Mais um jovem executado por forças de segurança no Rio

* * *

#ocupeestelita

Ataque covarde da polícia em Recife. Da BBC: “Fizeram meu bebê respirar gás lacrimogêneo”, diz grávida sobre reintegração da ocupação do Cais Estelita (#ocupeestelita), no Recife. Repressão policial foi condenada pela Anistia Internacional, pelo Ministério Público e pela UFPE: http://bbc.in/1oKzqKk

“Pensávamos que era um país mais de paz. Estamos muito assustados”, afirmou a costa-riquenha Astrid Bins: http://bit.ly/1lFKNQ0

Nota de repúdio: “O Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco, surpreendido com a notícia da reintegração de posse da área do Pátio Ferroviário das Cinco das Pontas, no Cais José Estelita, no início desta terça-feira (17/6), vem a público repudiar o ato executado pela Polícia Militar, pelas seguintes razões (…)” (acesse aqui)

Do Mídia Ninja: “Após 27 dias de uma ocupação histórica e propositiva do espaço Público em Recife o Movimento Ocupe Estelita é removido com violência pelo Batalhão de Choque da PM de Pernambuco. Apesar dos acordo firmados entre o movimento e Ministério Público e Secretarias Estaduais de Direitos Humanos e Defesa Social, a reintegração foi realizada sem qualquer aviso prévio ou negociação, violando direitos e desrespeitando as garantias legais dos ocupantes.”

* * *
Relato de Pedro Mara, no Rio: “Hoje eu tava pedalando a tarde em Copacabana quando vi um garoto que foi acusado de furto. Um brutamontes dava um mata leão na criança, com a anuência da PM e guarda municipal. Tentei dizer que, independente de qualquer coisa, tinha uma ‘autoridade’ lá que é quem deveria segurar a criança. Em vão, quase apanhei do guarda municipal.”

* * *
Matéria n’O Globo: “PM detém 15 e usa gás de pimenta em protesto com cerca de 50 manifestantes. Uma hora antes do horário marcado para o ato, havia apenas policiais na Candelária. Às 17h, eram 15 manifestantes”.

Rafucko: “Hoje a PM prendeu mais alguns inocentes, dentre os quais está um dos caras mais calmos e equilibrados que eu conheci no último ano nas ruas, o Cristiano (este da foto abaixo). Segundo relatos, estava defendendo uma menina que também era agredida pelos PMs.”

Atila Roque, da Anistia Internacional, comenta: “Tem horas que chego a pensar que a polícia recebe comissão pelo consumo do spray de pimenta, tal a liberalidade com a qual usam o produto nas pessoas. Sério, 30 manifestantes, 10 meninas com rosto pintado se preto e roupas coloridas, batucando em latas, ofereciam exatamente que tipo de risco para levarem spray de pimenta e serem presas??”

E sobrou até para a torcida.

* * *
Ciclo de violações no Rio: prende-se sem justificativa. E quem reclamar vai preso. E quem reclamar também. Na imagem: “Tenente Bruno, já famoso nos protestos, prendeu e mandou algemar o rapaz que protestava contra a prisão de uma moça.” (leia aqui)

* * *
Exportando violações. O Ministério Público do Trabalho denunciou o grupo empresarial Odebrecht por, segundo o órgão, manter 500 trabalhadores brasileiros em condições análogas à escravidão na construção de uma usina em Angola. E pior: com dinheiro nosso, da população. Dinheiro público: http://bbc.in/1qg0nTF

É a mesma que teve estreitos laços com a ditadura militar, a “campeã” desta Copa do Mundo em editais (viciados), a empresa multinacional que já está em 26 países, a da maior represa do mundo (na Amazônia) e a empresa que financia todo e qualquer governo “democrático” do Brasil: http://abr.ai/1qfZY3y

* * *
Retrato brasileiro. Brazilian Portrait. (Porto Alegre, 2014)

(não sei o crédito da foto; se alguém souber, basta informar aqui)
(don’t know the photo credit; if anyone does, put it here)

* * *
Enquanto isso, longe dos “olhos do mundo”…

Do jornal O Dia: “Após diversas denúncias, de bancadas usadas como macas, pacientes atendidos no chão, déficit de médicos e superlotação, a 7ª Vara de Fazenda Pública condenou, na última segunda-feira [16 de junho], o Município do Rio de Janeiro a adotar medidas para solucionar os problemas crônicos do Hospital Salgado Filho, no Méier, uma das principais unidades de emergência da cidade.

