Ecologia..Panorama geral
.
Nossos blogs
-------------------------------------------------------


Uma nova economia é possivel? Uma que respeite as gerações futuras e ainda movimente mercados à manutenção econômica? Você acredita no poder dos consumidores, no desenvolvimento da humanidade e na harmonia entre espécies? Nós acreditamos. Aqui estão notícias, informações, comentários e sugestões de que mais e mais pessoas também acreditam.


Este blogue apresenta informações científicas, notícias, debates e opiniões que levem a saúde a outro patamar, natural ao ser humano. Acreditamos que o real equilíbrio do homem com seu corpo, mente e ambiente é que poderá dar outro sentido à vida de nossa sociedade.


-------------------------------------------------------


ECOLOGIA # 03/11/2007
Semana Nacional de Comunicação Ambiental

Evento que rola dias 6, 7 e 8 de novembro na UFRJ (campus da Praia Vermelha) contará com mesas ministradas, das 9h às 12h, por acadêmicos, ativistas e profissionais vinculados ao meio ambiente, com foco na comunicação social. Mostra audiovisual e oficina complementam debates. Inscrições gratuitas..[+]

TRANSGÊNICOS # 20/09/2007
Mulheres protestam contra milho transgênico em reunião da CTNBio

Grávidas, mães e mulheres temem pelo futuro alimentar da população brasileira diante da falta de pesquisas sobre os riscos do milho transgênico..[+]

DENÚNCIA # 05/09/2007
Fazendeiros e políticos expulsam Opan, Greenpeace e jornalistas de Juína (MT)

O Greenpeace e a organização indigenista Opan (Operação Amazônia Nativa) pediram no último dia 22 de agosto ao Ministério Público Federal a apuração dos graves incidentes ocorridos há dois dias em Juína, no Mato Grosso, que resultaram na expulsão, por fazendeiros, de um grupo de representantes da Opan, ativistas do Greenpeace e dois jornalistas franceses. Veja o vídeo..[+]

TRANSGÊNICOS # 08/08/2007
Ibama e Anvisa pedem anulação da liberação de milho transgênico

Dois recursos apresentados ao Conselho Nacional de Biossegurança apontam irregularidades na liberação comercial do milho Liberty Link, da Bayer. Lista com sugestões para a CTNBio é encaminhada à ministra Dilma Rousseff. Matéria da Carta Maior.

OPINIÃO # 30/07/2007
CO2 pode não ser o grande causador das mudanças climáticas?

Que o clima está mudando, não temos dúvidas. Que as geleiras estão sumindo, também não. Seu reflexo é visível, disso não duvidamos. Mas até que ponto isso faz parte de nossas vidas individuais e até que ponto faz e fez parte da história da Terra? Por Clarissa Taguchi, da redação. [+]

ESTUDO # 10/06/2007
Biocombustível já eleva preço de alimentos, diz ONU

Um estudo divulgado pela FAO - o órgão das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação - nesta quinta-feira (7/6) sugere que a crescente demanda por biocombustíveis pode estar levando a uma alta dos preços internacionais de alguns alimentos. Segundo o estudo, os gastos globais com a importação de alimentos devem crescer 5% e atingir um valor recorde de US$ 400 bilhões neste ano. A alta é puxada pelos preços de importação de grãos e óleos vegetais, usados em grande escala na produção de biocombustíveis - sobretudo nos derivados de milho. Matéria da BBC Brasil.

DEFESA ANIMAL # 12/05/2007
Visita do Papa: protesto de grupos em defesa da vida animal

Durante a visita ao Brasil do representante excelso da Igreja Católica Apostólica Romana, estará incluído no cardápio que lhe será oferecido um dos pratos que implica na maior das crueldades contra os animais: a carne de vitela. O alerta é do diretor do grupo Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade (VEDDAS)..[+]

MEIO AMBIENTE # 22/04/2007
Revista sobre cerrado brasileiro entra no ar

Entrou no ar no último sábado, dia 21 de abril, a revista semanal on-lineViva Cerrado (www.vivacerrado.com), dedicada ao segundo maior bioma do País, ainda não reconhecido como patrimônio nacional. O leitor pode deixar o registro de comentários, críticas, sugestões e até uma pauta sobre o tema que gostaria de ver abordado na próxima semana.

O Cerrado, "berço das águas" e abrigo para mais de 40% das espécies de mamíferos do País, sofre com as ações degradoras do homem. A Viva Cerrado chega para somar a todas as instituições que querem ver o Cerrado cheio de vida. Nas páginas virtuais, você encontrará matérias sobre meio ambiente, política, economia e cultura relacionadas ao bioma..(Da redação)

C&T # 29/03/2007
O futuro em jogo

David King, conselheiro científico do governo britânico, lança nesta quinta-feira (29/3), em Brasília, o Ano Brasileiro-Britânico da Ciência & Inovação. Para ele, parceria com o Brasil é fundamental para enfrentar o que considera o maior desafio da humanidade: o aquecimento global. Por Fábio de Castro, da Agência FAPESP.

C&T # 02/02/2007
Praga que vira energia

O inajá (Maximiliana maripa), uma palmeira abundante na região amazônica, é considerada uma praga por muitos habitantes locais. Traz prejuízos à pecuária, pois suas sementes são dispersas facilmente por diversos animais, e a planta, que atinge até 20 metros, resiste ao fogo, brotando novamente onde são feitas queimadas para preparação de pastagens. As mesmas características que tornam o inajá um problema para os pecuaristas poderão transformá-la numa solução para comunidades agrícolas isoladas, gerando energia e renda. Leia a matéria de Fábio de Castro na Agência Fapesp.

RODADA DE DOHA # 27/01/2007
O que mais em nome dos pobres?

Paralelamente ao Fórum Econômico Mundial, são realizadas rodadas da reunião ministerial da OMC, mais uma das tentativas da retomada da Rodada de Doha. Organizações não governamentais que lutam por justiça no comércio temem que o Brasil, como líder do G20, ceda à proposta hoje em discussão de abrir o mercado de bens industriais dos países em desenvolvimento (...).[+]

MEIO AMBIENTE # 02/01/2007
I Simpósio Brasileiro de Mudanças Ambientais Globais

A Academia Brasileira de Ciências, o Programa Internacional da Geosfera-Biosfera (IGBP) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) convidam os Acadêmicos e demais interessados a participar do I Simpósio Brasileiro de Mudanças Ambientais Globais, que será realizado no auditório da Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro, nos dias 11 e 12 de março de 2007. Informações em breve em http://www.abc.org.br/

NOTA PÚBLICA # 24/11/2006
Desenvolvimento nacional é respeitar os direitos dos brasileiros

É com profunda indignação que reagimos às recentes declarações do presidente da República feitas em discursos para empresários, fazendeiros e governadores. Nesta semana, ele disse que as questões dos índios, quilombolas, ambientalistas e Ministério Público são entraves para o desenvolvimento do País. Também chamou de "penduricalhos" a legislação ambiental brasileira (...) Do Conselho Indigenista Missionário..[+]

BRASIL # 18/11/2006
Um licenciamento com vigas de ferro

Com referência ao caso do licenciamento ambiental de seu empreendimento de reflorestamento com a cultura de eucalipto, a Margusa deveria beijar as mãos e os pés da Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Maranhão em sinal de agradecimento pelo favor que ela tenta prestar à empresa. Por Mayron Régis, do Fórum Carajás..[+]

AMAZÔNIA.#.03/10/2006
Governo inglês divulga plano para privatizar a Amazônia

O governo inglês, por meio de David Miliband, secretário de Meio Ambiente britânico, divulgou na semana passada no México um plano para transformar a floresta amazônica em uma grande área privada. O anúncio foi feito em um encontro realizado na cidade de Monterrey, segundo informou o jornal "Daily Telegraph". O evento reuniu os governos dos 20 países mais poluidores do mundo. A proposta inglesa, que conta com o aval do primeiro-ministro Tony Blair, visa a proteger a floresta, segundo Miliband. O próprio político admitiu que a idéia está em seu estágio inicial e que será preciso discutir as questões de soberania da região com o Brasil. O plano prevê que uma grande área da Amazônia passaria a ser administrada por um consórcio internacional. Grupos ou mesmo pessoas físicas poderiam então comprar árvores da floresta. Matéria na Folha de S. Paulo. Leia, em inglês, a matéria Miliband promotes plan to buy rainforests, do The Daily Telegraph em 01/10/2006.

