Venezuela
.
.

Clique aqui para ler as últimas notícias sobre a Venezuela.

américa latina
O outro lado do milagre

Os grandes temas que os cubanos debatem hoje nas ruas do país não são de política externa ou interna. Não tem a ver com a situação dos EUA no Iraque ou sobre temas de abastecimento interno. Eles vêm de uma minissérie de televisão, com temas audazes para a sociedade cubana, que suscita polêmicas exacerbadas (...) Por Emir Sader, abril de 2006..[+]

deu Bolívar no samba
Enredo sobre integração latino-americana dá título para Vila Isabel

Vila Isabel, terra de poetas e compositores, é um berço do samba de raíz, símbolo de resistência cultural. Já nos anos 1920, Noel Rosa ironizava o gosto dos cariocas pela cultura francesa. Para ele, o samba não tinha tradução em outra língua. Texto de Gustavo Barreto, para o Fazendo Media, no Carnaval 2006..[+]

Vila Isabel na Sapucaí em nome da integração latino-americana

Velha Guarda Musical de Vila IsabelEntre imagens de Bolívar, Che Guevara e Fidel Castro, a “Vila Isabel Libertadora” canta que “hoje a Vila é um grito que conclama toda a América Latina a formar um só povo. É o samba que vem juntar essa corrente. Na resistência pela identidade de sua gente. Em cores, sons e sabores como delírios. O sonho enreda a história e voa livre”. Texto é de Carlos Gustavo Yoda e fotos da Vila, no Carnaval 2006..[+]

Título da Vila Isabel é vitória política de Hugo Chávez

Diplomatas venezuelanos no Brasil celebram a vitória e afirmam que triunfo da Vila Isabel na Sapucaí demonstra que a consciência da necessidade de integração dos países do Sul tem tomado força. Para ficar em linguagem carnavalesca, o governo Chávez mereceu nota dez no quesito oportunidade política. O texto é de Maurício Thuswohl na Agência Carta Maior, em 2/3/2006.

jornalismo marrom
Embaixador venezuelano critica Veja e Abril

O embaixador da Venezuela no Brasil, Julio García Montoya, enviou uma carta a Roberto Civita, presidente da Editora Abril, na qual critica duramente a postura jornalística adotada pela revista Veja e por sua equipe editorial. O documento é datado de 06/02. Ele compara os colunistas da publicação a Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Hitler. A carta de Montoya é uma reação à matéria “Com dinheiro do povo”, publicada na edição N° 1941 da revista, de 01/02/2006. A matéria e a carta do embaixador, na íntegra, foram publicadas no Portal Comunique-se, em 10/2/2006..[+]

fórum social
Membro do Comitê destaca modelo venezuelano

O fato de ser "o mais exemplar dos esforços pela superação do neoliberalismo" fez com que a Venezuela fosse escolhida para sediar a edição americana do Fórum Social Mundial (FSM). A avaliação é do paraguaio Gustavo Codas, um dos integrantes do Comitê Organizador do Fórum. Marcela Rebelo na Agência Brasil, em 1/1/2006.

eleições legislativas
O que é adequado dizer

Como usar a linguagem para promover amigos e difamar inimigos. Por Gustavo Barreto, 7/12/2005, especial para o FazendoMedia..[+]

comentário
Eleições na Venezuela: coisa de doido

Ivson Alves, escreve no Coleguinhas: “Essa cobertura da eleição na Venezuela está cada vez mais maluca. Depois de o presidente Chávez ter sido chamado de antidemocrata por disputá-la, hoje vem a notícia de que OEA e União Européia confirmam que o pleito foi justo, liso e livre, mas que ele precisa mudar. O interessante é que não lembro de as qualquer das duas instituições terem proposto mudanças em um sistema eleitoral que permite que um presidente seja eleito com menos votos do que seu oponente. Onde existe semelhante aberração democrática? Nos Estados Unidos da América, oras! Para falar um pouco mais - e bem melhor - dessa "cobertura do crioulo doido", Gustavo Barreto escreveu esse texto para o site Fazendo Média.” (Em 7/12/2005)

