Pequenos.Detalhes...Fevereiro de 2005
.
Fev, 28.......................gustavo barreto

Descaso público

O clima me levou a dizer, na época, que eles estavam acuados. E é claro que já se colocava a questão das ameaças. Lá a reunião foi secreta, mas logo depois tivemos uma audiência pública em Belém em que a Irmã Dorothy foi expor publicamente situação, exigir direitos e justiça.

Então eu diria que de um certo modo ela estava sendo mais ameaçada ainda do que os outros, de um lado porque era claro seu papel, era público, e segundo porque exercia uma liderança. Ela chegou na região há muito tempo, foi fundadora desse município, chegou em Anapu quando ainda era uma vila pequena e acompanhou toda a ocupação da região.

(...) Em novembro de 2003 estive no Quebéc e lá a ministra Marina Silva me alcançou e me pediu insistentemente para ligar ao ministro da Justiça, porque ela tinha colocado na mão dele meu relatório e ela queria que eu reforçasse a importância das questões da Transamazônica e do Xingu. Ela me deu um telefone dizendo “liga para o ministro da minha parte porque é importante reforçar a intervenção do Ministério da Justiça e da Polícia Federal”. Ora, você acha que o ministro me atendeu? Ninguém me atendeu! Apesar do pedido da ministra do Meio Ambiente. Depois foi enviada a Polícia Federal, mas foi para tratar de fraudes na Sudam, mas para tratar das ameaças e da violência não foi.

A sensação que a gente tem é de que querem mudar um pouco, mas isso tem que ser permanente. Dizem que vão fazer, até que provem eu tenho algumas dúvidas. Não tenho dúvidas em relação à vontade dos ministérios do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Agrário, mas eu tenho algumas dúvidas em relação ao núcleo central do poder. Semper subestimaram essas questões e temo que continuem a subestimar pela simples razão de que essas questões estão subordinadas ao modelo de desenvolvimento que querem implantar. (...) 

Jean-Pierre Leroy, coordenador do Projeto Brasil Sustentável e Democrático, em entrevista ao FASE.

Fev, 26.......................gustavo barreto

TV e a burrice

"A televisão não provoca burrice, apenas reflete a burrice da sociedade".

Esta frase me chamou a atenção. Foi neste sábado (26/2), no SBT, no desenho Família Dinossauro. Dino da Silva Sauro, o chefe da família, trabalhava numa TV de grande alcance "no mundo dos dinossauros". É o autor da frase, respondendo sua mulher sobre o questionamento de que a TV estava deixando os filhos do casal burros. "Estou me sentindo mal, esqueci de respirar", diz o filho.

Como diretor da TV, Dino decide mudar a programação. Decide fazer uma TV inteligente. "Mas como eu posso fazer uma TV inteligente se eu não sou inteligente?", indaga. Um dos seus assistentes sugere que se coloquem intelectuais no ar, fazendo automaticamente com que as pessoas fiquem inteligentes. "Do modo que eu vejo, um intelectual é alguém que diz coisas que você não entende".

Lê mais!

Posicionamento
Sobre a reportagem "A guerrilheira verde", publicada pela Revista ISTOÉ DINHEIRO, Edição 389, que chegou as bancas dia 20 de Fevereiro de 2005

Isso só tem um nome: jornalismo marrom. Parcial, como acho que o jornalismo deve ser, a ISTOÉ DINHEIRO escolheu seu lado: o do andar de cima, que pretende acabar com os recursos naturais do nosso país de forma burra - não é má intenção, e sim burrice - por conta de um lucro efêmero que trará resultados perenes e trágicos. Desconheço de que forma editores e autor conseguem colocar a cabeça no travesseiro à noite.