A decisão obriga a prefeitura a apresentar a listagem dos profissionais concursados lotados no hospital, a carga horária e as escalas dos plantões. Em nota, o Ministério Público afirmou que na punição ainda consta que a prefeitura deverá comprovar a abertura de um novo concurso público para suprir a defasagem de funcionários do hospital, enquanto o déficit de profissionais concursados não for sanado.

O secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, deverá apresentar soluções emergenciais para minimizar a carência de pessoal na unidade, com o aval técnico-jurídico da Procuradoria-Geral do Município. Os prazos para que a prefeitura cumpra a decisão — e se é cabível recurso — não foram divulgados pelo MP.

Segundo um levantamento feito por João de Oliveira, assessor do vereador Paulo Pinheiro (Psol), e divulgado em fevereiro deste ano, o hospital teria perdido aproximadamente R$ 12 milhões das verbas no orçamento de 2014. Na época, a prefeitura alegou que os recursos estavam retidos e seriam liberados conforme o cronograma para este ano.”

E da Agência Brasil, belíssima (e triste) matéria: “Moradores do terreno da Oi continuam sem teto e longe da Copa”

* * *
Comissão Nacional da Verdade torna públicos relatórios das sindicâncias instauradas pelos comandos das Forças Armadas

A Comissão Nacional da Verdade recebeu na tarde do dia 17 de junho, ofício do ministro da Defesa, Celso Amorim, que encaminhou os expedientes recebidos dos Comandos da Marinha, Exército e Força Aérea, em resposta ao ofício 124/2014-CNV, de 18 de fevereiro de 2014, que solicitou a instauração, pelas Forças Armadas, de sindicâncias administrativas para apurar desvios de finalidade na utilização de instalações militares utilizadas como centros de tortura.

Leia mais e acesse os documentos na íntegra clicando aqui.

* * *
A estupidez de nossa elite

* * *
Copa com humor

(de 2010)

* * *
Lamentável. Nos EUA, pastor que fazia ‘cura gay’ é preso por abuso sexual de dois homens. Reverendo Ryan J. Muehlhauser pode pegar até dez anos de prisão por cada crime (leia aqui).

* * *
Médicos cubanos revolucionam atendimento em comunidades no Espírito Santo

Em um dos casos, profissionais de Cuba já conseguiram resolver o atraso nas consultas de pré-natal, desenvolveram um programa de atendimento para os casos de hipertensão e diabetes e sistematizaram as consultas domiciliares. Programa ‘Mais Médicos’ tem apoio da OPAS: http://bit.ly/T7hXNJ

* * *
Um discurso que não deve ser esquecido

* * *
Regras claras!

Polícia usou munição real contra manifestantes no jogo da Argentina no Maracanã

Neste domingo (15), no Rio, no dia do jogo entre Argentina e Bósnia, a Polícia Militar fez uso de munição real contra manifestantes nos arredores do Maracanã. Na Avenida 28 de Setembro, um policial da Tropa de Choque em uma motocicleta se aproximou de um grupo de manifestantes, sacou sua arma e disparou no sentido deles, sem nenhum pudor por estar sendo gravado.

Momentos depois, um manifestante abordou nossa equipe dizendo que havia sido atingido no tornozelo pelos estilhaços do disparo.

Logo em seguida, um policial à paisana sacou a sua arma e ameaçou um grupo de manifestantes. Em seguida ele saiu em um carro conduzido por outro homem, atirando o veículo contra a multidão e disparando tiros de pistola.

ATUALIZAÇÃO: Policiais são afastados após usarem armas em ato no Rio — uma medida obviamente paliativa, pois afastar não é punir. Atirar a esmo deveria ser, numa democracia, um crime dos mais graves.

Um homem, supostamente um policial à paisana, sai do carro armado, ameaça a imprensa e manifestantes e atira para o alto. Foto (acima): Ana Carolina Fernandes

Rio na RuaRelato do Rio na Rua:

“Cápsula de .40 com a inscrição CBC. Manifestante pegou o artefato na avenida 28 de Setembro e relata que os tiros foram disparados por um policial a paisana.”

E o registro do Coletivo Carranca, via jornal A Nova Democracia (saiba mais aqui):

O registro do “Diário de um manifestante”:

Relato de Fabiane Simão: “Consegui chegar em casa. Um pequeno panorama do que vi: 28 de Setembro tomada pela polícia do exército, fechada p passagem de carros e com manifestações em algumas ruas transversais. Muita gente filmando e fotografando. O gás lacrimogênio pairava na atmosfera de toda a 28 de Setembro (uma via extensa), clima muito tenso. Teodoro da Silva super policiada, mas apesar disso um astra passou em um ponto de ônibus na esquina da Pereira Nunes e baleou 4 pessoas. E vc ainda acha que a Copa é tudo de bom?!? A Copa é boa para a FIFA, que diferente de mim e vc está isenta de impostos e com os cofres cheios de dinheiro!!”


