Mapa da Corrupção: arquivo 2005-2006
www.consciencia.net/corrupcao
.

As últimas notícias estão disponíveis clicando aqui

MÍDIA EM QUESTÃO # 15/11/2006
Caso Dossiê segue com tratamento desonesto

O jornal O GLOBO publicou nesta quarta-feira (15/11) mais uma matéria sobre o “Caso Dossiê”, documento que teria sido alvo de petistas para prejudicar tucanos durante a campanha eleitoral. O GLOBO destaca então o que interessa para a campanha de difamação que organiza (...) Por Gustavo Barreto..[+]

IMPRENSA, PF E A DINHEIRAMA # 24/10/2006
TV Globo, o delegado e outros assuntos capitais

(...) se o setor não fosse dominado por um oligopólio talvez nem estivéssemos discutindo a atitude do delegado Bruno. Vivesse o Brasil numa democracia midiática, com 40, 50 emissoras abertas, pertencentes aos mais diversos grupos da sociedade civil e em igualdade de condições econômicas, a história seria diferente. Porque aí, se uma delas (ou seis delas, como acontece hoje) resolvesse que as imagens do R$ 1,7 milhão são a coisa mais importante do mundo, outras seis poderiam achar que a privatização da Vale do Rio Doce e de outras empresas do povo brasileiro foi um escândalo maior; outras sete poderiam achar que a auditoria da dívida pública, conforme prevê a Constituição, é o assunto mais premente; de repente, outras cinco destacariam e lei de remessa de lucros e outras poderiam falar, quem sabe, sobre os leilões que entregam o petróleo brasileiro a preço de banana. Por Marcelo Salles no Observatório da Imprensa.

ELEIÇÕES E MÍDIA # 22/10/2006
O “interesse público” da TV Globo

Ali Kamel, que não gosta de mentiras, considera “interesse público” um ato político e ilegal de um delegado da Polícia Federal, útil para o jornalismo “imparcial”. Por Gustavo Barreto..[+]

POLÍCIA FEDERAL.#.17/10/2006
Ouça gravação do delegado Bruno sobre o Jornal Nacional

Ouça a íntegra da gravação da conversa do delegado da Polícia Federal Edmilson Pereira Bruno com os jornalistas na hora em que ele entregou o CD com as fotos do dinheiro apreendido com petistas para a imprensa. Os jornalistas que participaram dessa conversa são: Lilian Christofoletti, da Folha de S. Paulo; Paulo Baraldi, do jornal O Estado de S. Paulo; Tatiana Farah, do jornal O Globo e André Guilherme, da rádio Jovem Pan. Clique aqui para ouvir ou leia a íntegra da reprodução em texto.

TRANSPARÊNCIA # 8/10/2006
Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas entrega carta de compromissos

O Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas, formado por 18 entidades (entre as quais a Transparência Brasil), entregou aos candidatos à Presidência da República uma carta em que pede seu comprometimento com a promulgação de legislação regulamentando a prestação de informações detida pelo Estado. Leia aqui a íntegra. Dica de Claudio Weber Abramo.

ELEIÇÕES & MÍDIA # 8/10/2006
Estupidez moralista

Os resultados das eleições realizadas no último domingo têm levado uma porção de observadores a fazer comentários catastróficos a respeito de uma pretensa tendência de o brasileiro não ligar para a corrupção. Para esses comentaristas, o Brasil teria ingressado definitivamente em algum círculo do inferno moral. Esses comentaristas sofrem de um desequilíbrio grave. Falta-lhes informação, conhecimento e simples bom senso. E sobra-lhes moralismo pequeno-burguês (...) Por Claudio Weber Abramo, 4/10/2006..[+]

SÃO PAULO.#.21/1/2006
SP cede fazenda a fundação ligada ao secretário de Educação

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) cedeu uma fazenda de 87 hectares -- cerca de 54 vezes o parque Ibirapuera --, em Lorena (a 188 km de SP), à rede católica Canção Nova, ligada ao secretário da Educação, Gabriel Chalita. A fazenda Centri também fora solicitada por pelo menos dois órgãos do próprio governo. O Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo) pretendia utilizar o local para reforma agrária. A Faenquil (Faculdade de Engenharia Química de Lorena), vizinha à área, pretendia ampliar seu campus. Preteridos, disseram que não foram avisados da decisão. Matéria na Folha Online.