Por que?
O que o FBI está fazendo em Altamira? Interessados na morte da missionária Dorothy Stang? Eles têm competência jurídica para isso? Até onde vai o "acompanhamento" deles?
Nem tudo é atraso
Terça-feira (1/3), o deputado federal Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ) será confirmado presidente da poderosa Comissão de Constituição de Justiça da Câmara.
Fev, 24.......................gustavo barreto

Retórica

Com o risco de parecer repetitivo, eu relembro que os EUA desenvolvem armas nucleares na Europa, fato já sabido dos especialistas em política internacional. Um de seus maiores aliados é a Alemanha. Ontem, como se não fosse com eles, Bush e Schroeder planejaram ação conjunta para fazer o Irã abandonar seu programa nuclear. É mole?
Fev, 23.......................gustavo barreto

Soberania dos vassalos

As TVs européias mostraram a jornalista italiana, seqüestrada no Iraque, fazendo um apelo desesperado:
"Vocês devem acabar com a ocupação. É o único jeito de sairmos dessa situação. Pressionem o governo. Ninguém deve vir ao Iraque neste momento. Nem mesmo jornalistas. Saiam do Iraque, este povo não deve continuar sofrendo! Chegaram aqui matando crianças e velhos, massacrando"!
Sebastião Nery, colunista da Tribuna da Imprensa, observou nesta quarta (23/2) que as TVs brasileiras também mostraram o apelo. Mas censuraram.

Cortaram as frases em que ela denunciou a invasão norte-americana e inglesa, o massacre do povo, o genocídio das crianças e velhos por Bush e Blair. "A "alma" e a "soberania" deles é a alma e a soberania dos vassalos", comentou Nery.

Galera do mal :)
O Eixo do Mal está crescendo. E parece que está chegando para ficar, se opondo ao Bem - aquele que joga bombas em escolas e hospitais e destrói a soberania dos países.
Como mudar uma informação
A notícia é a mesma:

1. Inadimplência cresceu menos nos dois primeiros anos do governo Lula
2. Calote sobe 10,9% no governo Lula
 

O Brasil não-brasileiro
Já se foi a época em que se cantava com orgulho o "meu Brasil brasileiro". Agora, só no exterior, como produto de exportação.

Veja, por exemplo, de que forma o Rio de Janeiro encerrará as festividades pelos 440 anos de fundação da cidade. Com Lenny Kravitz. A prefeitura paga bem - R$ 1,2 milhão - sob o pretexto de melhorar a imagem do Rio.

E viva o Brazil!

As incríveis centopéias
Do Carvão Molhado:

Vocês sabiam que uma centopéia não tem necessariamente 100 pés? O número pode variar de 82 a 116 — inclusive, a BR-116 ganhou esse nome porque foi construída num traçado em que havia muitos ninhos de centopéias de 116 pés.

No mundo das centopéias, é sinal de status ter exatamente 100 pés. Elas consideram essa característica algo divino, por isso as centopéias de 100 pés costumam ter privilégios, tais como o direito a reflexologia uma vez por semana, paga pelo governo. A reflexologia, como todos sabem de sobra, é um tipo de massagem específica para pés — e os reflexólogos de centopéias costumam ter muito trabalho. Lê mais!

Fev, 22.......................gustavo barreto

Risos patológicos
.


William Bonner e Fátima Bernardes
É desgastante ver diariamente o Jornal Nacional, diário televisivo noturno da Rede Globo. Prometo parar amanhã.

Hoje, dia 22, uma "reportagem" destacou a "grande preocupação" de Jorge Bush com os planos europeus de suspender a proibição da venda de armas para a China.

Desinformados, os editores do JN realizaram uma pequena distorção: disseram que a preocupação era com a "intenção européia de exportar armas para a China", coisa que já acontece. O que estava sendo discutido era a proibição dessa venda. Mas aí já é querer muito raciocínio para pouco neurônio.

Claro que nada - absolutamente nada - foi dito sobre as exportações dos EUA não só para a Europa, mas também para países terroristas como Paquistão, Colômbia e Arábia Saudita. Afinal, isso não é importante.

Algumas agências e tevês destacaram: "Bush chama de ridícula a noção de que pretende atacar o Irã". Esse foi o título. Agora vamos ao que está dentro das matérias. Bush disse o seguinte: "Essa noção de que os Estados Unidos estão se preparando para atacar o Irã é simplesmente ridícula. Tendo dito isso, todas as opções estão na mesa".