(via jornal Extra)

E por Paula Kossatz:

E Rio na Rua:

* * *
Jornalista do jornal O Globo é presa por fazer seu trabalho de impresa

A justificativa para a arbitrariedade é a mesma: “desacato à autoridade”, leia aqui.

Foda-se a Constituição, diz em letras garrafais a Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Seria um “desvio de conduta” se não acontecesse todos os dias. Como é da grande imprensa, e traz portanto grande repercussão, a resposta foi imediata: nota da Secretaria, prisão administrativa (um paliativo, diga-se de passagem). No caso da imprensa nanica e dos jornalistas-cidadãos, até agora ninguém foi punido, desde o início das grandes manifestações, ano passado.

Desvio é uma coisa. Orientação informal é outra. Não confundir.

* * *
“A Copa do Mundo no Brasil é um sucesso”

Fotos: Edmar Soares, do jornal O Povo, e Portal G1
Fotos: Edmar Soares, do jornal O Povo, e Portal G1

Estou relendo repetidamente algumas pessoas “comemorarem” isso. Os jogos estão acontecendo, gols e futebol bonito, os gringos tudo aí pagando direitinho os preços exorbitantes. Parabéns, FIFA, com dinheiro público jorrando é possível fazer uma festa bem bacana.

Só fico na dúvida em relação a qual parte eu considero o maior sucesso desta Copa.

Será na moradia, em que cerca de 170 mil famílias estão ameaçadas de remoção no país por obras relacionadas aos megaeventos?

Ou será na falta quase que total de legado para o país em termos de mobilidade urbana? Ou será ainda no legado ambiental?

Será que o sucesso maior foi na brutal repressão da polícia, com aparato e planejamento do Estado, a pedido da FIFA? Ou ainda na falta absoluta de participação popular, com ingressos caros e restrições às festas e ao comércio?

Não sei. Ao ler o relatório sobre as violações dos direitos humanos nos megaventos, me bateu essa dúvida: http://bit.ly/DossieCopa

A única coisa que eu sei ao certo é que eu tomo como critério para o “sucesso” o respeito aos direitos humanos e ao meio ambiente.

É que muitos adotam critérios fundamentados no ser humano e na saúde do planeta. Mas daí vai de cada um, né? É um direito fundamental também, hoje em dia, a liberdade de ignorar a opressão e o sofrimento alheio.

Torcemos, como fãs do futebol que somos, mas sem tirar os olhos da realidade. Não faz bem pra democracia.

* * *
Sobre a abertura da Copa. “(…) dei uma risada alta e com gosto quando, no início do jogo, falou-se em “um aperto de mão pela paz”, e quando três pombas foram soltas em nome da “tolerância e respeito aos direitos humanos”.

(…) Temi pelo destino e pela integridade física daquelas três pombas, porque todos nós sabemos o tratamento dado a quem se desvia da rota ou não está nos planos oficiais. Felizmente, desta vez a artilharia antiterrorista não precisou ser acionada.” (leia aqui)

Copa ostentação, com povo de fora. Look ‘patinadora’ de Claudia Leitte para a abertura da Copa custou R$ 2,7 milhões (leia aqui).

* * *
O Brasil tem maioria de negros, pardos e outros pele-escura-passado-africano. Mas o país da bola é o país da desigualdade. Dos branquelo-é-tudo-nosso.

Leandro Uchoas: “Querida Dilma, assim como você, fiquei envergonhado e triste ao ver a elite branca brasileira te dirigindo palavras desrespeitosas, como presidente e como mulher. Você não imagina como eu gostaria de ver um estádio lotado de pessoas do povo, negros e pobres, gritando o seu nome, felizes por assistir a uma Copa do Mundo em seu país. Você não sabe como eu gostaria de ver tudo ao inverso de como foi. Mas essas pessoas não estavam lá, presidente. Infelizmente, você entregou uma Copa do Mundo para aqueles que te odeiam.”