reconhecimento
Um povo que conquista sua cidadania

Sinforoza das Mercedes, 63 anos, é uma das milhares de venezuelanas alfabetizadas entre julho de 2003 e outubro de 2005. A epopéia, disse o presidente Hugo Chávez, permitiu ao país ser declarado território livre de analfabetismo pela Organização da Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A receita para erradicar o flagelo foi definir educação como prioridade de Estado, associar conhecimento acadêmico com sabedoria popular, e solidariedade interna e externa. Por Claudia Jardim, de Caracas (Venezuela), Jornal Brasil de Fato, novembro de 2005..[+]

Venezuela libre de analfabetismo
Un logro reconocido internacionalmente

Las Misiones Robinson I y Robinson II se constituyeron en los programas que permitieron alcanzar esta meta. La comunidad internacional considera la alfabetización como una prioridad para mejorar la calidad de vida de los diferentes pueblos del mundo. En el año 2002 Venezuela tenía 1 millón 500 mil personas analfabetas (...) Do EcoPortal.Net, nov/2005.

visita
Ministro da Economia Popular da Venezuela chega ao Brasil e fará palestras

Elias Jaua, ministro para a Economia Popular da República Bolivariana da Venezuela, fica no Brasil até sexta-feira (21/10). Ele visitará Brasília, São Paulo e Rio Grande do Sul. Durante sua estada, fará palestras abertas ao público. Da Agência Consciência.Net, em 20/10/2005.

integração
Venezuela será o quinto membro do Mercosul em dezembro

A Venezuela, Estado associado ao Mercosul até o momento, se tornará a partir de dezembro um membro pleno do bloco sul-americano, informaram neste sábado em Salamanca fontes diplomáticas ibero-americanas. O ministro uruguaio das Relações Exteriores, Reinaldo Gargano, cujo país ostenta a presidência temporária do bloco, confirmou à imprensa que os outros três membros do Mercosul, Brasil, Argentina e Paraguai, já haviam dado sinal verde para o ingresso da Venezuela. Nota da AFP, 15/10/2005.

avanços da revolução
Venezuela quer elevar poder sobre banco privado

"A Venezuela está se preparando para assumir o controle político dos bancos privados do país, como parte de uma campanha para difundir o controle do governo "revolucionário" sobre a economia do quinto maior exportador mundial de petróleo. Trino Alcides Diaz, superintendente do setor bancário venezuelano, informou os presidentes de diversos bancos do país, em conversas privadas, de que o presidente Hugo Chávez planeja colocar dois representantes do governo no conselho de cada uma das instituições. (...) Os especialistas afirmam que os representantes do governo de Chávez nos conselhos das instituições funcionariam como "comissários políticos" que garantiriam que os fluxos de crédito fossem determinados por fatores políticos, e não financeiros". Leia a (tendenciosa) matéria do Financial Times, reproduzida na Folha de S. Paulo de 5/9/2005.

solidariedade
Chávez envia 1 milhão de barris de gasolina e US$ 5 milhões em ajuda aos EUA

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ordenou hoje o envio de um milhão de barris de gasolina aos EUA e elevou a US$ 5 milhões a ajuda humanitária destinada a ajudar a atenuar o desastre do furacão Katrina no sul desse país. (...) "Decidimos enviar um milhão de barris de gasolina para lá’, informou Chávez, durante um telefonema a Félix Rodríguez, presidente da Citgo, a filial da empresa estatal Petróleos da Venezuela S.A. (PDVSA) nos Estados Unidos. Chávez anunciou, ainda, a elevação da oferta inicial de ajuda humanitária de US$ 1 milhão a 5 milhões (...) Matéria no JB Online de 4/9.