Como se vê, a possibilidade de uma guerra não foi deixada de lado. E ele disse isso sério, suponho, pois estava em uma coletiva de imprensa, realizada após a reunião de cúpula extraordinária com líderes da União Européia.

E qual foi a reação das pessoas? Questionaram o sentido do que foi dito? Não: "A frase final arrancou risos da platéia, por se tratar de uma clara referência a ação militar." E só.

Jornal Hoje e a linguagem
Infratores, menores, fugitivos, internos. O Jornal Hoje, diário nacional de TV da Rede Globo, que passa durante o almoço, chamou nesta terça (22/2) os adolescentes da FEBEM de tudo, menos de adolescentes. Alguns, dizem, não conseguiram ser "recapturados", o que confirma o sentido animalesco que a Globo dá a esses "delinqüentes". Ou, como preferem outros, crianças sem oportunidades e que deveriam ter os mesmos direitos que os atores de Malhação.
O preconceito de Severino
A deputada federal Maria do Rosário, notória defensora dos Direitos Humanos, disse nesta semana que as posições do novo presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, não podem levar a sociedade a ter um retrocesso. “Conquistas e avanços que obtivemos com muita luta na área de direitos humanos não podem ser destruídas com posições conservadoras nem sofrer discriminação”.

Segundo Rosário, uma das coordenadoras da Frente Parlamentar Pela Livre Expressão Sexual, o homossexualismo não deve ser visto como depravação. “Será preciso muita mobilização social para que projetos em prol da minoria não sejam barrados”.

Retrocessos
No ano passado, o deputado pernambucano, em discurso, classificou de “vergonhoso o financiamento público para paradas gays, pois elas só servem para fomentar e incentivar o orgulho gay”. Esta semana disse não acreditar em relações de homem com homem e de mulher com mulher.

Severino também tem posições reacionárias em áreas como os direitos reprodutivos (defende reclusão aos casos de abortos provocados em razão de anomalia na formação do feto) e dos trabalhadores (acha que há uma “banalização de processos contra a prática de trabalho escravo” no Brasil).

Rosário acredita que a posição de presidente da Câmara exige isenção sobre muitos temas. “Não queremos que o deputado abandone suas convicções, mas que respeite todos os segmentos da sociedade e os trate com respeito, afinal ele preside uma casa plural, de todos os brasileiros e brasileiras”.

Fev, 21.......................gustavo barreto

Os reis da selva

Estava mais uma vez presente no Jornal Nacional desta segunda o desprezo da Rede Globo por pobres. Um enorme incêndio numa favela da zona leste de São Paulo, que deixou 180 famílias desabrigadas, mereceu apenas dez segundos da edição de 21 de fevereiro e nem sequer é lembrado na página do JN na internet. Pessoas que não tinham quase nada estão passando neste momento por dificuldades incalculáveis, mas que poderiam ter sido pelo menos gravadas.

Se houvesse o mínimo de sanidade, os repórteres pesquisariam a fundo a causa do incêndio, tentariam achar responsáveis e levantariam soluções. Necessária seria uma contextualização rápida sobre a questão da moradia nas favelas de São Paulo. Isso se houvesse sanidade entre os editores.

E quem disse que alguém foi no local do incêndio? Passaram de helicóptero, de longe, até porque pobreza é contagioso. Como se não bastasse, a Globo se preocupou em culpar os próprios moradores pelo "fato" - se bem que, com dez segundos, é impossível dizer qualquer coisa, apenas dar uma manchete vazia.

Não se sabe qual foi a causa. Repito: não se sabe qual foi a causa. Mas o Jornal Nacional nem se preocupou com isso: foi logo dizendo que o problema foi na rede elétrica, que é supostamente clandestina. Pronto: culpa dos moradores, quem mandou não ter dinheiro para ficar dentro da lei?