* * *
“Não somos racistas”, já disse um executivo da mídia brasileira: Marcelo sofre racismo após gol contra: “tinha que ser preto”

E quando você acha que estamos entrando, finalmente, no século 21, deparamos com 1933: Extrema-direita vence na França e ganha terreno em toda a UE

* * *

Foto: Analise da Silva, mais aqui

* * *

Foto: Ana Carolina Fernandes, mais aqui

Relato das agressões e tortura sofrida por uma repórter da Mídia Ninja em Belo Horizonte: “Vocês são o câncer do mundo”

* * *
Enquanto isso, “longe” da Copa…

Menino de 13 anos morre após tiroteio em comunidade pacificada no Rio: http://t.co/K87euCEgJR

Natal decreta calamidade pública no dia em que EUA e Gana se enfrentam: http://glo.bo/1lDVvXx

Com verba de turismo, Prefeitura de Manaus gasta R$ 139 mil para vereadores assistirem Inglaterra e Itália: http://goo.gl/3XXJnl

* * *

Imagens impressionantes, na imprensa internacional (aqui).

* * *
Bósnia 20 anos depois. Porque estou torcendo para que a Bósnia faça uma belíssima apresentação — leia aqui.

* * *
Agressões verbais. A seleção colombiana enviou queixa à Fifa por tratamento da polícia em São Paulo. “(…) A delegação falou que sofreu agressões verbais e um tratamento desrespeitoso por parte de alguns membros da polícia em sua chegada no aeroporto de Congonha, de onde foi para o CT do São Paulo, em Cotia.” (leia aqui)

* * *
No país das próximas Olimpíadas, estádio de atletismo virou estacionamento

Do mandato do deputado Marcelo Freixo: “O Celio de Barros é o único local de treinamento adequado no Rio de Janeiro para todas as modalidades de atletismo das Olimpíadas. O espaço foi fechado foi asfaltada em janeiro de 2013 sem aviso prévio aos atletas, professores, treinadores e alunos dos projetos sociais. Desde então, todos estão treinando agora na rua, de forma improvisada, a 2 anos dos Jogos Olímpicos.

No dia 29 de abril de 2014, a Comissão de Direitos Humanos da Alerj realizou audiência pública para debater o futuro do estádio. Queremos que a secretaria da Casa Civil receba os atletas e professores para apresentar à sociedade civil interessada um projeto de reforma do espaço para que volte a ter seu uso público.

Para todos que conhecem o espaço e sua importância, é muito triste ver essa imagem.”

Foto: Daniel Vasconcellos

* * *
Os bons exemplos. Taxista encontra 40 ingressos da Copa no carro e devolve a mexicanos. “(…) Mas Adilson não fez isso de graça. “Como recompensa, pedi que torcessem para o Brasil.” (leia aqui)

E os japoneses deram exemplo: Saco de lixo para torcer e para limpar estádio.

* * *
Copa sem imigrantes: como seria?

Como seriam as seleções sem os imigrantes? Leia neste artigo.

A França, por exemplo, teria pelo menos 12 jogadores a menos.

* * *
Dancinha da Costa do Marfim

Gostou da “dancinha do traseiro” da torcida da Costa do Marfim? Eis a origem:

E o contexto: http://bbc.in/1nFsE56

* * *
Achei plágio

* * *
Um grande clássico

Especial Copa: notas e observações #ProtestoNãoÉCrime

No Rio, como tratamos nossos professores.

Cenas cima na Lapa. Abaixo, Copacabana:

* * *
Perseguição a manifestantes e ataques à imprensa em São Paulo

“(…) BBC correspondents in Sao Paulo said police charged protesters with batons and riot shields and fired rubber bullets and tear gas near a metro station on the route to the Arena Corinthians.

Police moved in after the demonstrators, chanting “there won’t be a Cup”, tried to block the road.

US news channel CNN said Barbara Arvanitidis, one of its journalists, was among those injured in Sao Paulo, suffering a suspected broken arm.

A photographer working for the AP news agency was also injured after a stun grenade exploded near him.” [http://bbc.in/1kS5V5T]

“(…) Darlington and producer Barbara Arvanitidis were slightly injured when one of the canisters hit them. Darlington suffered a minor cut on her arm, and Arvanitidis was hit on the wrist.” [CNN]

* * *
Um rapaz chamado Leandro que ainda se encontrava preso em Bangu, depois de ser detido no protesto da quinta (12) aqui no Rio, acaba de ter sua liberdade concedida pela juíza à qual as advogadas do Centro Mariana Criola apresentaram o pedido.