intolerância
Televangelista pede que EUA matem Chávez

O pastor evangélico conservador Pat Robertson aumentou ontem a tensão entre Washington e Caracas ao fazer um apelo na TV americana para que os EUA levem a cabo o assassinato do presidente venezuelano, Hugo Chávez. As declarações tiveram imediata repercussão, com negativas e repúdios dos departamentos de Estado e da Defesa. "Não precisamos de outra guerra de US$ 200 bilhões para nos livrarmos de um ditador de mão forte. É muito mais fácil que alguns agentes disfarçados cuidem desse trabalho e se livrem disso", disse o televangelista Robertson em seu programa "The 700 Club". A audiência do programa, segundo os organizadores, chega a 1 milhão de pessoas. No dia seguinte, Robertson se desculpou afirmando que foi "mal interpretado". Matéria de Iuri Dantas na Folha de S. Paulo de 24/8.

caracas
Chávez julga EUA

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, participou ontem como testemunha do julgamento simbólico do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, em um tribunal antiimperialista montado em Caracas. O evento aconteceu durante o Congresso da Juventude, que reuniu 17 mil estudantes de 144 países na capital venezuelana. Em discurso na aula magna, Chávez fez sua tradicional defesa do socialismo que o tem colocado em rota de colisão com os EUA e ainda conclamou os jovens a iniciar uma ofensiva para salvar o planeta Terra. Do Jornal do Brasil, 15/8..[+]

encontro da juventude
América Latina deve questionar democracia burguesa, diz ministro cubano

“Temos que reivindicar o socialismo como sistema e também os princípios de solidariedade e cooperação da Revolução Bolivariana”. A afirmação é do ministro de Relações Exteriores de Cuba, Felipe Rodríguez, que iniciou nesta quinta (11/8), uma das 30 atividades do dia, no 16o. Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes que acontece em Caracas, na Venezuela. Da Agência Notícias do Planalto, 12/8..[+]

Camponeses do Brasil participam de encontro mundial de jovens na Venezuela

A delegação da Via Campesina Brasil, composta por 25 representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), está presente no 16o. Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, em Caracas, na Venezuela. Os militantes participam também de uma programação paralela. Da Agência Notícias do Planalto, 12/8..[+]

Milhares de jovens se unem em Festival na Venezuela pela paz e contra o imperialismo

Mais de 15 mil jovens se encontram em Caracas, na Venezuela, para o 16o. Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, promovido pelo Comitê Organizador Internacional (COI) – que reúne representações dos cinco continentes. O evento teve início nesta segunda (8/8) e acontece até o dia 15 com programação de seminários, conferências e reuniões que discutem temas como dominação cultural, meio ambiente, guerras imperialistas e outros. Da Agência Notícias do Planalto, 9/8/2005..[+]

reportagem
Paiol de petróleo

Ao mostrar um só lado do conflito para os venezuelanos e o mundo, as redes de televisão e a mídia do país tentam convencer a todos de que a grande maioria da população se levantou contra o governo de Hugo Chávez. Mas os acontecimentos de Caracas em nada se parecem com os levantes anti-soviéticos da Europa Oriental após a queda do Muro de Berlim, que contaram com apoio ativo ou passivo das massas populares. O movimento contra Hugo Chávez divide o povo tanto quanto os que derrubaram João Goulart, no Brasil, em 1964, e Salvador Allende, no Chile, em 1973. A reportagem é de Antonio Luiz Monteiro Coelho da Costa, em 8/6/2005, edição número 345 de CartaCapital.

Impulso à mídia alternativa

O governo de Hugo Chávez anunciou que vai investir, este ano, cerca de 60 milhões de dólares no fortalecimento da produção da imprensa independente. O projeto "Nova Ordem Comunicacional" tem como objetivo transmitir o que ocorre na Venezuela, sem as distorções dos meios privados, e favorecer a unidade latino-americana. Por.Hamilton Octavio de Souza, 19/5/2005, no Brasil de Fato

questão étnica
Encontro Internacional de Afrodescendentes discute avanços em políticas públicas