Em outro momento, dez leões apreendidos pela IBAMA no interior de Minas Gerais e doados a um zoológico na África do Sul receberam generosos dois minutos. "Não deve ser muito bom ter um companheiro desse na viagem", brincou um homem, sem saber que ainda pior é esta emissora que, apesar do discurso de um diário popular, "para as massas", prefere leões a pobres (nada contra os bichos).

Péssimos "companheiros de viagem", os editores do JN tratam os telespectadores como selvagens e se consideram os reis da selva.

Fev, 19.......................gustavo barreto

Dois pesos e duas medidas

"Os palestinos vão ser julgados por suas ações, não por suas palavras". Quem diz é o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon. Será que isso se aplica também a ele?

Centenas de famílias palestinas continuam sendo expulsas de suas casas, sofrem com o desrespeito a direitos fundamentais e são vítimas de bombardeios intensos, num verdadeiro massacre que a mídia insiste em chamar de "guerra". Sharon não diz isso, mas faz. Como fica?

2006
Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, é o oitavo maior colégio eleitoral do país.
Fev, 18.......................gustavo barreto

R$ 2,6 bi

Esse é o valor da linha de crédito aberta pelo BNDES para a Venezuela. Desse valor, quase 22% já foram liberados e financiarão projetos que estão reforçando a integração latino-americana e a solidariedade entre os povos do Sul, como a ampliação do metrô de Caracas e obras na hidrelétrica de La Vultosa.

Paraguai, Argentina e Bolívia também estão na fila e devem receber recursos. Ponto para o governo Lula.

Impunidade prevista
Eles ficaram ricos há menos de 30 anos com o desmatamento da Amazônia, entre o Sul e o Sudeste do Pará. Hoje, mandam e desmandam, inclusive na polícia e na Justiça. Os novos coronéis, grileiros de grandes extensões de terras, formam grupos, mandam matar, ameaçam, escravizam, intimidam e ficam impunes, no estilo dos velhos coronéis feudais. Só em Rondon do Pará, com menos de 40 mil moradores, nos últimos 11 meses eles teriam ordenado 15 assassinatos, nenhum deles investigado até hoje, segundo o Ministério Público Estadual (MPE). 

É este Brasil, tão escondido na Amazônia Legal, que desponta nas páginas de um relatório levado à Organização dos Estados Americanos (OEA) este mês por três entidades brasileiras: Comissão Pastoral da Terra (CPT), Terra de Direitos e Centro de Justiça Global. A petição é para que o governo seja responsabilizado e condenado num tribunal internacional por permitir a impunidade. (...)
 

Esta matéria - "Um Brasil sem Lei", assinada por Soraya Aggege - foi destaque no jornal O GLOBO de 16/1/2005. Eu estou falando de uma matéria que saiu com destaque, no domingo, em um dos maiores jornais do país. Menos de um mês depois, Dorothy Stang foi assassinada.

É para refrescar a memória desse governo, que só age firme na questão da violência agrária quando a coisa espalha.

Governo revê frase
O melhor do Brasil é o bolso do brasileiro.
Fev, 17.......................gustavo barreto

Hipocrisia

É Jésus Rocha quem lembra: "Depois da festa do século no Palácio de Chantilly, Ronaldinho posou para fotos e imagens em favor das crianças famintas..."
Conseqüências
Com 55% dos títulos do governo atrelados à Selic, a dívida pública subiu mais R$ 2 bilhões com a alta desta quarta a 18,75%. R$ 2 bilhões. Para quê?
Diferença
Você percebe que um governante não é comprometido quando, diante de uma tragédia, ele pensa primeiro na repercussão política e depois nas dores dos envolvidos. "A culpa é nossa? Se for, quem vamos culpar?"
Recado dos céus
Patrícia Andrade, bela e competente jornalista de Brasília, é assessora da senadora Patrícia Saboya (PPS-CE). Foi com a senadora a uma audiência com o ministro Márcio Thomaz Bastos, da Justiça. Enquanto a senadora conversava com o ministro, Patrícia esperava numa cadeira ao lado.