* * *
#ProtestoNãoÉCrime

Da Anistia Internacional: Na manhã desta quinta-feira [12], dia da abertura da FIFA World Cup no Brasil, a Polícia Militar de São Paulo fez uso desproporcional da força para reprimir uma manifestação pacífica na Zona Leste de São Paulo. Diversas pessoas ficaram feridas, incluindo uma jornalista da rede internacional de notícias CNN e outros dois repórteres que cobriam a manifestação. Houve detenção de manifestantes. Digam ao governador e ao secretário de segurança pública de São Paulo que a liberdade de expressão e manifestação pacífica são direitos humanos, inclusive durante a Copa do Mundo. www.aiyellowcard.org

* * *
In the Swedish press / Na imprensa sueca:

“FIFA is the dirtiest player in football – according to Amnesty International, street vendors have been chased out of the World Cup areas to give room for the game sponsors and repeated crackdowns by the Brazilian police on peaceful protesters have taken place. The forced labour and human rights abuses of the upcoming games in Qatar are only a cherry on top. FIFA can be compared to a sect which only measures success in money and couldn’t care less for human rights.” (Aftonbladet, Sweden, editorial)

“A FIFA é o jogador mais sujo no futebol — de acordo com a Anistia Internacional, os vendedores ambulantes foram expulsos das áreas da Copa do Mundo para dar espaço aos patrocinadores do jogo e ocorreu repressão repetida pela polícia brasileira sobre manifestantes pacíficos. O trabalho forçado e violações dos direitos humanos dos próximos jogos no Catar são apenas uma cereja no bolo. A FIFA pode ser comparada a uma seita, que só mede o sucesso em dinheiro e não poderia se importar menos com os direitos humanos.” (Aftonbladet, Suécia, editorial)

* * *
Sujeira sem fim: Funcionários do Fifa Fan Fest Rio são flagrados rodando as catracas na abertura da Copa. Veja o vídeo no link.

* * *
Latuff:

* * *
O morador do Chapéu Mangueira que foi quase executado pela Polícia Militar (policiais da UPP) há pouco tempo está em coma induzido. Quem se importa?

Só a família e o filho (pela ausência), chamado de Gustavinho pelas professoras da creche municipal.

E outras vítimas estão esquecidas. Outras (inúmeras, incontáveis) questões estão por ser resolvidas, e nenhuma delas é o que o Neymar almoçou hoje.

Esse é um dos (inúmeros, incontáveis) problemas da Copa. Mas não só da Copa. Da mídia em geral. Dos nossos tempos de desumanidade programada.

* * *
Nada mais “brasileiro”, vocês vão me desculpar: quadro de comentaristas da TV Globo termina falando do pênalti equivocado pró-Brasil rindo, com a frase “com uma ajudinha do juizão” — e gargalhadas seguidas!

Eu sou brasileiro — sem aspas! — e luto contra essa cultura diariamente. Mas é inevitável admitir que trata-se de uma herança maldita do nosso povo, lamentável, insuportável.

Sem moralismo: futebol tem erro, claro. Mas e aquele lance de a Fifa usar a tecnologia?! Amplamente prometido que a tecnologia ajudaria a melhorar a Copa do Mundo.

Que nada, se o juiz ajuda pro nosso lado, vamos deixar de lado, amigão… “Acho que dessa vez eu tô com o juiz”, disse Galvão Bueno.

Parabéns, aliás, ao comentarista de arbitragem, Arnaldo Cesar Coelho, que falou o que tinha de ser falado. Sem a sem-vergonhice dos demais.

* * *
É muita bondade. O povo paga imposto em tudo — livro, comida, cultura, quase tudo, incluindo itens essenciais. Mas a FIFA não.

Ela até gostaria de pagar, disse a própria entidade (leia abaixo), mas o próprio governo Lula se comprometeu, espontaneamente, a não cobrar…

É muita bondade.

Romário diz: “A Fifa publicou uma carta aberta rebatendo algumas críticas sobre a organização da Copa no Brasil. Uma das afirmações curiosas foi que a entidade nunca pediu “isenção fiscal geral para patrocinadores e organizadores”.

Muito estranho, quer dizer então que foi o governo brasileiro que ofereceu isenção fiscal para uma entidade milionária lucrar livremente sem nenhum investimento? Mas que modelo de negócio genial este.”

O portal UOL, que divulgou a matéria, procurou o Ministério do Esporte, mas ninguém quis dar declarações. Confiram mais no link: http://bit.ly/1pl980H

* * *
O Jornal Nacional anuncia que vai mostrar a vitória do Brasil de 37 ângulos diferentes.