espanha
V Congresso Mundial de Bioética

Vai de 21 a 25 de maio de 2007 o V Congresso Mundial de Bioética. Será realizado na cidade de Gijón, Espanha. Informações: www.sibi.org/port/act/vcong/pinf.htm.(Da redação, 1/10/2006)

ecologia
II Simpósio de Ecologia Teórica

Vai ocorrer na Universidade Federal do Rio de Janeiro, dias 21 a 23 de novembro, o II Simpósio de Ecologia Teórica. Promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Ecologia da UFRJ, o Simpósio de Ecologia Teórica é um encontro que reúne estudantes e profissionais de biologia e tem por objetivo discutir de forma abrangente abordagens sobre as hipóteses, teorias e dogmas das Ciências Ecológicas. Informações em www.ecoteorica.biologia.ufrj.br.(Da redação, 25/9/2006)

agrotóxicos
Deputado afirma defender os com-terra

O deputado federal Abelardo Lupion (PFL-PR) confirmou a doação dos recursos da empresa Nortox para sua campanha eleitoral em 2002, mas disse que tudo foi feito de forma legal, de acordo com os interesses que considera legítimos. “O que acontece é que defendo os com-terra e esses movimentos defendem os sem-terra, daí o conflito. Só que estou agindo de acordo com a lei e eles, não”, declarou o deputado. Ele disse que sempre defendeu e continuará defendendo o produtor rural. Trabalhadores sem-terra da Via Campesina estão acampados em frente à sua fazenda, em Santo Antonio da Platina (PR), e denunciam troca de favores entre ele e a Nortox, a fim de favorecer a utilização de agrotóxicos em lavouras. Outro grupo faz vigília em frente à empresa. Matéria da Agência Brasil em 25/9/2006.

atmosfera
Um furo no futuro

Cientistas brasileiros decifram o enigma atmosférico causador do aquecimento global e alertam: Os problemas ambientais têm de ser resolvidos agora ou a vida no planeta estará extinta em 2015 (...) O Amazonas, maior rio do mundo em volume de água, baixou assustadoramente como nunca havia acontecido antes. Simultaneamente, entre outubro e dezembro de 2005 – o ano mais quente registrado até agora desde o século 19, segundo a Nasa –, o Pantanal mato-grossense se afogava nas águas de chuvas torrenciais, com a vazão do rio Paraná 30 vezes acima da média (...) Leia na Revista EcoSpy, ou clicando aqui a partir de outubro 2006..(Da redação, 2/9/2006)

até 2 de outubro
CNPq lança edital para cursos de curta duração em Biotecnologia

Estão disponíveis R$ 500 mil para cursos no Brasil no âmbito do Programa Centro Brasileiro-Argentino de Biotecnologia (CBAB), entre março e dezembro de 2007. Os recursos são provenientes da ação transversal “Cooperação Internacional”, aprovada com recursos do Fundo Setorial de Biotecnologia. Com este edital, pretende-se expandir o conhecimento básico e aplicado sobre biotecnologia, apoiando grupos atuantes na área para realização de cursos de curta duração em nível de pós–graduação, com temas pré-definidos em edital. Os cursos deverão ter interesse comum a Brasil e Argentina e serem 40% teóricos e 60% práticos, com duração entre duas e quatro semanas. Informações completas em http://www.cnpq.br/editais/ct/2006/032.htm..(Da redação, 22/8/2006)

cultura
4ª edição do CINEAMAZÔNIA debate “Terra e Gente”

O CINEAMAZÔNIA - Festival de Cinema e Vídeo Ambiental - tem como um de seus objetivos a discussão de temas relevantes e atuais, sempre ligados às questões que, de uma forma ou de outra, afetam o equilíbrio sócio-ambiental não só da região amazônica, bem como do país e de suas populações. Inscrições vão até dia 31 de agosto e evento vai de 15 a 18 de novembro. Da Agência Consciência.Net, em 30/7/2006.

aquecimento global
Onda de calor já matou cem pessoas na Califórnia

A onda de calor que vem assolando a Califórnia, nos Estados Unidos, desde meados de julho já teria provocado cerca de 116 mortes, de acordo com as autoridades americanas. A maior parte das vítimas morreu no Vale Central da Califórnia, onde as temperaturas vêm atingindo 46º centígrados em algumas áreas. Entre as cidades mais atingidas pelo calor está Fresno. O número de mortos é tão acima do normal que necrotério da cidade enfrenta dificuldades para abrigar os corpos. A diretora do Instituto Médico Legal de Fresno, Loralee Cervantes, afirmou que a equipe está investigando pelo menos 22 mortes associadas ao calor. Da BBC Brasil, em 28/7/2006.

comunicação ambiental
Editora Casa Latina apresenta revista 'Com Ciência Ambiental'

Com tiragem de 30 mil exemplares, chega ao mercado a revista 'Com Ciência Ambiental', da recém-criada Editora Casa Latina. A publicação será mensal e pretende debater sobre questões ambientais, abordadas em suas múltiplas facetas ­ economia, política, social, cultura e ciência. A nova revista aposta na rigorosa apuração dos fatos como diferencial. Também vai publicar estudos e pesquisas, com ênfase na América Latina e África. Ela terá um Conselho Editorial com lideranças indígenas e políticas, ambientalistas e cientistas, com representatividade regional. Nota no Meio e Mensagem em 12/7/2006.

meio ambiente
Comissão discutirá construção de barragem em Chapecó

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados realizará audiência pública para debater os impactos causados pela construção da barragem na foz do rio Chapecó, entre os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos municípios de Alpestre (RS) e Águas de Chapecó (SC). A autora do requerimento, deputada Luci Choinacki (PT-SC), considera necessário discutir as conseqüências dos impactos que afetarão a vida das populações ribeirinhas. Da Agência Câmara, 28/6/2006..[+]

irresponsabilidade 
Campos Novos: R$ 1 bilhão rio abaixo

Aproximadamente R$ 1 bilhão de reais foi rio abaixo, na última semana, com o esvaziamento do reservatório da usina hidrelétrica de Campos Novos, sem que tivesse gerado um megawatt de energia. Localizada entre os municípios de Celso Ramos (SC) e Pinhal da Serra (RS), esta é uma das maiores barragens do mundo com um muro de mais de 200 metros de altura. Da Agência Consciência.Net, em 27/6/2006.

campanha
A Amazônia tem pressa!

Nos últimos dois meses, cerca de 25 mil pessoas visitaram a exposição de 72 fotos sobre a Amazônia e as instalações do navio Arctic Sunrise, do Greenpeace. Para promover propostas de proteção à floresta, o famoso barco quebra-gelo da organização iniciou sua expedição no dia 30 de março, sendo aberto à visitação pública em Porto Alegre (RS), Santos (SP), Salvador (BA), Recife (PE), Fortaleza (CE), Belém (PA) e Manaus (AM). Dentre as propostas para proteção da Amazônia divulgadas durante a expedição, a principal foi o programa Cidade Amiga da Amazônia, que incentiva as prefeituras brasileiras a adotarem leis que evitem o consumo de madeira nativa de origem criminosa nas compras e licitações públicas. Você pode começar a participar pelo site www.greenpeace.org.br/ciberativismo

alternativas
Energias Renováveis em Áreas Rurais é discutido na Holanda

A conferência europeia promovida pela rede Leader+ “Energias Renováveis em Áreas Rurais” será realizada nos dias 15 e 16 maio, em Egmond aan Zee, na Holanda. Durante o encontro, importantes projetos no campo da eficiencia energética, energia solar, biomassa etc. serão apresentados. A programação será publicada em breve no site www.leader-plus.org ; Mais informações através do e-mail [email protected] ; Informação da RITS..(Da redação, 8/5/2006)

rio de janeiro
Debates Sócio Ambientais do Fórum Estadual Lixo e Cidadania RJ no CCBB

“Gramacho e a Construção da Identidade do Catador: Um caminho sem volta frente à perspectiva de encerramento do aterro” é o tema do debate que contará com a participação de Dayala Vargens, Mestra em Lingüística pela UFRJ; Valéria Pereira Bastos, Doutoranda em Serviço Social pela PUC-Rio; Luiz Cláudio Moreira Gomes, Mestrando em Sociologia e Direito pela UFF; e Sebastião Carlos dos Santos, Catador representante da Associação de Catadores do Jardim Gramacho. Será dia 3 de maio (quarta-feira), das 18h às 20h30, no 4º andar do CCBB (Rua 1º de Março, 66 – Centro). Da redação, 1/5/2006..[+]

informação consciente
Mitos e verdades sobre o Greenpeace

Apesar de toda a independência e transparência do trabalho do Greenpeace, freqüentemente a organização é alvo de ataques e boatos infundados, plantados por pessoas mal informadas ou que têm interesse em denegrir a causa. Por isso, a organização elaborou um material esclarecendo as principais questões sobre sua atuação na Amazônia. Saiba mais clicando aqui.

desertificação
70% das cidades de menor IDH são áridas

Entre as mil cidades com menor IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, uma adaptação do IDH aos indicadores regionais brasileiros do Brasil), 715 são afetadas pelos efeitos da desertificação. Dos 1.482 municípios localizados em regiões classificadas como semi-áridas, subúmidas secas e arredores, 915 apresentam condições de vida piores que as da Namíbia (0,627) e apenas 51 estão em situação melhor que o Vietnã (0,704). Em só cinco deles o indicador fica igual ou acima do índice do Brasil (0,766). A matéria é de Alan Infante, da PrimaPagina, 28/4/2006.