mato grosso do sul
PF apreende R$ 18 mil com assessora de candidato 

A Polícia Federal do Mato Grosso do Sul apreendeu no fim da tarde de ontem, em Campo Grande, R$ 18.050,00 na residência de Delasi Poiati, assessora parlamentar do candidato a deputado estadual Jerson Domingos (PMDB). A medida foi determinada em mandado de busca e apreensão expedido pela 53ª Zona Eleitoral. Matéria d'O Dia Online, 25/9/2006.

congresso
Fim do voto secreto mais próximo

A mobilização nacional pelo fim do voto secreto no parlamento, liderada por entidades dos movimentos sociais e parlamentares, conquistou sua primeira vitória. Por 383 votos a favor, a Câmara acabou com o voto secreto em todas as situações. A matéria terá que ser aprovada em segundo turno e, depois, no Senado. Os parlamentares que lideram a iniciativa no Congresso alertam que a pressão precisa continuar para que a matéria siga até a aprovação final..(Da redação, 8/9/2006)

transparência
Cartilha sobre Voto Consciente

Foi realizada em setembro de 2006, na Câmara Federal, a Mostra de Publicações sobre o Voto Consciente. As centenas de cartilhas sobre o tema esgotaram. Um dos materiais mais procurados era o mais simples, composto por ditos populares. Clique aqui para abrir..(Da redação, 8/9/2006)

brasília
PPS, PSOL e PV pedem cassação de João Caldas e Capixaba

Três partidos ingressaram nesta quarta-feira com representação no Conselho de Ética da Câmara contra os deputados Nilton Capixaba (PTB-RO) e João Caldas (PL-AL), envolvidos com a máfia dos sanguessugas. PPS, PV e PSOL pedem o afastamento dos deputados da terceira e quarta-secretarias da Câmara e a abertura de processo por quebra de decoro parlamentar. A punição prevista nesse caso é a cassação do mandato. Matéria na na Folha Online, 12/7/2006.

política
PFL denuncia: “Houve corrupção no governo Alckmin”

Que o casamento PSDB/PFL está em crise não é segredo. Em são Paulo, porém, o aliado de longa data do PSDB, o deputado estadual pelo PFL-SP, José Caldini Crespo, traz a lavanderia para as ruas, expõe a roupa suja e diz que o mal dos tucanos é “a prepotência”. Em sua avaliação, “O PSDB está indo para Nova York discutir o Brasil. Curioso, né?”. Matéria de Maurício Reimberg na Agência Carta Maior, em 29/5/2006.

dupla voltagem em sp
Arce foi Secretário de Estado e conselheiro de empresa que deveria supervisionar

Entre 1999 e 2001, Mauro Arce, Secretário de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento do governo Alckmin, foi membro do Conselho Administrativo da Eletropaulo privatizada. Caso evidencia conflito de interesses. Governo argumenta não ver nada de anormal. Por Guilherme Jeronymo na Agência Carta Maior, em 19/5/2006.

garotinho
Denúncias de irregularidades são investigadas em várias frentes

O TCE, a PF e os MPs Estadual e Federal, além da Assembléia Legislativa, onde já foram reunidas as assinaturas necessárias para a instalação de uma CPI, começaram a investigar Anthony Garotinho, que mantém sua greve de fome. Matéria de Maurício Thuswohl na Agência Carta Maior, em 3/5/2006.

cpi dos correios
O evangelho segundo Delcidio

Ninguém confirma ter ocorrido um comando do presidente Lula para colocar fim à CPI, mesmo ao custo de um relatório que jogava seus discípulos na jaula do leão. Mas também não há quem assegure o contrário. Texto de Nelson Breve na Agência Carta Maior, em 13/4/2006.