De repente, sobre a cabeça de Patrícia desabou um retrato pendurado na parede do gabinete, que, por sorte não a atingiu, e se espatifou no chão. Era a foto do ex-ministro da Justiça Martins Rodrigues, avô de Patrícia.

Sábado, de Lisboa, o embaixador do Brasil, Paes de Andrade, espiritualista, pai de Patricia e genro de Martins Rodrigues, me ligou assustado: 

- Você teve oito anos de seminário, eu só seis. Deve entender de mistérios mais do que eu. Acha que o Martins está querendo dar algum recado? 

- Acho, sim. Ele mandou um aviso ao Lula de que, na próxima segunda-feira, o retrato dele e do governo vai desabar na Câmara, derrotado. 

Amigo fiel e incondicional de Lula, Paes não gostou da interpretação.
 

O texto é de Sebastião Nery na Tribuna de hoje.
 

Fev, 15.......................gustavo barreto

Atenção ao português

"Punição exemplar" só é exemplar quando é adotada em larga escala, depois da primeira. Se for só uma, mas com grande exposição junto à opinião pública, vira "punição demagógica".

E opinião pública, como já disse o Millôr, é opinião que se publica.

Fev, 14.......................gustavo barreto

Mídia manipula debate sobre armas nucleares

Enquanto jornais, rádios e tevês de grande circulação falam à exaustão das armas nucleares da Coréia do Norte, "esquecem" que os Estados Unidos é o país mais perigoso do mundo em relação a este tipo de ameaça. Eis aqui duas fontes que mostram um pouco a hipocrisia e esquecimento coletivo da mídia.

A primeira notícia foi publicada no jornal carioca Tribuna da Imprensa, e a segunda, em inglês, é uma indicação dos editores da revista Caros Amigos.

EUA mantêm 480 armas nucleares na Europa
WASHINGTON. Um grupo privado de controle de armas diz que os Estados Unidos ainda dispõem de 480 armas nucleares na Europa, mais que o dobro da estimativa feita anteriormente por analistas militares. Segundo o relatório do Conselho de Defesa dos Recursos Naturais, não há mais justificativa para esses estoques, uma vez que a União Soviética não mais existe. Da Tribuna da Imprensa, 10/2/2005..[+]
EUA driblam proliferação nuclear
Os Estados Unidos estariam manobrando para driblar o Tratado de Não-Proliferação Nuclear, que proíbe novos países de terem armas nucleares além dos países que já as desenvolveram. A tática é a seguinte: mandar algumas de suas próprias armas nucleares a seus aliados proibidos de as possuírem. Saiba mais, em inglês. (13/2)
Você sabia
...que o atual presidente do México, Vicent Fox, é ex-presidente da COCA-COLA em seu país?
Fev, 10.......................gustavo barreto

E a responsabilidade fiscal?
Com cópia para fato@tribunadaimprensa.com.br

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 3,8 bilhões no primeiro mês de 2005. Comparado ao mesmo período de 2004, foi quase o dobro de investimentos: que foi na faixa de R$ 2 bilhões.

A Tribuna da Imprensa comenta que o "resultado deve aplacar um pouco a fúria dos defensores de Carlos Lessa", distorcendo (e muito) o que de fato se critica. É estranho que eles não saibam que, na gestão de Lessa, boa parte do dinheiro não era liberado porque os "investidores" queriam dinheiro a fundo perdido. Não davam a coisa mais básica, mais capitalista e mais essencial que qualquer banco vai exigir de alguém que pede dinheiro: GARANTIA.

A Tribuna fez feio ao comprar o falso debate acerca do BNDES, repetido infinitamente (como na escola, que é para fixar na cabeça das crianças), de que melhor gestão é aquela que libera mais. Faltou dizer que o dinheiro é nosso e deve ser bem gasto. Não pode ficar na mão de empresários que vivem às custas do Estado e adotam como ideologia o "capitalismo sem investimento", onde os contribuintes pagam a expansão da empresa. Foi isso o que Lessa evitou, apenas para ficar nesse ponto.