meio ambiente
Consumidor urbano deve saber de sua ligação com a devastação das florestas

Edifícios, automóveis, poluição. O dia-a-dia das grandes cidades do Brasil e do mundo pouco tem em comum com a devastação das florestas. Mudar essa visão - equivocada - é um dos maiores desafios na busca da sustentabilidade e na promoção do consumo consciente. "A maior dificuldade na conscientização do consumidor é transmitir a visão sistêmica da questão. O cidadão urbano deve entender que o crescimento da cidade, do jeito que é hoje, é feito às custas da devastação do meio ambiente. E que de suas escolhas depende, de fato, a preservação das florestas e dos outros recursos naturais", diz a educadora e consultora do Instituto Akatu Maluh Barciotte. Da Agência Envolverde, 20/4/2006..[+]

artigo
Aracruz Celulose

Lideranças guarani e tupiniquim estão revoltadas com o despejo protocolado pela Aracruz Celulose e executado nas aldeias Olho d’Água e Córrego do Ouro, no Espírito Santo, pela Polícia Federal com armas, bombas, helicópteros e tratores da multinacional arrasando todas as casas e todas as plantações daqueles índios, os mais pobres entre os pobres. Quilombolas e agricultores em Minas e na Bahia e o rio São Francisco também são vítimas da empresa. Por Dom Tomás Balduíno, na Agência ADITAL, abril de 2006..[+]

desenvolvimento sustentável
Encontro Nacional de Agroecologia, em Recife

Nos dias 2 a 6 de junho de 2006 será realizado em Recife (PE) o II Encontro Nacional de Agroecologia (ENA). O objetivo é ser um espaço de troca de saberes entre representantes de experiências de agroecologia, envolvendo produtores e produtoras rurais, movimentos sociais, organizações não governamentais, redes estaduais e regionais de agroecologia, entre outros. Será também um espaço importante de acúmulo de forças visando à proposição de políticas públicas que permitem a ampliação do alcance das experiências existentes. Informações em www.agroecologia.org.br..(Da redação, 15/4/2006)

MEIO AMBIENTE # 02/04/2006
Mostra denuncia destruição do Cerrado

A Rede Cerrado, em parceria com a Fundação CEBRAC / Articulação Soja-Brasil, mostrou aos visitantes da Convenção da Biodiversidade em Curitiba a devastação do Cerrado que vem ocorrendo nas últimas décadas, em um piso coberto por soja e sacos contendo carvão vegetal de espécies nativas..[+]

agrotóxicos
Veneno destrói anos de pesquisa em horto medicinal no Mato Grosso

Para a população de Lucas do Rio Verde (MT) farão falta as plantas medicinais utilizadas pelo Horto Medicinal da Fundação Instituto Padre João Peter, danificadas pela utilização criminosa de agrotóxicos, uma vez que era a partir delas que a bióloga Lindonésia Andrade preparava os medicamentos que servia gratuitamente aos doentes carentes da cidade que a procuravam. Leia a reportagem de Paulo Machado, enviado especial da Agência Brasil, e comentário da revista Consciência.Net, em abril de 2006..[+]

crônica
Mudos

Muitos são os anéis que seus aniversários desenharam em seu tronco. Estas árvores, estes gigantes cheios de anos, levam séculos cravados no fundo da terra, e não podem fugir. Indefesos diante das serras elétricas, rangem e caem. Em cada derrubada o mundo vem abaixo; e a passarada fica sem casa. (...) Por Eduardo Galeano, abril de 2006..[+]

paraná
Ambientalistas denunciam autorizações de corte ilegal

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) tem autorizado o corte ilegal de centenas de hectares de mata nativa, incluindo a Floresta com Araucária. Durante o encontro do diretor de fiscalização do Ibama, Flávio Montiel, do superintendente do Ibama do Paraná, Marino Gonçalves, do presidente do IAP/PR, Rasca Rodrigues e de lideranças ambientalistas no dia 29 de março, foi entregue um dossiê contendo os dados das autorizações dadas pelo IAP. Da Rede de ONGs da Mata Atlântica, 30/3/2006..[+]

primatas
Canadenses se preparam para caça polêmica de 335 mil focas

Caçadores e manifestantes estão se encaminhando para o Golfo de St Lawrence, no leste do Canadá, para a caça anual de focas arpa. A caça controvertida, que vira manchete todos os anos, vai matar a pauladas 335 mil focas neste ano. Entre os defensores dos direitos dos animais, Brigitte Bardot vai estar na região pela segunda vez. Na primeira visita da atriz ao local da matança das focas, em 1977, a publicidade praticamente acabou com a caça e foi proibida a caça de filhotes pequenos. Bardot queria encontrar-se com o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, para protestar contra o que ela chamou de "massacre", mas ele não aceitou. Da BBC Brasil, em 23/3/2006.

relatório
McDonald's e a destruição da Amazônia

O Greenpeace expôs nesta quinta-feira (6/4/2006) o papel do McDonald's, maior cadeia de fast food do mundo, na destruição da Amazônia. O relatório Comendo a Amazônia, publicado pelo Greenpeace Internacional, revela como a demanda mundial por soja produzida na Amazônia alimenta a destruição da maior floresta tropical do mundo, incentivando o desmatamento, grilagem de terras e violência contra as comunidades. A investigação mostra como a soja amazônica vai parar nas prateleiras de supermercados e redes de fast-foods da Europa. Saiba mais.

amazônia
Soja impulsiona desmatamento e exploração da mão-de-obra escrava, diz relatório

De acordo com o texto, avanço da produção de soja também prejudica populações indígenas e comunidades tradicionais, forçadas a deixar as terras onde vivem para ceder espaço às plantações. Segundo a organização ambientalista, "as vilãs da indústria da soja brasileira" são três multinacionais norte-americanas do setor do agronegócio: a Cargill, a Bunge e a Archer Daniels Midland (ADM). Por Juliana Andrade e Ivan Richard, da Agência Brasil, 7/4/2006..[+]

curitiba 2006
Marina Silva fala sobre a responsabilidade da CDB

Marina Silva durante coletiva sobre abertura da COP 8. Foto: Jefferson Rudy/MMA/20-03-2006Durante a abertura da reunião de Alto Nível da COP-8, no último domingo (26/3), a Ministra do Meio Ambiente e presidente da COP pelos próximos dois anos fala sobre a responsabilidade do Brasil com relação à Biodiversidade. Por Paula Batista, de Curitiba, Revista Consciência.Net, 28/3/2006..[+]

mobilização
Navio do Greenpeace percorre costa brasileira em campanha pela Amazônia

De 29 de março a 30 de abril de 2006, o navio MY Arctic Sunrise, do Greenpeace, percorrerá a costa brasileira. O objetivo da expedição, que é parte da campanha global pela proteção das florestas, é levar a realidade de regiões remotas da Amazônia para grandes centros urbanos do nosso litoral. Durante 30 dias, o navio visitará cinco cidades – Porto Alegre (RS), Santos (SP), Salvador (BA), Recife (PE) e Fortaleza (CE) –, mostrando as belezas e as ameaças que colocam em risco a maior floresta tropical do planeta. Saiba mais em www.greenpeace.org.br/vivaamazonia

curitiba 2006
O Objetivo de confundir

Editoriais como o da Folha de São Paulo de hoje (27/3/2006) podem confundir mais do que esclarecer seus leitores. Sob o título "Confusão de Objetivos", coloca a questão do uso da tecnologia Terminator em sementes transgênicas apenas como questão ambiental (...) Da Revista Consciência.Net, março de 2006..[+]

'terminator'
Começa a discussão oficial sobre as sementes suicidas

Grupo de Trabalho iniciou uma rápida discussão sobre as sementes suicidas e decidiu manter a proibição de fazer plantações, comerciais ou experimentais, de plantas que utilizem tecnologias genéticas de restrição e uso, as GURTs. Segundo Benedikt Haerlin, da campanha de Engenharia Genética do Greenpeace Internacional, os Terminators são uma arma de destruição em massa que estará nas mãos das grandes empresas de biotecnologia para destruir a soberania alimentar do povo brasileiro. Por Paula Batista e Clarissa Taguchi, para a Revista Consciência.Net, 24/3/2006..[+]