entre amigos
Banco estatal beneficiou aliados de Alckmin

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) direcionou recursos da Nossa Caixa para favorecer jornais, revistas e programas de rádio e televisão mantidos ou indicados por deputados da base aliada na Assembléia Legislativa. Documentos obtidos pela Folha confirmam que o Palácio dos Bandeirantes interferiu para beneficiar com anúncios e patrocínios os deputados estaduais Wagner Salustiano (PSDB), Geraldo "Bispo Gê" Tenuta (PTB), Afanázio Jazadji (PFL), Vaz de Lima (PSDB) e Edson Ferrarini (PTB). A cúpula palaciana pressionou o banco oficial para patrocinar eventos da Rede Vida e da Rede Aleluia de Rádio. Autorizou a veiculação de anúncios mensais na revista "Primeira Leitura", publicação criada por Luiz Carlos Mendonça de Barros, ministro das Comunicações no governo Fernando Henrique Cardoso. A reportagem é de Frederico Vasconcelos na Folha de S.Paulo, em 26/3/2006. (link da versão impressa)

entre amigos
Assessor especial de Alckmin pede demissão após denúncia

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, aceitou nesta segunda-feira o pedido de exoneração de seu assessor especial de comunicação Roger Ferreira. Em carta enviada ao governador, Ferreira justifica seu pedido para não servir de "pretexto" para atrapalhar a candidatura do governador à Presidência da República. Em reportagem publicada no último domingo (26/3), a Folha de S.Paulo apontou indícios de irregularidades em contratos de publicidade da Nossa Caixa, com direcionamento de verbas para veículos de comunicação para atender pedidos de deputados estaduais. Segundo a reportagem, o assessor Ferreira seria o intermediário entre a agência de publicidade que distribuía as verbas e o governo estadual. Matéria na Folha Online, 27/3/2006.

furnas
Ex-executivo da Toshiba denuncia Caixa 2 e propinas em Furnas para PF

O ex-superintendente Administrativo da TOSHIBA S.A., José Antonio Csapo Talavera, prestou depoimento na Polícia Federal ontem em Brasília, no qual revelou nomes de empresas e pessoas acusadas de participarem de esquemas de caixa dois, compras viciadas e propinas para políticos e funcionários de Furnas. Para ver o depoimento de Talavera na íntegra, clique aqui. De acordo com Talavera, um clube formado pelas Toshiba, WEG, Alston do Brasil, ABB, GE e GEVISA (GE, VILLARES e BANCO SAFRA), fornecedores de bens e serviços para o Setor Elétrico Brasileiro, reunia-se, periodicamente, em São Paulo para combinar quem venceria os contratos com o Governo Federal, quais empresas seriam sub-contratadas e até pagamentos de propinas. Talavera apontou Leonídio Soares, ex-diretor da fábrica da Toshiba em Minas Gerais como o representante da multinacional japonesa no "Clube". A matéria completa está no Contas Abertas, em 3/3/2006.

Ex-dirigente da Toshiba confirma caixa 2 e propinas para servidores e políticos em Furnas 

Um ex-dirigente da Toshiba deverá confirmar, na próxima semana, a existência de caixa dois, compras viciadas e propinas para políticos e funcionários de Furnas. O denunciante alega que a multinacional japonesa combinava preços com um clube, formado "por grandes empresas que dominam as licitações e o fornecimento de bens e serviços para o setor elétrico brasileiro". O acordo começou em 2000 e era feito nas concorrências de obras para resolver o problema do apagão. Entre as concorrências viciadas, estavam as da instalação de usinas termelétricas, especialmente aquelas pagas por meio da reserva técnica, nas quais não havia licitação. O ex-dirigente contou que a diretoria da Toshiba sabia do pagamento de propinas e que um lobista chegou a cobrar R$ 5 milhões para a empresa vencer um concorrência. A matéria completa está no Contas Abertas, em 2/3/2006.