É no mínimo irônico constatar que os críticos pedem por "responsabilidade fiscal" na hora de gastar o dinheiro do BNDES, enquanto que continua a reinar, para citar outro bom exemplo, a conivência do governo - o "austero" - quanto à sonegação fiscal no INSS.

Os eternos roupões de algodão egípcio
Com cópia para cartas@oglobo.com.br
Não que eu tenha alguma esperança, como jornalista racional, de que o PT volte às origens e comece a denunciar novamente os efeitos do monopólio da Rede Globo no Brasil. Mas quando o PT resolve legitimar como seu novo intelectual Ali Kamel, um dos executivos mais caros da Globo, você percebe que algo maior se perdeu.

No dia 8 de fevereiro de 2005, o jornal O GLOBO publicou artigo de Kamel que aborda o "fenômeno do classismo", que ele define como "preconceito contra os pobres", algo "não menos odioso que o racismo". Mesmo aceitando a tese ridícula de que classismo se restringe a isso, Kamel é um dos chefões da organização mais "classista" que existe nesse país - no sentido dado pelo autor - mas que, dois anos depois da chegada de Lula ao poder, recebe em dinheiro (e bem) "dessa gente".

Ao defender até os "roupões de algodão egípcio" que a presidência adquiriu, Kamel produz a seguinte pérola: "Igualmente injusta é a crítica quanto aos roupões de algodão egípcio e a aquisição de novas ambulâncias. O tipo de roupão não é definido pessoalmente por Lula, mas por quem cuida disso na Presidência. Os roupões devem servir ao presidente e aos seus convidados, muitos deles chefes de Estado e de governo. Trata-se de um padrão, adotado pelo Palácio muito antes de Lula chegar lá".

Então, eis o argumento: não foi ele quem definiu isso. Esse é o padrão. Adquirir "roupões de algodão egípcio" para "servir ao presidente e aos seus convidados" é algo que deve continuar a acontecer, porque sempre foi assim (desde que a primeira pessoa teve a idéia, evidentemente).

É tão incrivelmente irracional que eu fiquei sem palavras. Deu branco mesmo, juro. Socorro, deixem-me sair!

Fev, 3.......................gustavo barreto

"Como acabar com FHC"
Com cópia para palavradoleitor@uol.com.br

É um absurdo que um jornalista tão bem informado e tão sensato como Gilberto Dimenstein fale que o ex-presidente Fernando Henrique fez um bom governo, como escreve no artigo "Como acabar com FHC" (1/2).

Não nego avanços na área social, mas basta dizer que, ao entrar na presidência, cada brasileiro devia cerca de R$ 1.000 (dívida líquida) e, ao sair, cada um ficou devendo R$ 5.000.

Isso é uma simplificação válida do que Dimenstein deve conhecer: a gigantesca evasão de divisas que ocorreu no período 94-02, que fez com que o governo Lula tivesse que cortar gastos drasticamente para agradar investidores (e o fez até demais, ao gosto neoliberal).

Sabemos que a área social precisa de uma maior eficiência nos gastos, mas sem dinheiro ela simplesmente não existe, ou é desprezível. Principalmente num país miserável (e rico) como o Brasil.

Para acabar com FHC, basta divulgar melhor o que aconteceu durante sua gestão. É, no fundo, um problema de comunicação que ainda teremos de resolver.

especial

Fórum Social Mundial

Os editores da Revista Consciência.Net participam do Fórum Social Mundial, que terá sua quinta edição, de 26 a 31 de janeiro de 2005, em Porto Alegre. A Revista também conta com a colaboração de alguns jornalistas e estudantes, entre outros.

• Além disso, marca presença em dois outros eventos: Fórum Mundial das Migrações e Fórum Mundial da Comunicação e da Informação. 

As primeiras informações e guias úteis para quem estiver no Sul estão na página local da cobertura (clique aqui).

As notícias direto de Porto Alegre estão em blogconsciencia.blogspot.com

Consciência.Net
Pequenos detalhes
Opinião
Primeira Página