O primeiro Encontro Internacional de Afrodescendentes e Políticas Públicas, que acontece desde ontem (6/5) em Caracas (Venezuela), demonstra avanços no debate da promoção da igualdade racial nos países da América Latina. Entre os 23 convidados internacionais para a reunião, há apenas três representantes oficiais de governos: Cuba, Venezuela e Brasil. Todos os outros fazem parte de movimentos sociais latino-americanos. Da Agência Brasil, 7/5..[+]

pesquisa
Fidel, Chávez e Lula se destacam em pesquisa

BOGOTÁ. Fidel Castro, Hugo Chávez e Luiz Inácio Lula da Silva foram os presidentes mais votados na mais recente edição do Barômetro Ibero-Americano de Governabilidade, pesquisa realizada em 17 países — incluindo Espanha e Portugal, mas sem contar Cuba e Porto Rico. Os três figuraram na maioria das respostas para a pergunta “Qual é o líder mais importante da América Latina?”. O nome de Lula só não foi mencionado num dos países, a República Dominicana. Participam do estudo, organizado há 13 anos, empresas de pesquisa de opinião dos países envolvidos. O trabalho é coordenado pelo Centro Nacional de Consultoria, da Colômbia. Por Edulfo Peña, do El Tiempo, no jornal O Globo, 2/5/2005..[+]

américas
Fidel diz que meta da Alba não é desestabilizar região

HAVANA. O presidente Fidel Castro afirmou ser "ridículo" acusar Cuba e Venezuela de "desestabilizarem" a região com o projeto alternativo de integração regional, a Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba). Para ele, o acordo deixará uma "marca na história". Da Tribuna da Imprensa, 30/4..[+]

'Obrigado Brasil, obrigado Lula', diz Chávez

HAVANA. Ao agradecer o Brasil e o Chile por terem respondido às críticas da secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, e dizer que os americanos são oprimidos pelo governo, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, encerrou ontem sua visita a Cuba. No mesmo dia, Rice deixou o Chile rumo a El Salvador, o último destino da viagem à América Latina. "No Brasil, disseram à ''dama imperial'': há que se respeitar a soberania da Venezuela", disse, referindo-se à secretária de Estado. "Obrigado Brasil, obrigado Lula". Sobre a recomendação do presidente chileno, Ricardo Lagos, para que Rice ''diminuísse a retórica sobre a Venezuela'', Chávez afirmou que Lagos ''pegou um balde de água fria e o jogou na cabeça'' da secretária. "A política dos EUA de isolar a Venezuela está plenamente derrotada". Do Jornal do Brasil, 30/4..[+]

Brasil alerta Condoleezza Rice

SANTIAGO. Além de reafirmar a posição brasileira de defesa da soberania da Venezuela, o presidente Lula e o ministro do Exterior, Celso Amorim, disseram à secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, na visita ao Brasil, que apenas o diálogo conseguirá reduzir o nível de radicalização política no país de Hugo Chávez. Na conversa, ainda que em tom cordial, Condoleezza foi alertada pelas autoridades brasileiras que a situação é delicada: cada vez que os Estados Unidos expressam posições muito duras em relação a Chávez, a oposição venezuelana interpreta como um possível apoio americano a um golpe. Do jornal O Globo, 29/4/2005..[+]

Venezuela, novo pilar para a Revolução Cubana

HAVANA. Enquanto a distância e os desencontros entre Washington e o governo de Hugo Chávez são cada vez maiores, a aliança entre Caracas e Havana não apenas se fortalece como já se pode falar que a Venezuela é o principal pilar estratégico da economia cubana e da revolução. Ontem Chávez, em sua 12 viagem a Cuba, reuniu-se com Fidel Castro e inaugurou escritórios da petroleira venezuelana PDVSA e do Banco da Indústria da Venezuela (BIV), além de também criar um fundo financeiro de US$ 400 milhões (mais de R$ 1 bilhão) para promover o intercâmbio comercial. Mauricio Vicent, do El Pais, no jornal O Globo, 29/4/2005..[+]