stf
Convite à corrupção

Está em andamento no Supremo Tribunal Federal o julgamento de uma Reclamação que contesta o processo de um ministro do governo Fernando Henrique Cardoso por improbidade administrativa. O ministro usou um avião da FAB e hospedou gratuitamente sua família em instalações federais, mas o advogado geral da União na época argumentou que “agentes políticos”indivíduos eleitos ou nomeados por estes, como ministros e secretários estaduais e municipaisnão poderiam ser processados por improbidade administrativa, mas apenas por crime de responsabilidade. Se o argumento for aceito, poderá se tornar um verdadeiro “convite à corrupção”. Participe da campanha de emails ao STF! Da Amarribo, fevereiro de 2006..[+]

biopirataria
Ministério responde a indícios de desvios do plano Safra Legal

O Ministério do Meio Ambiente, diante de denúncias contidas no relatório da CPI da Biopirataria, soltou nota à imprensa nesta quarta (1/3): "Com relação às notícias publicadas recentemente pela imprensa, destacando informações contidas no relatório da CPI da Biopirataria sobre indícios de desvios do plano Safra Legal, o Ministério do Meio Ambiente esclarece que agiu imediatamente, ao tomar conhecimento, em janeiro de 2005, de que caminhões transportando madeira estariam circulando com adesivos irregulares na Amazônia. De imediato, o Ibama designou três fiscais para realizar levantamento preliminar da situação e, de posse de indícios de irregularidade, encaminhou as denúncias à Polícia Federal, para investigação e identificação de responsabilidades a partir de provas concretas. Ao mesmo tempo, o Ibama reforçou a fiscalização no pátio das serrarias em Altamira e Anapú, no Pará, onde foram apreendidas 36.000 m³ de madeira de diversas origens e aplicadas multas no valor total de R$ 8 milhões, já em fevereiro de 2005." Leia a nota completa, de 1/3/2006.

iniciativa
ONG de Brasília defende transparência em gastos públicos

Entidade concentra pessoas físicas e jurídicas, lideranças sociais, estudantes, jornalistas e outros profissionais interessados em conhecer e contribuir no esclarecimento dos gastos públicos. “Contas Abertas” pretende oferecer informações como subsídio para o desenvolvimento, aprimoramento, fiscalização, acompanhamento e divulgação de execuções orçamentárias, financeiras e contábeis. Da Amarribo, em 22/2/2006.

cef
Viúvas da privatização invejam resultados positivos, diz presidente da Caixa

Em entrevista exclusiva à CARTA MAIOR, Mattoso fala pela primeira vez sobre o indiciamento proposto no relatório parcial da CPI dos Bingos. Ele exalta os resultados positivos do banco “100% público” nos três anos de sua gestão, fala do desgaste pessoal que vem sofrendo e lamenta os estragos que as denúncias da oposição causam à imagem da instituição. Entrevista a Luiz Augusto Gollo e Nelson Breve na Agência Carta Maior, em 10/2/2006.

dica
Caixa dois tucano de Furnas
http://caixadoistucanodefurnas.blogspot.com/

lista de furnas
Roberto Jefferson afirma que, em 2002, Dimas Toledo era o homem dos tucanos em Furnas

Depois de um tempo sumido do noticiário, dedicado à advocacia e à música, o ex-deputado Roberto Jefferson reapareceu em grande estilo na quarta-feira 1º de fevereiro. Ao depor no inquérito da Polícia Federal que apura as denúncias iniciais que atingiram em cheio o PT, ele abalou os nervos do PSDB principalmente e, também, do PFL e do PMDB, além de partidos menores que davam sustentação ao governo Fernando Henrique Cardoso. Lateralmente às informações sobre o dinheiro escoado pelo Valerioduto para petistas e aliados fez uma revelação inesperada: confirmou ter recebido R$ 75 mil, ao vivo, das mãos de Dimas Toledo, ex-diretor de engenharia de Furnas, para a campanha eleitoral de 2002. Matéria de Maurício Dias na CartaCapital, número 379, de 8/2/2006.

furnas
Cartórios confirmam autenticidade da lista de Furnas

A Polícia Federal confirmou a autenticidade da lista de Furnas, onde constam os nomes do então candidato à Presidência da República, em 2002, José Serra e do então candidato a governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Os tucanos teriam recebido da estatal, respectivamente, as quantias de R$ 7 milhões e de R$ 5,3 milhões. Outros políticos citados faziam parte da base de sustentação do então presidente Fernando Henrique Cardoso e alguns hoje integram a CPMI dos Correios e o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Matéria de no Brasil de Fato, em 7/2/2006.

