Afeição

As pessoas valem o que vale a afeição da gente, e é daí que mestre Povo tirou aquele adágio que quem o feio ama bonito lhe parece.

Machado de Assis (1839-1908), escritor carioca


@consciencia_net facebook.com/LosPequenosDetalhes