Nenhuma será do “ângulo” social.


(Foto: AP)

* * *
O Brasil tem maioria de negros, pardos e outros pele-escura-passado-africano.

Mas o país da bola é o país da desigualdade. Dos branquelo-é-tudo-nosso.

* * *
Prefeitura do Rio nas páginas policiais. Mais uma vez a prefeitura nas páginas policiais por abandonar o abrigo de Paciência, após repetidos chamados do Ministério Público:

“MP denuncia ‘higienização’ da cidade para Mundial. Agentes inspecionam abrigo municipal, em Piedade, e constatam superlotação de moradores de rua, contrariando liminar da Justiça.”

* * *
Sobre as greves

1998: http://bit.ly/1u3NuMe
2002: http://bit.ly/1u3NFal
2006: http://bit.ly/1u3NvzG
2010: http://bit.ly/1u3NwUi

Visibilidade é visibilidade para a luta por direitos também. Mas, precisando desenhar, eu posso desenhar.

* * *
Sobre a abertura da Copa

* * *
Dica da semana

* * *
Dica musical

Britânicos, com gravação em Cuba.

Climão de ‘Ameo-o ou deixei-o’

“Minhas amigas e meus amigos, tem gente que alega que os recursos da Copa deveriam ter sido aplicados na saúde e na educação. Escuto e respeito essas opiniões, mas não concordo com elas.”

E você, concorda com ela?

* * *

Matéria da agência “Pública” coloca os pingos nos “is” e mostra que Copa é essa, se levamos em conta principalmente os direitos humanos: apublica.org/a-copa-e-do-povo

Vocês sabiam que a Fifa é uma entidade “sem fins lucrativos”?

E é democrática também.

* * *
O governo afirma que a Copa “injeta recursos na economia”, mas não né. Completo em apublica.org/2014/04/territorio-da-fifa

O país do futebol é pobre até mesmo no que supostamente faz de “melhor”: no futebol.

* * *
Privataria. “(…) Agora, dependo do tamanho da festa, é necessário até pagar para que a Fifa e TV Globo autorizem a transmissão pública de partidas. O custo, aliás, pode chegar a R$ 28 mil.”

Leia em http://bit.ly/1l6S0sC

* * *
Vem da Argentina um pouco de lucidez:

Latuff

Via Opera Mundi, a declaração aqui.

* * *
Na mídia internacional. São Paulo police fire stun grenades at protesters three days before World Cup opener (The Telegraph)

A grim mood is dividing many Brazilians as a sluggish post-boom economy saps optimism and resentment simmers over the ballooning costs of the FIFA World Cup, which opens Thursday. (The New York Times)

Photo: Mauricio Lima for The New York Times
Photo: Mauricio Lima for The New York Times

* * *
Os meus também:

Via Cristovam Buarque
Via Cristovam Buarque

* * *
Da BBC: Os ‘Dois Brasis’ da #Copa2014 – centenas de famílias expulsas de prédio da Telerj, no Rio, estão vivendo de forma precária em uma igreja. A cerca de 1 km dali fica o Aeroporto Internacional Tom Jobim, que vai receber milhares de turistas: http://bbc.in/1q00DFF

* * *
Adoro esse jornalismo “Segundo fontes”.

Segundo fontes do [COMPLETAR COM O SEU MEIO DE COMUNICAÇÃO], o [PERSONALIDADE/LIDERANÇA/QUALQUER PESSOA] deverá mesmo [AÇÃO À SUA ESCOLHA, USE SEM MODERAÇÃO].

Dê sua sugestão de manchete aqui.

* * *
Petrobrás: quando o limite ideológico entre entre pê disso e pê daquilo estranhamente se dissolve.

* * *
Importante. Depoimento de uma amiga: “Eu tive 3 partos normais (sendo o último de gêmeos) e contei com sorte e de certa forma, astúcia, para que assim fosse. Nesse ponto sou covarde: – Não me imagino sendo cortada!

Um dos motivos de ter me casado no papel foi ter o “direito” a um parto normal em Hospital Militar. O 2o parto, optei pela maternidade pública da cidade, sem médico particular acompanhando, sem tratamento “vip”, sem café da manhã na cama, sem quarto privado. Mas lá, eu pelo menos tinha certeza que não inventariam motivos para uma cesária.

O 3o parto, tenho convicção que se estivesse no Brasil, sofreria uma cesária: Estava no Japão, país onde “nem pagando” se faz uma cesária desnecessária. Ufa! E foi até o fim, mesmo os médicos acreditando que seria quase certo uma cesária, me deram confiança de que um parto normal era possível.