documento I
Relatório global da corrupção 2006

Foi lançado mundialmente, no início de fevereiro, o Relatório Global da Corrupção 2006 da Transparency International. A edição é dedicada à corrupção no setor de saúde, trazendo ainda informes sobre países, com informações colhidas até meados de 2005. Clique aqui para obter acesso à página de Internet da Transparency International da qual se podem baixar os capítulos do livro. A seção sobre o Brasil, de autoria de Ana Luiza Fleck Saibro, ex-diretora de Operações da Transparência Brasil, é dedicada ao poder Judiciário. Clique aqui para baixar a tradução em espanhol...(Do OI, 7/2/2006)

documento II
Mapa do financiamento eleitoral 2004

Relatório da Transparência Brasil traz um mapa do financiamento para as eleições municipais de 2004. Leia: Por que é impossível avaliar o volume e a distribuição do caixa dois; Perfil completo do financiamento de todos os prefeitos eleitos de capitais estaduais; Os setores da economia que mais financiaram candidatos e seu grau de sucesso; As principais empresas financiadoras, onde e em quem investiram; As fichas do financiamento de todos os partidos; Como as doações eleitorais se distribuíram por estados. E muito mais. O relatório está disponível no sítio da Transparência Brasil, ou direto no link, em formato PDF...(Do OI, 7/2/2006)

lista de furnas
Para os dois cartórios a "Lista de Furnas" é autêntica

A assinatura do ex-presidente e ex-diretor de Furnas Dimas Fabiano Toledo foi reconhecida por semelhança pelo 15º Ofício de Notas, no Rio, no documento intitulado "Lista de Furnas", também autenticado em comparação com o original pelo 4º Ofício de Notas do Rio. A lista traz o nome de 156 políticos - a maioria (82) do PSDB e do PFL - que teriam recebido repasses da ordem de R$ 40 milhões nas eleições de 2002. Entre os supostos beneficiados estão os tucanos José Serra, prefeito paulistano; Geraldo Alckmin, governador de São Paulo; e Aécio Neves, governador de Minas Gerais. Há também os nomes de parlamentares que hoje integram a CPMI dos Correios e o Conselho de Ética da Câmara. Os políticos citados faziam parte, à época, da base de sustentação do então presidente Fernando Henrique Cardoso. Matéria noDiário Vermelho, 4/2/2006.

lista de furnas
Jefferson confirma o "Dimasduto", caixa dois tucano em 2002

Com o estilo que lhe valeu o apelido de "homem-bomba", o deputado cassado Roberto Jefferson, autor das denúncias sobre o Valerioduto e o "Mensalão", emprestou credibilidade à lista de 156 políticos beneficiados pelo "Dimasduto" - esquema de caixa dois operado por Dimas Toledo, presidente da estatal Furnas Centrais Elétricas, nomeado no governo Fernando Henrique Cardoso e mantido no cargo até agosto passado. A articulação teria movimentado R$ 40 milhões na campanha eleitoral de 2002, recursos vindos de prestadores de serviços a Furnas. Como maiores beneficiários aparecem na lista os presidenciáveis do PSDB José Serra (R$ 7 milhões), Geraldo Alckmin (R$ 3,8 milhões no primeiro turno e R$ 5,5 milhões no segundo) e Aécio Neves (R$ 5,5 milhões). Matéria de Bernardo Joffily no Diário Vermelho, 2/2/2006.

caixa 2 em furnas
Pau que bate em Chico não bate em Francisco (no Brasil)

