltou outro trem, tendo sido de novo preso e enforcado.

A assessoria de imprensa da senadora assim conta a [mesma] história: “Remus Rodham foi um famoso vaqueiro no território de Montana. Seu império empresarial incluiu a aquisição de valiosos ativos eqüestres e negócios estreitos com a ferrovia de Montana. A partir de 1883, passou alguns anos num estabelecimento governamental, retomando a seguir seus negócios. Em 1887, foi um participante-chave numa crucial investigação da renomada Agência de Detetives Pinkerton. Em 1889, Remus faleceu durante uma importante cerimônia pública em sua honra, quando despencou a plataforma em que estava”.


@consciencia_net facebook.com/LosPequenosDetalhes