ALERTA # MARÇO/2006
Secos e vulneráveis

Declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Ano Internacional dos Desertos e da Desertificação, 2006 tem uma extensa agenda de eventos locais, nacionais e internacionais para atrair a atenção do mundo para o problema: lançamentos de publicações, um festival de cinema em Roma, conferências, cursos etc. A intenção da ONU é sensibilizar a comunidade internacional para o avanço dos desertos, a ameaça que a desertificação representa para a humanidade, as maneiras de conservar a biodiversidade e proteger os conhecimentos e as tradições dos povos que vivem em regiões áridas. Por Mariana Loiola, da RITS..[+]

meio ambiente
A farra dos sacos plásticos

(...) A plasticomania vem tomando conta do planeta desde que o inglês Alexander Parkes inventou o primeiro plástico em 1862. O novo material sintético reduziu os custos dos comerciantes e incrementou a sanha consumista da civilização moderna. Mas os estragos causados pelo derrame indiscriminado de plásticos na natureza tornou o consumidor um colaborador passivo de um desastre ambiental de grandes proporções. Feitos de resinas sintéticas originadas do petróleo, esses sacos não são biodegradáveis e levam séculos para se decompor na natureza. Usando a linguagem dos cientistas, esses saquinhos são feitos de cadeias moleculares inquebráveis, e é impossível definir com precisão quanto tempo levam para desaparecer no meio natural. Artigo de André Trigueiro no EcoPop (via CiaEcoBrasil), março de 2006.

terminator reprovado
“Hoje as sementes estão em festa”

Grupo de trabalho sobre tecnologias de restrição de uso genético, que debateu as sementes Terminator, decide encerrar as discussões sobre o tema na COP-8, em Curitiba, rejeitando todas as modificações no texto original que atualmente impede testes em campo e comercialização das sementes estéreis. Ativistas, indígenas e camponeses comemoram. Matéria de Verena Glass na Agência Carta Maior, em 24/3/2006.

paraná
Compra de área ambiental por ONG gera protestos

Com recursos internacionais da GM, Chevron Texaco e American Electric Power, ONG SPVS privatizou área de 19 mil hectares do litoral norte do Paraná, em nome da preservação ambiental. Comunidades locais tiveram de deixar propriedade. Segundo diretora da SPVS, intenção é recuperar áreas que serviram de pasto para búfalos, mas organizações como Terra de Direitos e Greenpeace questionam projeto. Matéria de Natália Suzuki na Agência Carta Maior, em 23/3/2006.

desertos verdes
Banco Mundial “se livra” de responsabilidade sobre Aracruz

Pressionado por organizações da sociedade civil por ter concedido empréstimo de 50 milhões de dólares à Aracruz Celulose, Banco Mundial informa agora que empresa realizou o pagamento antecipado da dívida. Negociação foi questionada em razão dos impactos ambientais e dos conflitos com indígenas, quilombolas e pequenos agricultores causados pela companhia no país. Matéria de Fernanda Sucupira na Agência Carta Maior, em 16/3/2006.

florestas artificiais
Ministério Público investiga impacto de empresas de celulose no RS

Ministério Público do RS instaurou três inquéritos civis para investigar o processo de licenciamento ambiental das empresas Aracruz, Votorantin Celulose e Papel e Stora Enzo. E recomendou que não fosse deferida a licença sem estudo de impacto ambiental. Delegado gaúcho ameaça indiciar jornalistas que cobriram ocupação da Aracruz pela Via Campesina. Matéria de Marco Aurélio Weissheimer na Agência Carta Maior, em 15/3/2006.

reportagem especial
A Monocultura Midiática

Enquanto os hectares destinados à monocultura se expandem e, com apoio do Ministério da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, criam um deserto verde improdutivo, camponeses e indígenas são empurrados para as cidades na esperança de uma melhor condição de vida. A história é antiga — e continua sendo exaustivamente ignorada pela imprensa de grande circulação. Leia nesta reportagem especial da Revista Consciência.Net, 14/3/2006..[+]

fúria
Dezenas de tornados nos EUA

Dezenas de tornados fora de época atingiram o Meio-Oeste dos Estados Unidos nos últimos dias, matando pelo menos dez pessoas. No estado americano do Missouri, eles provocaram mortes e destruíram centenas de casas. Ao todo, o estado teve 110 tornados desde domingo. Houve mais tempestades do que era esperado para toda a temporada de furacões no estado. O Kansas foi o segundo estado mais atingido por tornados, que destruíram 60% da Universidade estadual de Lawrence. (O Globo, 14/3/2006)

biodiversidade
Patrimônio genético gera divergência de posições no governo

Ruralistas acusam ambientalistas de dificultar as pesquisas de desenvolvimento tecnológico para controlar a concessão de licenças da chamada bioprospecção na agricultura e alimentação. "Eles querem dar o troco porque foram derrotados na aprovação da Lei de Biossegurança", acusa o recém-eleito presidente da Comissão da Agricultura da Câmara, Abelardo Lupion (PFL-PR). A briga de bastidores entre os ministérios ferve. Pressionado por ONGs e movimentos ambientalistas, o Ministério do Meio Ambiente corre para anunciar os termos do projeto de lei até o fim da reunião sobre a Convenção da Diversidade Biológica, que começa nesta segunda-feira, em Curitiba. Matéria no Valor Econômico do dia 10/3/2006.

ecologia
Ética, meio ambiente e trabalho em debate no Maranhão

A CPT/Balsas (MA), O Fórum Carajás e entidades parceiras realizam o seminário intermunicipal que discute ética, meio ambiente e trabalho nos cerrados nos dias 11 e 12 de março. O encontro tem como objetivos conhecer a situação ambiental dos municípios de Pastos Bons, Nova Iorque e São Domingos do Azeitão, também no Maranhão, e conscientizar e mobilizar a sociedade civil para lutar pelo direito ao trabalho e a um meio ambiente saudável e sustentável. Com informações da CUT-RJ em 9/3/2006.

biorrisco
Primeiro relatório global sobre contaminação transgênica revela casos de disseminação de OGMs proibidos no mundo

O Relatório sobre Registro de Contaminação Transgênica, organizado pelo Greenpeace e pela organização GeneWatch, do Reino Unido, narra 113 casos de contaminação transgênica que aconteceram nos últimos 10 anos em 39 países. Segundo o relatório, o número de países afetados é o dobro daqueles que permitem oficialmente o cultivo de transgênicos. Só em 2005 foram registradas ocorrências em 11 países, incluindo alguns que supostamente possuem um sistema de controle rígido, como o Reino Unido. Divulgado em 8/3/2006. Leia o relatório completo aqui.

good news for oil companies
Profiteering from the Arctic Thaw

Ice-cap melting may be bad news for the polar bears in Manitoba, Canada, but it is great news for Pat Broe of Denver. When the ice melts in the Arctic, the polar predators have to search for new hunting grounds or starve -- but Broe doesn't mind. He figures global warming will make him around $100 million a year. Temperatures in the Northern Hemisphere are rising twice as fast as in the southern half. The summers are getting longer and the pack ice is getting thinner. By 2015 the North Pole is expected to be navigable for normal ships six months out of the year. It's then that a golden age will dawn upon the port in Churchill. Writen by Erich Wiedemann, for Spiegel Magazine, in march 2006.

questão ambiental
Em ação nesta madrugada, mulheres destroem viveiro da Aracruz no RS

Cerca de 2 mil agricultoras ligadas à Via Campesina fizeram uma ação relâmpago em um viveiro de mudas de eucalipto da empresa Aracruz perto de Porto Alegre na madrugada desta quarta. O protesto visou marcar posição contra as monoculturas de eucalipto no estado, os chamados ‘desertos verdes’. Depois da ação, as manifestantes fizeram uma marcha e entregaram à Conferência da FAO um documento de reivindicações. Matéria de Verena Glass na Agência Carta Maior, em 8/3/2006.

conferência da FAO
Seminário examina reforma agrária na região amazônica

Técnicos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) relatam ações de governo para a Amazônia brasileira e ouvem opinião crítica de especialista e de representante do Ministério do Meio Ambiente (MMA). Matéria de Wilson Sobrinho na Agência Carta Maior, em 8/3/2006.