“Dimas Toledo é relacionado com o governador Aécio Neves. Aécio cobrou de Lula a manutenção de Dimas Fabiano Toledo, na diretoria de Furnas, como o nome de Minas.” O texto a seguir foi recuperado pela memória do Google, pois, por motivos desconhecidos, foi retirado do ar. De Luiz Fernando Carceroni em 01 de Janeiro de 2006..[+]

iniciativas
Cartilha de Combate a Corrupção nas Prefeituras do Brasil

A cartilha "O Combate a Corrupção nas Prefeituras do Brasil", resultado da parceria da Amarribo com o Instituto Ethos e Transparência Brasil, teve sua publicação apoiada por diversas empresas. A cartilha pode ser reproduzida na íntegra - sem modificações - e sua distribuição não é limitada. Para obtê-la procure nas livrarias Cultura, Saraiva ou no Submarino. Ou faça o download aqui (320.48 KB); Disponibilizamos gratuitamente uma versão eletrônica da cartilha, cujo conteúdo é o mesmo da cartilha impressa. No entanto, agradecemos a quem desejar contribuir financeiramente para cobrir os custos com a divulgação da experiência, pois além de várias outras ações, a AMARRIBO está assumindo a administração do Hospital Santa Casa da Misericódia, que de outra maneira teria fechado por falta de verbas. Veja na seção Como participar a melhor forma de contribuir.

estudo
Relatório Global da Corrupção 2006 já está disponível

Acaba de ser lançado mundialmente o Relatório Global da Corrupção 2006, da organização não-governamental Transparência Internacional. Essa edição do relatório é dedicada à corrupção no setor de saúde, trazendo ainda informes sobre diversos países a partir de dados colhidos até meados de 2005. A seção sobre o Brasil é de autoria de Ana Luiza Fleck Saibro, ex-diretora de Operações da Transparência Brasil, e é dedicada ao Poder Judiciário. O relatório completo está disponível em www.transparency.org ou em www.transparencia.org.br, com versões em inglês, francês e espanhol. Informações da Revista do Terceiro Setor, 2/2/2006.

furnas
PF investiga suposto caixa 2 da base de FHC; tucanos negam

A Polícia Federal investiga suposto esquema de caixa dois eleitoral, comandado a partir da estatal Furnas Centrais Elétricas, que teria distribuído, em 2002, cerca de 40 milhões de reais a 156 políticos da base do então presidente Fernando Henrique Cardoso, especialmente do PSDB e do PFL. As contribuições teriam partido de 88 empresas, clientes e fornecedores de Furnas. A informação provocou uma onda de negativas e gerou um ambiente de tensão no Congresso. Matéria de Ricardo Amaral e Áureo Germano na Agência Reuters, 1/2/2006.

reportagem
Megafraude na Bahia com verbas do BIRD

A revista Fórum (SP) foi ao interior da Bahia, percorreu nove povoados em três municípios e descobriu indícios de uma megafraude do Governo da Bahia, com recursos dos programas Produzir I e Produzir II, financiados pelo Banco Mundial (BIRD), através da CAR - Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional - vinculada à Secretaria do Planejamento. Do site da Amarribo, 30/1/2006..[+]

denúncia
Funasa vai apurar fraudes no Pará

Baseada em reportagem publicada em O LIBERAL, a Fundação Nacional de Saúde enviará equipe ao Estado para investigar irregularidades no projeto "Alvorada", que no Pará é executado pelo governo do Estado. Assinada pelo jornalista Ronaldo Brasiliense, a reportagem sobre as irregularidades na Funasa gerou intensa repercussão no Estado. A matéria informava que a Funasa no Pará é uma nova versão da extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) por ser usada por políticos locais para "seduzir prefeitos e liberar recursos que só atendem a critérios partidários". Matéria do jornal O Liberal (PA), 27/1/2006, reproduzido também no Portal Eco Debate.

compra de votos
CPI vai incriminar PSDB no próximo relatório

A CPI dos Correios concluiu um "esqueleto" de seu relatório final que prevê a elaboração de um documento "mais consistente" sobre o "mensalão" e cita o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) como o "antecedente" do esquema de arrecadação ilegal atribuído ao publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza. O discurso do relator Osmar Serraglio (PMDB-PR), no entanto,  parece comprometer a investigação mais aprofundada do caso. Da redação, 25/1/2006..[+]

polêmica
TCU não vê problemas em contrato da Caixa com Gtech

Ignorado pelos grandes jornais, relatório do TCU concluiu que a Caixa não dispunha de condições técnicas para dispensar os serviços da Gtech. Contrato entre banco e empresa é uma das munições usadas pela oposição contra o governo Lula. Matéria de Maurício Hashizume na Agência Carta Maior, em 19/12/2005.