Foi um dos dias mais emocionantes da minha vida! Um presente.

Que a sociedade brasileira, possa, um dia, entender a profundidade de um parto normal para o bebê, para a mãe e para a própria sociedade.

#SomosTodasAdelir” — entenda aqui.

* * *
Imperdível o Diário Semanal desta semana (ou desse dia, ou desse momento, sei lá):

* * *
De Mohammed Assaf, do “Arab Idol”, durante visita ao Brasil: “(…) O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, já criticou a sua música, insinuando que ela incita à violência de árabes contra Israel.

— Em primeiro lugar, sou um artista, e ele, um chefe de governo. Se a minha música o incomoda, isso é problema dele. Estou aqui para cantar, não para incitar violência alguma. Mas me pergunto: por que ele se incomodaria comigo? É mais um exemplo de como não temos tido a chance de nos expressarmos. Minha resposta para isso é cantar a humanidade e a liberdade. Acredito que uma música é muito mais poderosa do que armas e balas.”

Matéria na Inter d’O Globo: http://glo.bo/1l4bLfD

* * *

Por Rafael Barreto, mais aqui.

* * *

Registro de uma amiga em Praia Brava, Arraial do Cabo. Este sou eu com a camisa do Mecão, o America Football Club.

Você sabe quem é Joana Havelange?

Trata-se da filha de Ricardo Teixeira (o “ex”-presidente da CBF) e que também exerce o cargo de neta de João Havelange (ex-presidente da Fifa).

Por favor, não usem a palavra nepotismo, isso é coisa de serviço público.

Pois bem, Joana é curiosamente a diretora do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL) e, num surto de sinceridade, compartilhou em seu perfil no Instagram a seguinte mensagem: “Não apoio, não compartilho e não vestirei preto em dia nenhum de jogo do Mundial. Quero que a Copa aconteça da melhor forma. Não vou torcer contra, até porque o que tinha que ser gasto, roubado, já foi. Se fosse para protestar, que tivesse sido feito antes”.

O que será que ela sabe, sendo a própria diretora executiva de Planejamento Estratégico e Suporte a Operações do Comitê?

Um deputado no Rio — Marcelo Freixoquer saber. Ele acionou, nesta quarta-feira (28/5), o Ministério Público para que Joana dê informações sobre quem roubou e qual o tamanho do prejuízo.

Pelo currículo, deve ser só um palpite da menina mesmo.

* * *
Enquanto isso, no Comitê…

“Vamos separar os vândalos e os mascarados de um lado, que esse é a minha opinião é que tem que baixar o cacete neles, tem que tirar esses vândalos da rua, prender todos eles. Essa é a minha opinião sobre esses vândalos mascarados.”

Ronaldo, outro membro do ilustra Comitê da Copa, em entrevista à Folha.

* * *

O deputado Chico Alencar, atento: “Não estamos brincando quando falamos que o financiamento empresarial de campanhas eleitorais está na raiz da corrupção e do favorecimento de determinados grupos pelo poder público.

Na última semana foi divulgada a notícia: a Odebrecht, corporação transnacional brasileira, ‘doou’ 2/3 de todo o orçamento do PMDB em 2013. Veja aqui: http://bit.ly/OdebrechtPMDB

Pra quem não entendeu: A Odebrecht é a Odebrecht dos estádios da Copa, das megausinas hidrelétricas na Amazônia, dos projetos privatizantes como o Porto Maravilha, dos investimentos em tecnologia agroindustrial.” (leia na íntegra clicando aqui)

* * *
O “novo” Maracanã

Atualmente, na área de esportes, JORNALISMO — assim, em caixa alta — é feito apenas pela ESPN. E inclui, claro, vigilância do poder, como deveria ser sempre.

Nesta reportagem, entende-se como o “novo Maracanã” foi utilizado como um instrumento de negócios, de lucro, e tão somente entre os amigos do poder constituído — entre eles do ex-governador Sergio Cabral e outros dirigentes.

Quem reclama, desta vez, do direcionamento político e da má gestão dos recursos públicos, pasmem, não é a sociedade civil organizada ou os movimentos sociais: são os próprios clubes de futebol, que estão, juntamente com o público, enriquecendo empresários muito bem identificados nesta matéria.

A ESPN Brasil marca um gol de placa a nos dar esperança de que o jornalismo ainda existe. Assista à matéria clicando aqui.

