Eleições 2002
Voto ético

Nestas eleições, mais do que em qualquer outra, será necessário identificar os programas de governo e os candidatos que se comprometem a priorizar o combate à fome e à miséria no país. 54 milhões de pessoas abaixo da linha da pobreza não é compatível com uma sociedade democrática ou com a nossa consciência cidadã, e o nosso desafio é mudar este quadro através do voto, consciente, responsável e ético.

1992 foi um ano histórico, quando o Movimento Pela Ética na Política mobilizou todo o Brasil, e culminou no impeachment do presidente Fernando Collor, iniciando uma verdadeira onda de cidadania em todo o país. Assim nasceu a Ação da Cidadania, que neste ano estará realizando o décimo Natal Sem Fome, e que, nas últimas três eleições (1996, 1998 e 2000) lançou cartilhas pelo voto ético em todo o Brasil.

Este ano também será histórico, principalmente pela parceria da Ação da Cidadania com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB e a Pastoral da Criança, na criação, produção e distribuição desta cartilha que é, para todos nós, motivo de grande orgulho e alegria.

Faça a sua parte e vote ética e conscientemente nesta eleição!


PODER
Quando seu voto ajuda a eleger alguém para um cargo eletivo, você está dando poder para essa pessoa representar cada um de nós. Por isso é fundamental conhecer como pensa e o que pretende fazer esse candidato depois de eleito.

Portanto você precisa escolher alguém que pense como você e tome as atitudes que você tomaria para transformar a nossa sociedade. Escolher com responsabilidade é seu dever. Isso é um voto ético e cidadão.

COMO ESOLHER UM CANDIDATO
Quem ocupa um cargo eletivo tem o poder de fazer transformações sociais. Isso é muito valioso. Escolher um representante significa encontrar alguém que faria as mesmas decisões que você, se estivesse ocupando o mesmo cargo. Por isso o candidato precisa pensar e agir como você.

Felizmente votar está deixando de ser apenas uma obrigação e está se transformando em um direito de cidadania, como deve ser. Os eleitores de hoje estão mais esclarecidos, querem votar em quem é representante do povo, e não em candidato que compra votos com cesta básica, promessa de emprego, favores, ou que faz ameaças para receber o voto. Isso tudo, na verdade, é proibido, pela LEI 9.840, de 28 de setembro de 1999. Denuncie!

Se um candidato é capaz de tentar comprar o seu voto, imagine o que ele fará depois de eleito. Ouça atentamente as propostas dos candidatos e escolha aqueles que estão propondo ações que você considera corretas. Mas não vá atrás de palavras bonitas.

Se o candidato que parece merecer o seu voto já ocupou um cargo público, procure saber o que ele fez e se cumpriu o que prometeu.


FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES DE CADA UM
.
ELEITOR
Além de escolher bem os candidatos, o eleitor deve acompanhar a conduta deles para saber se eles ainda merecem o seu voto nas próximas eleições.

PRESIDENTE
É o administrador do país. É ele quem nomeia os ministros e propõe ao Congresso quais são as prioridades nacionais, ou seja, onde vai se gastar mais.

SENADOR
Vamos eleger dois senadores. Eles são os únicos que ficam 8 anos no cargo. Eles são responsáveis por votar e elaborar as propostas que afetarão as nossas vidas, como o orçamento do país.

GOVERNADOR
É o administrador do nosso estado. Ele nomeia os secretários estaduais e propõe à Assembléia Legislativa as prioridades do estado.

DEPUTADO FEDERAL
Faz as leis que afetam a vida de todos os brasileiros. Discute e aprova (ou não) os projetos de lei enviados pelo governo, inclusive o orçamento federal. Tem também uma função fiscalizadora.

DEPUTADO ESTADUAL
Faz as leis que afetam a vida dos moradores do seu estado. Discute e aprova (ou não) os projetos de lei enviados pelo governo do estado, inclusive o orçamento estadual. Tem também uma função fiscalizadora.


OS PARTIDOS
Procure informações também sobre o partido ao qual ele pertence e como esse partido age. Tem muita gente por ai que fala muito e faz pouco ou nada. Valorize seu voto! Ele é muito importante e pode fazer a diferença.