Chávez e Fidel se unem contra EUA

Em meio às críticas da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, aos governos venezuelano e cubano, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, deu início ontem a uma viagem de dois dias a Cuba. O objetivo é enviar um recado a Washington, aumentando o intercâmbio entre os dois países e lançando uma proposta de união econômica no continente que exclui os Estados Unidos. Do Jornal do Brasil, 29/4..[+]

economia
Chávez atinge multinacionais

O aumento de 34% para 50% da carga tributária incidente sobre empresas estrangeiras que atuam no setor petrolífero, anunciado anteontem pelo governo da Venezuela, deve atingir a Petrobras em quatro campos de produção e dois em processo exploratório. (...) Com o aumento da carga tributária, o governo venezuelano pretende forçar multinacionais a transferir o controle do petróleo para o Estado. Do Jornal do Brasil, 19/4..[+]

análise
Condenados pela História

A mediocridade da nossa democraciajuntamente com a intenção de alguns em mantê-la produz "reportagens" como a do jornal O GLOBO desta quinta (13/4), acerca do governo Chávez e sua relação com a imprensa. Da redação, abril de 2005..[+]

irã
Chávez dá endosso a Teerã

CARACAS. O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, manifestou seu apoio ao programa nuclear do Irã, que sofre forte oposição dos Estados Unidos e da Europa. "O Irã tem todo direito do mundo, assim como outros países, de desenvolver sua própria energia atômica", disse Chávez ao presidente iraniano Mohammad Khatami, que está na Venezuela. Do Jornal do Brasil, 12/3..[+]

uruguai
Para Hugo Chávez, posse de Vázquez no Uruguai arma ''bom time'' de líderes na América Latina

MONTEVIDÉU. Para o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, a posse de Tabaré Vázquez no Uruguai demonstra que "se está armando um bom time" de líderes na América Latina, lembrando do futebol, esporte preferido dos uruguaios, e do beisebol, o mais popular na Venezuela. "Antes de ideológico, é um time de corrente progressista, transformadora, que tem de estar em sintonia com as necessidades do povo". Da Agência Brasil, 1/3..[+]

ameaças
Chávez: “Bush quer me matar”

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou, dia 20 de fevereiro, que os Estados Unidos têm planos para assassiná-lo e que “o primeiro responsável por qualquer atentado, quer ele tenha ou não sucesso, será o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush”. Do Brasil de Fato, 24/2..[+]

mídia
Pânico reacionário

A imprensa burguesa tentou, tempos atrás, desqualificar o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chamando- o de “fanfarrão” e “folclórico”. Como a desmoralização não pegou, passou a chamá-lo de “populista”, “caudilho” e “autoritário”. Também não deu certo. Agora está espalhando que Chávez não é confiável porque foi treinado pela famigerada CIA. Só falta dizer que ele tem pacto com o demônio. Por.Hamilton Octavio de Souza, 24/2, no Brasil de Fato

américas
Acordo fortalece comunidade sul-americana

Acordos nas áreas de energia, tecnologia e defesa, firmados no dia 14/2, em Caracas, pelos presidentes do Brasil e da Venezuela, devem fortalecer a constituição da Comunidade Sul-Americana. Do Brasil de Fato, 17/2..[+]

américa latina
Brasil quer aliança estratégica com Venezuela

Presidente Lula viaja domingo (13) para Caracas, onde lançará ampla aliança de cooperação com a Venezuela. Acordo contribuirá para o processo de integração em áreas como mineração, gás e petróleo. Da Agência Brasil, 10/2..[+]

mc donald's
Suspeita de fraude na Venezuela

A Seniat — a Receita Federal da Venezuela — fechou 80 lojas da rede lanchonetes McDonald’s por três dias, como parte da campanha Evasão Zero, de combate à evasão fiscal no país. Segundo nota divulgada no fim de semana pela Seniat, os fiscais encontraram “problemas de compra e venda” na rede. A campanha permitiu que o país dobrasse a arrecadação para US$ 13 bilhões em 2004, quando a Seniat fechou centenas de empresas ao identificar fraudes fiscais. Do jornal O Globo, 7/2..[+]