MATO GROSSO # 07/03/2006
Agente Laranja ataca população em Lucas do Rio Verde

Nesta última quarta-feira, dia 1° de março, os moradores da cidade de Lucas do Rio Verde, no centro-norte de Mato Grosso, tiveram uma desagradável surpresa: as plantas dos jardins e as hortas começaram a secar. A partir de pontos secos no meio das folhas as plantas foram morrendo. De acordo com os técnicos agrícolas consultados é o efeito de um dessecante lançado por avião, possivelmente o Gramoxone. Leia aqui.

rondônia
Hidrelétricas rejeitadas

O lançamento de uma cartilha com os impactos sócio-ambientais previstos com a construção das usinas hidrelétricas Santo Antônio e Jirau, no Rio Madeira, deu início a uma mobilização contra esse projeto. O presidente da organização ambientalista Rio Terra, Alexis Bastos, disse que a cartilha "Viva o Rio Madeira Vivo" é o começo de uma campanha popular de mobilização contra essas obras. O texto de 22 páginas será apresentado no Fórum de Debates sobre Energia de Rondônia (Foren) em Porto Velho. "Aqui no Estado só o lado bom do empreendimento está sendo apresentado às pessoas, pela Furnas, pela mídia e pelo governo", disse. Matéria da Agência ADITAL, em 6/3/2006.

meio ambiente
Tribunal da água julga crimes de Geraldo Alckmin

No último dia 3 de fevereiro, a Defensoria da Água foi oficialmente comunicada de que o Tribunal Latino-Americano da Água aceitou julgar no México a demanda dos ambientalistas do Movimento Grito das Águas, que denunciam crimes ambientais do Governo de Geraldo Alckmin, em São Paulo, nas obras de rebaixamento da Calha do Rio Tietê, o que resultou no despejo de 5 milhões de toneladas de lama tóxica na Lagoa de Carapicuíba. O caso já provocou a suspensão das obras por mais de um ano em razão de Ação Civil Pública do Ministério Público Federal, que só continuaram por conta de uma decisão arbitrária do ministro Cezar Peluso, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizando a continuidade da poluição, alegando "ponderabilíssimas razões econômicas". Matéria da Agência ADITAL, em 6/3/2006.

pilhagem biológica
Bayer, Syngenta - Las multinacionales extraen recursos biológicos de África sin devolver los beneficios

Decenas de multinacionales biotecnológicas y farmacéuticas occidentales se están haciendo ilegalmente con recursos biológicos de África para desarrollar en sus laboratorios productos muy lucrativos cuyos beneficios no revierten en sus países de origen, violando con ello la Convención sobre Biodiversidad de la ONU, según denuncia un informe conjunto estadounidense y sudafricano publicado por el diario londinense 'The Independent' y con tradución en español por EcoPortal (mar/20006)..[+]

biossegurança
Brasil ruma dividido em encontro à ONU

Além dos embates Norte-Sul, tradicionais nesse tipo de encontro, há um impasse também dentro do governo brasileiro, um setor com posições conservacionistas e outro interessado em exportar transgênicos. A frase polêmica está no artigo 18A do texto do Protocolo de Cartagena. Os membros do acordo se reunirão em Curitiba para resolver se o texto dirá que determinada carga "contém" ou "pode conter" transgênicos. "Defender os transgênicos na MOP-3 seria uma punhalada nos países em desenvolvimento", diz Marcelo Furtado, coordenador de campanhas do Greenpeace no Brasil. "O Brasil pode virar o país que enterrou o protocolo de biossegurança", continua. Matéria da Folha de S. Paulo em 4/3/2006.

mais sementes transgênicas
DuPont quer soja transgênica própria até 2009

A DuPont, a maior produtora mundial de sementes de milho e de soja, pretende iniciar a venda e o licenciamento de sua própria versão de sementes transgênicas resistentes a herbicidas em 2009. A nova semente chega para concorrer a tecnologia Roundup da Monsanto. A unidade Pioneer Hi-Bred International da DuPont prevê receber daqui a três anos a aprovação nos Estados Unidos para sementes de milho e soja que resistem ao glifosato, o nome genérico do herbicida Roundup da Monsanto, a ser vendido com o nome de marca Optimum GAT, disse o porta-voz Doyle Carr. As sementes resistem também aos chamados herbicidas ALS, como o sulfonilurea, ele disse. Nota da Gazeta Mercantil do dia 4/3/2006.

bem comum
Edital traz privatização da água mineral à tona

A abertura do edital para exploração de fontes de água mineral no sul de Minas Gerais, no dia 16 de fevereiro, traz à tona a discussão sobre a privatização e a internacionalização da água no país, em específico das águas minerais. No Brasil, o aproveitamento comercial das fontes de águas minerais requer autorizações sucessivas de pesquisa e de lavra. As pesquisas destinam-se a conhecer o valor econômico e terapêutico da fonte, enquanto a autorização de lavra envolve as atividades de captação, condução, distribuição e aproveitamento de águas. Embora esse modelo esteja estabelecido desde 1945, gera cada vez mais polêmica. De um lado, os defensores da exploração privada da água mineral apontam seus benefícios econômicos e ambientais. Já os críticos à privatização insistem na água como um bem público, dotado de importância política e social. Por Mariana Perozzi, na revista ComCiência, 2/3/2006.

COP-8
Fórum Global da Sociedade Civil durante a MOP3 e a COP8

Já está no ar a programação do Fórum Global da Sociedade Civil que ocorrerá durante a MOP3 e a COP8, do dia 13 a 31 de março em Curitiba (PR). O espaço estará localizado na área externa do Expotrade - local onde será realizado o evento oficial. O Fórum Global da Sociedade Civil pretende ser um espaço para que as organizações de sociedade civil brasileiras e de outros países possam trocar experiências, debater e afirmar posições comuns em relação aos temas da atualidade da biodiversidade. A programação incluirá a realização de debates, seminários e reuniões que estão sendo construídos pelos diversos Grupos de Trabalho temáticos do Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (FBOMS), assim como outras redes brasileiras e entidades e redes internacionais parceiras. A programação completa está aqui. Sugestões para outras atividades e para nomes de palestrantes podem ser enviadas para: [email protected]

biorrisco
Ibama busca responsabilidade da Monsanto em transgênicos próximo ao Parque Nacional do Iguaçu

O gerente executivo do Ibama no Paraná, Marino Gonçalves, esclarece alguns pontos sobre a nota distribuída à imprensa pela multinacional Monsanto, dia 24, questionando a competência do instituto para fiscalizar sementes transgênicas na operação Parque Livre, o que resultou no embargo de 13 lavouras com soja geneticamente modificada situadas no entorno do Parque Nacional do Iguaçu. "Cabe também ao Ibama fiscalizar essas áreas, pois estão em local de preservação e fará fazer valer a lei e o respeito à legislação do Brasil", informou. Matéria divulgada no portal EcoDebate, em 1/3/2006.

biopirataria
Ministério responde a indícios de desvios do plano Safra Legal

O Ministério do Meio Ambiente, diante de denúncias contidas no relatório da CPI da Biopirataria, soltou nota à imprensa nesta quarta (1/3): "Com relação às notícias publicadas recentemente pela imprensa, destacando informações contidas no relatório da CPI da Biopirataria sobre indícios de desvios do plano Safra Legal, o Ministério do Meio Ambiente esclarece que agiu imediatamente, ao tomar conhecimento, em janeiro de 2005, de que caminhões transportando madeira estariam circulando com adesivos irregulares na Amazônia. De imediato, o Ibama designou três fiscais para realizar levantamento preliminar da situação e, de posse de indícios de irregularidade, encaminhou as denúncias à Polícia Federal, para investigação e identificação de responsabilidades a partir de provas concretas. Ao mesmo tempo, o Ibama reforçou a fiscalização no pátio das serrarias em Altamira e Anapú, no Pará, onde foram apreendidas 36.000 m³ de madeira de diversas origens e aplicadas multas no valor total de R$ 8 milhões, já em fevereiro de 2005." Leia a nota completa, de 1/3/2006.

organofosforados
EPA OK'd plan to dump nerve agent into Delaware

The U.S. Environmental Protection Agency (EPA) won't oppose the U.S. Department of Defense and DuPont Co.'s plan to dump a wastewater byproduct of a deadly nerve agent into the Delaware River.The agency said it's assured of a safe treatment for up to 4 million gallons of caustic wastewater created in the treatment for VX, a chemical weapon with a pinhead-size potency to kill a human. DuPont is treating VX for disposal at its Newport Chemical Depot in Indiana. Published in Bucks County Courier Times by HARRY YANOSHAK, 26/feb/2006.