ATENÇÃO
Se mesmo depois de pensar bem você não conseguiu encontrar um candidato que represente bem os seus sonhos de um Brasil melhor, você tem as seguintes opções:

Legenda: Seu voto será considerado válido para presidente, governador, senador, deputado federal e estadual quando você votar apenas na legenda, ou seja, no partido. Para isso tecle os dois números do seu partido de preferência. No caso de senadores e deputados, o voto será computado para os mais votados deste partido.

Branco e nulo: Para votar em branco aperte a tecla BRANCO e CONFIRMA. Para anular o seu voto digite um número de candidato que não existe e aperte a tecla verde CONFIRMA. Seu voto não será computado para nenhum candidato e você deixará que os outros escolham por você.

OBS: Leve os números dos seus candidatos anotados. Assim você não corre o risco de esquecer ou errar!


INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Eleitores portadores de deficiências
A Lei 9.504 de 30 de setembro de 1997 determina que serão criadas seções eleitorais especiais destinadas a portadores de deficiências. Estas seções serão instaladas em locais de fácil acesso, com estacionamento próximo e instalações, inclusive sanitárias. As urnas eletrônicas instaladas nestas seções especiais conterão dispositivo que lhes permita conferir o voto assinalado, garantindo o segredo do voto.

Perdeu o título?
Não tem problema. No dia da eleição vá até a seção eleitoral onde você votou pela última vez com um documento que comprove a sua identidade. O seu nome deve constar da folha de votação. Você vai poder votar normalmente.

Mudou de endereço?
Se você mudou de endereço e não deu tempo de solicitar a transferência, compareça ao mesmo lugar onde votou nas últimas eleições.

Você sabia?
O voto no Brasil é obrigatório para pessoas que têm entre 18 e 70 anos. Mas os jovens de 16 e 17 anos, os idosos com mais de 70 e os analfabetos também têm o direito de exercer sua cidadania e escolher seus representantes.


NOSSA RESPONSABILIDADE NÃO ACABA NA URNA!
É direito e dever de todo cidadão fiscalizar os atos realizados pelos representantes democraticamente eleitos. Acompanhe seu candidato para saber se ele realmente está fazendo o que prometeu.

Se ele não cumprir, não merece mais sua confiança, não merece mais seu voto. Telefone, escreva, mande um e-mail pra ele. Cobre, denuncie. E fique de olho também em quem você não votou, mas se elegeu. São todos nossos representantes e, portanto, devem satisfação ao povo.

COMO VOTAR
Leve seu título de eleitor até o mesário e assine seu nome na listagem. Depois vá até a urna. Você vai votar em seis candidatos, na seguinte ordem: Deputado Federal, Deputado Estadual, Senador 1, Senador 2, Governador e Presidente.

Usando o teclado, que é igual ao do telefone, aperte o número do seu candidato. Na tela vai aparecer a foto dele, o número, o nome e o partido dele. Se tudo estiver correto, aperte a tecla verde CONFIRMA. Se algo estiver errado, aperte a tecla laranja CORRIGE e repita o voto. Depois de votar para presidente aparecerá a palavra FIM.

Até as próximas eleições (municipais) em 2004!



Consciência.Net
“A fome e a miséria terão que estar em todos os debates, palanques e comícios”. [Herbert de Souza – Betinho]
 
 

“Três são as causas principais da miséria e da fome: a má distribuição de renda, o lucro exagerado do capital financeiro e a dívida externa que asfixia a economia do Brasil”. [Dom Luciano Mendes de Almeida, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB]
 
 

“O trabalho social precisa de mobilização das forças. Cada um colabora com aquilo que sabe fazer ou com o que tem para oferecer. Deste modo, fortalece-se o tecido que sustenta a ação e cada um sente que é uma cédula da transformação do país”. [Dra. Zilda Arns, Pastoral da Criança]
 
 

“A primeira eleição do milênio deve servir para que eleitores e candidatos comprometam-se, a partir do voto Ético, a construir um Brasil sem fome”. [Maurício Andrade, Ação da Cidadania Contra a Fome, a Miséria e Pela Vida]
 
 

“A alma da fome é política!” [Betinho]