Lula deve seguir exemplo de Chávez, diz MST

O Movimento dos Sem-Terra (MST) afirmou que as medidas adotadas pelo governo da Venezuela para aplicar a lei de reforma agrária no país deveriam servir como modelo a ser seguido pelo Brasil. "Existe um exemplo, que vem da Venezuela, que poderia ser copiado pelo governo Lula", disse Valquimar Reis, da coordenação nacional do MST. "Isso se, de fato, ele propõe um governo sério e de mudança." Na segunda-feira, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, assinou um decreto para a criação de uma comissão nacional com o objetivo de rever a situação da terra no país. O novo órgão terá a função de fiscalizar títulos de propriedade e estudar os critérios que definem uma área como produtiva. Na prática, a decisão constitui a primeira medida efetiva de aplicação da Lei de Terras, que desde 2001 estipula as bases para uma reforma agrária na Venezuela a partir da redistribuição de terras improdutivas ou cuja propriedade não pode ser comprovada. Da BBC Brasil, 12/1..[+]

Chávez aprova criação de emissora latino-americana Telesur

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou ontem que autorizou a criação da emissora de televisão Televisora del Sur (Telesur), uma empresa anônima que terá alcance latino-americano e que buscará divulgar a realidade da região. A Telesur será "um meio de comunicação audiovisual hemisférico, que difundirá uma visão real da diversidade social e cultural da América Latina e do Caribe para oferecê-la ao mundo", disse Chávez em seu programa de rádio e televisão Alô, Presidente, que acontece todo domingo. Do Diário Vermelho, 10/1/2005..[+]

fórum social mundial
Hugo Chávez, Brasil e a miséria da imprensa

PORTO ALEGRE. A Revista Consciência.Net acompanhou a passagem do presidente venezuelano Hugo Chávez no Brasil, dia 30 de janeiro de 2005, durante o V Fórum Social Mundial. Ao contrário de muitos dos jornalistas – cerca de 300 -, estávamos interessados em conhecer algumas idéias do presidente. Não tivemos a intenção de torná-lo um Deus vivo na Terra, muito menos um “ditador fanfarrão”. Aliás, quem dera tivéssemos mais ditadores que conseguissem vencer referendos populares em meio de mandato – conseguido duas vezes por meio do voto popular - e ter apoio de 65% de sua gente..[+]

Violência no campo marca início do ano na Venezuela

No dia 30 de dezembro de 2004, mais um camponês venezuelano foi assassinado. Alejandro Marquez, que organizava as cooperativas de reforma agrária no estado de Barinas, morreu baleado na porta de sua casa. Do Portal do MST, 3/1..[+]
 

Mundo | Principal..Consciência.Net
.
.
Essencial:

.
Arquivo
América Latina
.
dicas
Asamblea Nacional

Ley de Responsabilidad Social en Radio y Televisión
Link da Asamblea Nacional da Venezuela com o conteúdo e as discussões em torno da "Ley de Responsabilidad Social en Radio y Televisión", aprovada em 23/11/2004.

Llamamiento de Caracas
Caracas, 8 de Diciembre de 2004. Reunidos en Caracas, cuna del Libertador Simón Bolívar, intelectuales y artistas de cincuenta y dos países y diversas culturas coincidimos en la necesidad de construir una barrera de resistencia frente a la dominación mundial que hoy se pretende imponer. (...)

Amnesty Confirms Violence Fears
Amnesty International (AI) has publicly confirmed that a fear of violence directed at their staff forced the organisation to withdraw 'The Revolution Will Not Be Televised' from their recent film festival in Vancouver, Canada [2003] (...)

Recordar é viver
Arnaldo Jabor apareceu com uma banana no Jornal Nacional saudando o golpe na Venezuela (2002) e dizendo que agora sim, agora estavam desbananizando a América Latina... (Dica de Renato Rovai)