Terminator
Monsanto se compromete a não utilizar a tecnologia Terminator

Com relação à notícia veiculada no site Eco Debate sobre o desenvolvimento da tecnologia terminator pela Monsanto, para a produção de sementes estéreis, a empresa esclarece que não vai utilizar esse recurso, como já havia declarado em anúncio público  feito em 1999. A  Monsanto não produz e nunca produziu sementes estéreis, com a tecnologia terminator. Para a Monsanto, o uso desta ferramenta prejudicaria produtores de pequenas propriedades, principalmente de países em desenvolvimento, o que vai contra o comprometimento da empresa em trazer melhores tecnologias para auxiliar a produção local. Do Eco Debate, 24/2/2006.

amazônia
Cargill terá que realizar estudo de impacto ambiental de porto no PA

Multinacional de sementes é condenada a realizar estudo de impacto ambiental do seu porto construído ilegalmente em 2003 em Santarém (PA), para escoamento da soja amazônica. Os resultados do Estudos de Impacto Ambiental e a ação do Ministério Público podem determinar a suspensão das atividades portuárias. Matéria de Natalia Suzuki na Agência Carta Maior, em 22/2/2006.

desertificação
Seca e temperatura de 40 graus matam africanos

Halima Muhammad está enfrentando a pior seca que atingiu o leste da África em décadas. Mas quando um grande lago de água fresca apareceu diante dela no outro dia, no meio da terra seca, esta mulher sedenta com oito filhos com sede fez algo notável: ela não saiu do lugar. A água (...) não é suficiente para a comunidade de 6 mil pessoas de Halima. Os anciões a dividem, exigindo que almas sofredoras como a dela aguardem na fila até seus nomes serem chamados antes que possam se aproximar do lago e retirar o suficiente para encher um cântaro de 20 litros. A matéria, do dia 19/2/2006, pode ser acessada pelo portal AmbienteBrasil.

ameaça global
Desertificação ameaça 2 bilhões de pessoas

A crescente transformação das áreas secas do planeta em desertos fez a ONU designar 2006 como Ano Internacional da Desertificação. De toda a superfície do planeta, 41% é formada por áreas secas, como o semi-árido do Nordeste brasileiro. Ano a ano, a ação do homem sobre o meio ambiente tem causado grandes perdas não só para a biodiversidade, mas para as 2 bilhões de pessoas que vivem nessas regiões. Para tentar reverter esse processo e debater mais amplamente o problema, a ONU designou 2006 como Ano Internacional dos Desertos e da Desertificação. De Nova York, no Prima Página em 13/2/2006.

entrevista
Diretor do Ippur critica mercantilização da água

Diretor do Instituto de Pesquisas e Planejamento Urbano e Regional (Ippur) e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Carlos Vainer critica ambientalistas que apóiam a mercantilização da água como o melhor meio de gestão dos recursos hídricos. Para ele, inserir a água nas “leis do mercado” é inseri-la na lógica do mais forte e afirma: “o mercado não entende nada de valores morais, apenas de valores monetários”. Leia no ComCiência, em 10/2/2006.

COP-8
Ministério do Meio Ambiente diz que sociedade civil terá voz

Informações preliminares são de interesse especial para as organizações brasileiras, avalia Tony Gross, assessor especial do Ministério do Meio Ambiente (MMA). A primeira é que, como anfitrião da COP-8, o Brasil assume a presidência da COP pelos próximos dois anos. A segunda informação, que em parte não vem de Gross, é que o país está vivendo um conflito interno entre setores ligados ao agronegócio e grandes empresas multinacionais, de um lado, e setores ambientalistas e socioambientalistas do outro... a sociedade civil pode participar, mesmo sem garantias sobre o papel que poderá desempenhar e o respeito a seus posicionamentos por parte da oficialidade. Por Verena Glass, da Agência Carta Maior, em 8/2/2006.

desertificação
Ecossistemas úmidos sob proteção

No dia 2 de fevereiro de 1971, a cidade de Ramsar, no Irã, foi palco da assinatura da convenção para conservação e uso racional de zonas úmidas. Desde então, o acordo internacional conhecido como Convenção de Ramsar fez nove reuniões das partes envolvidas. A mais recente novidade é o ingresso de 13 regiões na lista oficial de áreas sob proteção da convenção internacional. Agora, são 1.578 ecossistemas espalhados por 150 nações (...) Em termos de área, são 133,8 milhões de hectares protegidos, ao menos no papel. Matéria sobre o tema na Agência Fapesp em 6/2/2006.

desertificação
Seca leva situação de emergência a 141 municípios do Ceará

A seca já levou à situação de emergência 141 dos 184 municípios do Ceará. 123 deles já tiveram a emergência reconhecida pelo governo federal (...) Por falta de verbas, toda a ajuda federal está suspensa. Segundo a assessoria de imprensa do Ministério da Integração Nacional, responsável pela liberação de recursos para atender situações como essa, não há dinheiro porque não há orçamento. Da Agência Folha em 1/2/2006.

intoxicação
Funasa recorre para não pagar agentes

Após ter ganho tutela antecipada na Justiça, agentes contaminados por DDT e Malation não receberam indenização porque a Funasa entrou com recurso. Intoxicados sofrem na pele as conseqüências do envenamento pelos pesticidas DDT e Malation. Matéria de Elias Luz em fevereiro de 2006..[+]

especial
Por que o mundo estará em Curitiba em março?

Na COP8 e MOP3, 188 países membros da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) estarão reunidos aos principais órgãos internacionais, centros acadêmicos, ONG's, representantes de comunidades tradicionais, indígenas, o setor privado e outros, discutindo, negociando e decidindo sobre como as nações deverão agir em relação às suas espécies vivas (Biodiversidade) nos próximos anos. Da redação, fevereiro de 2006..[+]

conscientização
Líderes evangélicos se unem para combater o aquecimento global

Apesar da oposição de alguns de seus colegas, 86 líderes evangélicos cristãos decidiram apoiar uma iniciativa principal de combate ao aquecimento global dizendo que “milhões de pessoas podem morrer neste século por causa das mudanças no clima, e na maioria em nossos vizinhos, os países pobres”. Entre os que assinaram a declaração, que será publicada em Washington na quarta-feira, estão os reitores de 39 universidades evangélicas, líderes de grupos beneficentes e igrejas, como o Exército da Salvação, e pastores de mega-igrejas, inclusive Rick Warren, autor do best-seller “Uma vida com propósitos”. Matéria de Laurie Goodstein no The New York Times, via Portal Último Segundo em 8/2/2006.

agrotóxicos
Povos Indígenas denunciam crimes ambientais

“(...) Os arrozeiros invadiram as terras indígenas Raposa Serra do Sol [Roraima] para a monocultura do arroz. As invasões são caracterizadas como de má-fé, porque aconteceram após a identificação da área, estão prejudicando a saúde dos indígenas e degradando o meio ambiente. Já denunciamos que nessas lavouras de arroz são usados agrotóxicos de forma indiscriminada e são lançados de avião que, dependendo da direção do vento, atingem diretamente as comunidades Xiriri, Pedra do Sol e São Jorge. Autoridades sanitárias ligadas ao Distrito Sanitário Leste de Roraima suspeitam que duas pessoas já tenham morrido por intoxicação causada por agrotóxico. Além disso, constata-se o aumento de doenças diarréicas e de pele, bem como casos de abortos. Assoreamento dos rios, entulho jogado nos lagos, morte de pássaros e peixes são outras conseqüências dessa invasão”. Trecho da Carta da 35ª Assembléia dos Povos Indígenas, divulgada em fevereiro de 2006, disponível aqui.

biodiversidade
Movimentos divulgam Carta de Curitiba para a COP 8

Frente ao avanço de formas insustentáveis de exploração, uso e mercantilização da biodiversidade e dos conhecimentos tradicionais, nós, movimentos sociais e ONGs brasileiras nos reunimos em 7 e 8 de fevereiro de 2006, na cidade de Curitiba, para discutir O que está em jogo na MOP 3 e COP 8. Com fundamento nas discussões realizadas foi possível chegar às seguintes conclusões que nortearão nossas atividades durante a o Encontro de Partes do Protocolo de Cartagena e a Conferência de Partes da Convenção de Biodiversidade (...) Leia na página do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA).

rondônia
Juíza avisa que caminhões com madeira ilegal serão leiloados

Depois que a juíza da comarca de Ariquemes (RO) definiu que todos os caminhões retidos no município com carregamento de madeira ilegal serão leiloados, madeireiros e toreiros fecharam estradas em protesto. Região é uma das mais atingidas pelo desmatamento ilegal, afirma Ibama. Matéria de Verena Glass na Agência Carta Maior, em 15/2/2006.

rio de janeiro
Ibama multa Petrobrás em R$ 213,2 milhões em Campos

A Petrobras foi multada em R$ 213,2 milhões pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), por ter perfurado 101 poços na Bacia de Campos sem autorização prévia. De acordo com o Ibama, foi descumprida a cláusula do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 11 de agosto de 2004, segundo o qual qualquer poço precisa de autorização para ser perfurado. Ainda segundo o órgão ambiental, a estatal teria continuado com as atividades no local por 4.264 dias, mesmo sem autorização. A multa aplicada se refere a uma diária de R$ 50 mil por poço perfurado. A Petrobrás terá prazo de dez dias, a contar do momento em que for notificada, para efetuar o pagamento ou apresentar recurso administrativo. Nota de Kelly Lima, em 13/2/2006, no jornal ‘O Estado de S. Paulo’.

dorothy um ano depois
Áreas prometidas, áreas protegidas?