* * *

Defensores do projeto falavam em beneficiar pequenos comerciantes e, como de costume, a promessa virou pó. Entenda aqui e aqui.

* * *
Ainda sobre a Copa

Por favor parem de repetir que os “olhos do mundo estão voltados para o Brasil” sem refletir.

Há pelo menos 10 crises humanitárias pelo mundo — Sudão do Sul, República Centro-Africana, Síria, Mali, RD Congo e por aí vai — que são repetidamente esquecidas porque os “olhos do mundo” nunca souberam para onde olhar. Há milhões de refugiados, número crescente, centenas de milhares morrendo todos os dias. Cadê os olhos do mundo onde mais precisamos?

Nossos problemas resolvemos nós aqui. Não precisamos dos olhos do mundo — ou será que pararemos de lutar pelos nossos direitos quando os “olhos do mundo” se voltarem para Paris ou Nova York de novo?

Exército na Maré: o Brasil pré-Copa

Exército na Maré, complexo de favelas do Rio de Janeiro: esse incidente, pelo que chequei, aconteceu no local conhecido como Campo da Paty, na Nova Holanda.

O notável despreparo do Exército ocupando ruas na favela carioca vem acompanhado do total descaso em relação aos serviços sociais. [email protected] ao país da Copa.

* * *
A barbárie, declarada por um dos torturadores

“(…) Ex-agente do DOI contou que, ao chegar, o preso era levado à “sala do ponto”, um lugar tão terrível que “até o diabo, se entrasse ali, saía em pânico”.”

Mais um capítulo da estupidez promovida pelos militares durante a ditadura. Crimes imprescritíveis, crimes contra a humanidade.

Disse o ex-agente, Riscala Corbaje: “Não tem necessidade de fazer nenhum outro sofrimento, choque, nem nada. Os outros davam tapa, davam soco. Cada um trabalhava de um jeito lá. Tu já viu estudante? Você pega um estudante, você bota ele com o peso do corpo numa barra de ferro e deixa ele 15 minutos pendurado no pau de arara. Não precisa dar choque. O cara urra de dor. Sabe por quê? Atinge os nervos da perna. O cara quer descer de qualquer maneira”.

E, ao final, declarou: “Não tenho o menor peso na consciência”. (leia aqui a matéria)

* * *
SP: Mais pessoas devolvem apartamento por não poder arcar com aumento do aluguel

Belíssimo legado da Copa — e da falta de políticas públicas que realmente trarão desenvolvimento, como as de moradia.

“Uma pesquisa divulgada neste mês pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP) mostra que, em um ano, dobrou a proporção de pessoas que devolveram as chaves de apartamentos por não conseguir arcar com o aluguel. O índice de entrega por problemas financeiros passou de 15% do total das devoluções, em fevereiro de 2013, para 30%, no mesmo mês deste ano. A pesquisa foi feita com 402 imobiliárias.”

Entendeu como os 25 bilhões da Copa voltam? Leia aqui a matéria.

Na Folha: “Eu costumava morar no centro de Itaquera, mas, de dois anos para cá, o meu aluguel passou de R$ 300 para R$ 700”, conta Luciana. “Aí não tive mais como ficar na minha casa.”

* * *
Enquanto isso, na Polícia Militar do Rio mais um corrupto está impune…

Do jornal O Dia: “PM suspeito de ser um dos chefes de quadrilha está na ativa em outro batalhão. Rômulo Oliveira André trocou de unidade mesmo após O DIA revelar com exclusividade detalhes da ação do grupo.”

Taí o porquê do fracasso da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Este não é um caso isolado: a instituição não tem corregedoria.

Tudo pode, só tente não aparecer com o rosto no Fantástico ou fazer uma merda tão grande que vire alvo de campanha internacional. De resto, tudo pode.

A instituição funciona hoje de acordo com o vento: se o policial ou comandante é bom, tudo bem. Parabéns, toma sua estrelinha, com direito a aparecer no catálogo de “boas práticas” que será entregue à sociedade.

Se não é, aí ferrou. Corrupção, assassinatos, tudo poderá daí vir — sem consequências reais. Repito: é regra, não exceção.

Janio de Freitas, grande jornalista, em entrevista ao Fazendo Media: “Não adianta apenas substituir a farda por uma camisa esporte, vai continuar a mesma coisa”.

* * *
Ótimo artigo sobre o direito de se manifestar, inclusive na Copa

Os direitos humanos são inegociáveis, diz Atila Roque, da Anistia Internacional Brasil, e a sociedade civil está de olho: http://glo.bo/1keIV0G