Há um ano, no dia 12 de fevereiro de 2005, Irmã Dorothy, missionária americana naturalizada brasileira, foi assassinada em Anapu, no Pará. Cinco dias depois, o governo federal anunciou um pacote de medidas para conter a escalada da violência e resolver os conflitos socioambientais na região. Entre essas medidas constavam a criação de um mosaico de unidades de conservação (UCs), na região da Terra do Meio, e a interdição de 8 milhões de hectares para a criação de áreas protegidas às margens da BR-163 (Cuiabá-Santarém), antes que a estrada seja pavimentada. Várias unidades de conservação já criadas ainda dependem de implementação para saírem do papel e se tornarem protegidas de fato. Outras áreas não foram sequer criadas. Enquanto isso não ocorre, grileiros, fazendeiros e madeireiros continuam invadindo a área, ameaçando moradores tradicionais e desmatando as ricas florestas da região. Saiba mais sobre o tema visitando o endereço www.greenpeace.org.br/irmadorothy

encontro
Encontro Nacional de Avaliação de Política de Meio Ambiente

O Centro Integrado de Ordenamento Territorial (CIORD) está com inscrições abertas para o II Encontro Nacional de Avaliação de Política de Meio Ambiente (II ENAPA). O evento vai discutir questões atinentes a aspectos teóricos e ao uso de instrumentos econômicos de gestão ambiental e fortalecer iniciativas que visem à formação de profissionais e cidadãos sintonizados com o amplo leque disponível de instrumentos de gestão ambiental, entre outras propostas. Vai ser dias 26, 27 e 28 de abril de 2006 em Brasília. Inscrições até 15 de abril. Informações adicionais no telefone (61) 3307-2551, telefax (61) 3340-6164, email [email protected] ou na página www.unb.br/dpp/ciord/enapa

congresso
Comissão da Câmara aprova fundo de revitalização da bacia

Após ser adiada várias vezes por falta de apoio e consenso político, a criação do fundo para bacia do São Francisco foi aprovada pela comissão especial da Câmara, destinando recursos para recuperação do Velho Chico. Para ambientalista, é moeda de troca para a transposição. Matéria de Natália Suzuki na Agência Carta Maior, em 8/2/2006.

agronegócio
Dinheiro do FAT para Aracruz Celulose tira do campo 88 mil empregos no ES e na BA

Os trabalhadores da área rural no Espírito Santo e na Bahia vão perder pelo menos 88 mil postos de trabalho e de geração de renda. Os empregos vão sumir por empréstimo de R$ 297.209.000,00 do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Fundo de Participação PIS/Pasep, para plantios de eucalipto pela Aracruz Celulose nos dois estados. No total, a área dos plantios com o financiamento será de 90.806 hectares. Por Ubervalter Coimbra, da Folha do Meio Ambiente, 7/2/2006..[+]

campanha
Greenpeace lança guia contra produtos de beleza

"Cosmetox" é o novo guia lançado na primavera de 2005 pela organização ambientalista Greenpeace, que classifica os produtos de beleza, sabões e perfumes com base nas substâncias tóxicas que contêm. A organização identificou três famílias de perigosas moléculas procedentes da indústria petroquímica e que têm comprovados efeitos prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana. Matéria da AFP/Terra, em 3/2/2006.

polêmica
Uruguai pode expulsar Greenpeace do país

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, afirmou no dia 1º de fevereiro que expulsará ativistas do Greenpeace caso haja alguma incursão considerada ilegal no país. No dia 17 de janeiro, membros da organização ambientalista cruzaram o rio Uruguai, vindos da Argentina, para protestar contra a instalação de fábricas de celulose em território uruguaio. Entre os dez invasores, que montaram acampamento na área de uma empresa de celulose, estavam três brasileiros. Todos foram presos pela polícia e liberados pouco depois. O Greenpeace acredita que as características do projeto são prejudiciais ao meio ambiente. De acordo com a organização, em 40 anos os recursos naturais da região vão se esgotar, caso o ritmo se mantenha. As empresas e o governo uruguaio se negam a mudar as tecnologias empregadas. Informações da Revista do Terceiro Setor, 2/2/2006.

nordeste
Prêmio para iniciativas ambientais nordestinas

Instituições atuantes na área ambiental com trabalhos desenvolvidos no nordeste têm até 20 de março para se inscrever no prêmio Melhores Práticas Ambientais no Nordeste. As iniciativas devem ter métodos inovadores e ser passíveis de serem replicadas em locais diferentes. A premiação é concedida pela Sociedade Nordestina de Ecologia. Há quatro categorias: empresas, organizações da sociedade civil, instituições de ensino ou pesquisa e instituições governamentais. Cada uma dela terá três projetos escolhidos. Os vencedores serão anunciados em maio, em cerimônia no Recife (PE). As inscrições podem ser feitas em www.sne.org.br ; Informações da Revista do Terceiro Setor, 2/2/2006.

reivindicação
Indígenas lutam por participação plena em Conselho e criticam presidente da Funai

Às vésperas da oitava Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU (COP-8), que acontece em março, em Curitiba, indígenas exigem participação plena no Conselho de Gestão do Patrimônio Genético, em que têm direito a voz, mas não de deliberação. Matéria de Mauricio Thuswohl na Agência Carta Maior, em 2/2/2006.

roraima
Usinas ameaçam 21 comunidades e abastecimento de água de Porto Velho

Duas usinas planejadas por Furnas e sob responsabilidade da construtora Odebrecht, a serem construídas no rio Madeira, em Roraima, devem atingir 21 comunidades no Estado e podem provocar contaminação por mercúrio dos reservatórios de água de Porto Velho, alertam ambientalistas e movimentos sociais. A matéria é de Verena Glass na Agência Carta Maior, em 2/2/2006.

florestas
Emendas podem favorecer lobby de madeireiros

Aprovado no Senado, o PL que regulamenta a concessão do uso de florestas públicas volta para a Câmara para a votação de três emendas, que podem desvirtuar a intenção inicial do projeto. Para ambientalistas, mudanças podem favorecer negociações com madeirieiros. Matéria de Natalia Suzuki na Agência Carta Maior, em 2/2/2006.

campanha
Reserve 365 dias do ano para o Meio Ambiente

Imagine os oceanos limpos e exuberantes de beleza e riqueza. Ar puro, florestas e fontes de energia limpa e renovável que não mudam o clima no planeta. Alimentos sem alterações genéticas com consequências imprevisíveis. Isso é possível. Basta um gesto simples que representa um grande passo para o mundo em que vivemos. Você pode fazer parte desse esforço. Além de participar das ciberações, basta reservar um pouco de cada dia que todo o seu ano de 2006 ficará cheio de energia positiva. Saiba mais no site do Greenpeace.

artigo
Você já comeu a Amazônia hoje?

Há grande comoção quando os índices de desmatamento são expostos ao vexame público, e pouco interesse em discutir as verdadeiras razões de seu crescimento: a pecuária, tão ineficiente que seria mais negócio ao pecuarista vender tudo o que tem e viver do dinheiro aplicado. Poderíamos resumir a história do desaparecimento da Natureza do Brasil em uma única lápide: “virou bife”. No entanto, mais do que rebanhos de consumidores, de cabeça baixa, nossa ignorância alimenta a injustiça e a destruição. A principal questão que se coloca é: A sua decisão de consumo afetará profundamente o que se produz na Amazônia. Leia o aritigo de João Meirelles Filho, do Instituto Peabiru, em janeiro de 2006..[+]

biodiversidade
Propriedade Intelectual e os Povos Indígenas

A impressão que temos é que as negociações sobre o Regime Internacional sobre Acesso e Repartição dos Benefícios permanecerão em suspenso até a próxima COP, a ser realizada em território Kaingang, em Curitiba (...) Texto de Lucia Fernanda Jofej - Kaingang, Diretora Executiva do Instituto Indígena Brasileiro para a Propriedade Intelectual (INBRAPI) e Coordenadora Técnica dos Povos Indígenas para a COP-8, janeiro de 2006..[+]

fábricas de celulose
Uruguai e Argentina não conseguem responder a dúvidas

Especialistas alertam que a construção de duas fábricas de celulose no Uruguai provocará danos variados ao meio-ambiente na região que abrange um rio limítrofe com a Argentina, mas a empresa finlandesa Botnia defende a tecnologia utilizada e afirma que está de acordo com as normas oficiais e as da UE. Em meio a uma acirrada disputa política entre os governos de centro-esquerda da Argentina e do Uruguai pela instalação das fábricas de celulose, especialistas e a empresa não conseguem chegar a um consenso. Os trabalhos da comissão técnica bilateral terminam nesta segunda-feira. Do UOL Notícias, 27/1/2006.

artigo
Luta das populações extrativistas da Amazônia ajuda a proteger a floresta

Em 20 anos de luta pelo direito de permanecer nas áreas que ocupam, completados recentemente, as populações extrativistas da Amazônia lograram internalizar nas políticas nacionais de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Agrário, quatro modalidades específicas de regularização fundiária e de uso sustentável de recursos naturais.  São elas as Reservas Extrativistas-RESEX e as Reservas de Desenvolvimento-RDS, concebidas como unidades de conservação de uso sustentável, e os Projetos de Assentamento Agroextrativista-PAE e os de Desenvolvimento Sustentável-PDS, como modalidades de assentamentos de reforma agrária. Por Mário Menezes, no Amazonia.org.br, em 26/1/2006.

catástrofes naturais
Conselho Mundial da Água diz que é mais barato prevenir do que reconstruir

Investir na prevenção de catástrofes naturais sai oito vezes mais barato do que financiar operações de reconstrução das zonas devastadas, revelou hoje Daniel Zimmer, director-executivo do Conselho Mundial da Água, no México. Apesar disso, o Conselho salienta que os governos por todo o mundo estão a investir cada vez menos em redes de monitorização dos riscos naturais relacionados com a água. Estes temas serão o centro do 4º Fórum Mundial da Água, a realizar de 16 a 22 de Março na Cidade do México. "Os cálculos mostram que o relógio do desenvolvimento de um país recua entre cinco a dez anos de cada vez que é afectado por uma catástrofe natural", comentou Zimmer. Do Publico.pt & AFP, 26/1/2006.

artigo
A quem serve a devastação?

Os indicadores da devastação atingem níveis trágicos. Na verdade, a devastação em 2005 não foi muito diferente e maior do que observamos ao longo dos últimos dez anos. A diferença está na clara compreensão, por parte da sociedade, do que está acontecendo e das conseqüências. No entanto, a real razão desta devastação continua sem ser discutida - a opção equivocada por um modelo de desenvolvimento predatório e excludente. Por Henrique Cortez, no Portal Ecodebate, 5/1/2006.

cinema
Por que ver 'A Marcha dos Pingüins'?

Ver um documentário, na maioria das vezes e para a grande maioria, é chato. Mais chato deve ser um documentário sobre bichos, no caso pingüins, nos confins de um mundo tão gelado que apenas eles, os tais pingüins, decidem ir. (...) Por Clarissa Taguchi, janeiro de 2006..[+]

em debate
A peleja da economia contra a ecologia

Ninguém devasta por maldade mas por ignorância e impunidade. Estudos mostram como ganhar dinheiro com a floresta sem destruí-la. Por Leonardo Coutinho, da Revista VEJA, Retrospectiva 2005, edição 1937, ano 38, n 52, em 28/12/2005. Reproduzido no Portal Eco Debate em 2/1/2006..[+]
 

..Arquivo 2005
------------------------------------------

crimes ambientais
ONGs do Espírito Santo pedem ao MPF investigação sobre eucalipto, como no RS

O Ministério Público Federal (MPF) no Espírito Santo deve se mirar no procedimento adotado pelo órgão no Rio Grande do Sul e investigar os plantios de espécies exóticas, como o eucalipto e pinus. E ainda, deve investigar os impactos sociais e ambientais das extensas plantações de cana-de-açúcar. Os plantios destas espécies ocupam mais de 400 mil hectares de terras apropriadas para plantios de alimentos. A manifestação é da Associação Capixaba de Proteção ao Meio Ambiente (Acapema), a mais antiga ONG ambientalista do Estado, e do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). Por Ubervalter Coimbra, do Jornal Século Diário, 16/12/2005..[+]

amapá
ONG usa ribeirinhos como cobaias

Arte: Mateu, do jornal Q!A ONG americana Institucional Review Board, supostamente vinculada à Universidade da Flórida, vinha usando há quatro anos os moradores da comunidade de São Raimunda do Pirativa, às margens do Rio Matapi, no Amapá, como cobaias de uma pesquisa sobre malária. No estudo, que seria financiado pela universidade e pelo Instituto Nacional de Saúde americano, os ribeirinhos alimentavam com o próprio sangue os mosquitos transmissores da doença. Daniela, do jornal Q!, 6/12/2005..[+]

análise
A monocultura, a Aracruz Celulose e os quilombolas do Espírito Santo

A presença da cultura negra no Espírito Santo é bastante expressiva, com registro no censo de 1991 de 1,6 milhões de negros, totalizando 65% da população estadual. Dispersos hoje por todo território, a maior concentração ainda está no norte do Espírito Santo. Os municípios de Conceição da Barra e São Mateus coincidem com um dos índices de maior concentração da monocultura de eucalipto no estado, exatamente onde se encontram as comunidades negras rurais. As entidades de Movimento Negro de Conceição da Barra e São Mateus cadastraram 35 comunidades negras rurais ainda resistentes - são cerca de 1.300 famílias remanescentes. (...) Por Hilaine Yaccoub, na Agência Adital, 18/10/2005.

lixo no prato
Resíduos tóxicos em micronutrientes: veneno na produção de alimentos

Responsável por mais de um terço das riquezas geradas no país, o agronegócio tem sido a menina-dos-olhos da economia brasileira. (...) só a soja consome 45% dos micronutrientes (substâncias destinadas a suprir deficiências do solo) comercializados no país (...) Há problemas graves relacionados à atividade agrícola que permanecem em total obscuridade, como o uso de resíduos industriais tóxicos na formulação de micronutrientes. O químico Élio Lopes identificou altos teores de metais pesados em medições feitas em chaminés de fábricas de adubos (...) o que explicava esses elevados índices de contaminação era a utilização de resíduos industriais altamente tóxicos para obter os níveis necessários de zinco e de outros elementos nos fertilizantes. Por Maurício Monteiro Filho, para a revista Problemas Brasileiros de outubro de 2005.
..Arquivo 2004
------------------------------------------
Falta regulamentação para o uso da água mineral subterrânea

Começou ontem, em Natal (RN), o ciclo de debates de dois dias sobre o uso das águas minerais subterrâneas no Brasil, organizado pela Câmara Técnica de Águas Subterrâneas do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH), que leva uma proposta de resolução para definir a gestão destas águas. A exploração das fontes tem gerado denúncias por parte de ONGs do setor contra multinacionais que estariam explorando indiscriminadamente as águas minerais brasileiras, alterando-as e comercializando-as de forma irregular, de acordo com divulgação das organizações. Notícia do ComCiência em 20/4/2004.
..Arquivo 2003
------------------------------------------

são paulo
ICMS Ecológico

O deputado Francisco de Assis Nunes (PT-SP) protocolou na quarta-feira (9/4) o Projeto de Lei que dispõe sobre o ICMS Ecológico. A proposta visa introduzir critérios ambientais de distribuição de parte do Imposto sobre Mercadorias e Serviços (ICMS) arrecadado pelo Estado de São Paulo, do qual 25% é repassado aos municípios. O objetivo é incentivar as prefeituras a executarem políticas ambientais, trazendo benefícios para cada município. De acordo com o deputado, este projeto vai esclarecer a população sobre a importância da biodiversidade. "Esta medida vai encorajar um desenvolvimento integrado à conservação da natureza, além de incentivar os investimentos nos sistemas de água e esgoto tratados, entre outros", completa Assis..(Da redação, 9/4/2003)

the ecologist
Blood is Thicker...

Ros Coward reports from Murcia in southern Spain, the driest place in Europe, where tourism and intensive agriculture is draining its meagre water supplies and causing a growing environmental crisis. By Ros Coward, The Ecologist, 1/2/2003.

..Arquivo 2001
------------------------------------------

dia da conservação do solo
Futuro da humanidade em xeque

O Instituto Internacional de Pesquisa sobre Políticas Alimentares estima em cerca de 40% o índice de degradação de terras para a agricultura do mundo. E a ação humana está diretamente relacionada a esta degradação, seja pelo esgotamento de nutrientes em terras cujo uso foi abusado nos últimos anos, seja pela ação da erosão em solos abandonados ou mal cultivados pelo homem. (...) Fenômeno sequer estudado no País até o século passado, a desertificação avança nas regiões Sul e Sudeste: a degradação ameaça o futuro da humanidade. Leia nesta reportagem do jornal A Notícia (SC), em 15/4/2001.

..Arquivo 2000
------------------------------------------

occidental petroleum corporation
Vice Al Gore tem ações de empresa de petróleo acusada de ocupar terras habitadas por indígenas

(...) Na convenção do Partido Democrata [em 2000], em Los Angeles, quando sua candidatura a presidente foi oficializada, Al Gore foi alvo de um protesto organizado por colombianos. Motivo: o vice-presidente dos EUA, que se diz um defensor do meio ambiente, é um dos acionistas da Occidental Petroleum Corporation, multinacional acusada de ter ocupado terras habitadas há quase três mil anos pelos índios colombianos u’wa, que hoje somam cerca de cinco mil pessoas. Para os u’wa, o petróleo tem um significado místico: é o sangue materno. Matéria de Florência costa, de Bogotá, para a revista ISTOÉ número 1613, de 25/8/2000..[+]
 
 

Consciência.Net


 
Seções
Ecologia
Agricultura
Agrotóxicos
Água, fonte de vida
Amazônia
Desertificação
Energia
Hidrelétrica de Barra Grande
Mudanças climáticas
Rio de Janeiro
Rio São Francisco
Sugestões
Soluções Ecológicas

Arquivo Panorama
2005
2004-2
2004-1