onu
Convenção contra corrupção entra em vigor

Dois anos após ter sido assinada, a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção passou a vigorar no dia 14 de dezembro nos mais de 120 países signatários. O Brasil foi o vigésimo país a ratificar esse importante instrumento jurídico de combate à corrupção em todo o mundo, que tem uma abordagem integrada entre prevenção, criminalização, cooperação internacional e recuperação de ativos. O texto prevê a criação de mecanismos anticorrupção e o incremento à transparência no financiamento de campanhas eleitorais e de partidos políticos. Outro aspecto relevante é a exigência para que os países signatários adotem medidas que permitam penalizar os diferentes tipos de atos relacionados à corrupção. A criminalização dessas práticas é importante para coibir atividades que, em geral, não são consideradas formas clássicas de corrupção, como tráfico de influência, obstrução da justiça, lavagem de dinheiro e legalização de ativos obtidos ilicitamente. Informações da Revista do Terceiro Setor, 19/12/2005.

iniciativa
Contas Abertas monitora gastos da União

Em 9 de dezembro, Dia Internacional contra a Corrupção, foi lançado o site Contas Abertas (http://contasabertas.uol.com.br/asp), que se propõe a monitorar os gastos orçamentários governamentais. Criado e mantido pela ONG Contas Abertas, o site divulga os números do orçamento da União, permitindo consultar a liberação de verbas para cada um dos programas do governo federal. Sua base de dados é o Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), da Secretaria do Tesouro Nacional, considerada pela ONG a fonte mais confiável da movimentação orçamentária, financeira e contábil da União. Traz ainda matérias sobre os gastos do governo, um glossário com termos do orçamento e uma seção com as perguntas mais freqüentes. Informações da Revista do Terceiro Setor, 16/12/2005.

manipulação
Um relatório "fake"

O relatório da CPI dos Correios sobre os fundos de pensão - divulgado pelo deputado federal ACM Neto (PFL-BA)- é mais um "fake" nessa longa lista de manipulações que vem corroendo a Comissão Parlamentar de Inquérito e a cobertura. É como os dólares de Cuba, episódio do qual o único elemento cubano foi uma garrafa de bebida recebida pelo emérito "mula" Vladimir Poleto. Por Luís Nassif, na Folha de S. Paulo, 9/12/2005..[+]

josé dirceu
Lula lamenta cassação de Dirceu e diz que faltaram provas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou nesta quinta (1/12) que a Câmara dos Deputados tenha cassado o mandato de deputado do ex-ministro José Dirceu, que, segundo ele, foi condenado sem provas. "A única coisa que eu lamento é que o José Dirceu tenha sido cassado antes de terem provado alguma coisa contra ele", disse Lula, durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. Lula reafirmou que o Congresso Nacional tem soberania para tomar decisões como a que tomou contra o petista, mas disse que a "história vai se encarregar de dizer se foi certo ou não". Da Agência Reuters, 1/12/2005.

Câmara cassa mandato de José Dirceu.(UOL, 1/12/2005)


telefonia I
Negócios de telefonia celular efetuados durante governo de FHC deixaram dívida de R$ 1,1 bilhão

Quatro empresas de telefonia celular foram condenadas a recolher aos cofres públicos R$ 1,1 bilhão por conta de negócios irregulares feitos durante o governo FHC. A irregularidade foi detectada pelo TCU em 1997. Vem sendo confirmada em sucessivos julgamentos. Mas não há sinal de liquidação da dívida. A encrenca envolve quatro empresas: BCP, Americel, BSE e Maxitel. As três primeiras são controladas pela Claro. A última pertence à TIM. As empresas não reconhecem a  dívida. Por Josias de Souza, em 29/11/2005..[+]

telefonia II
Telemar usa sindicato para ganhar licitação

A disputa entre as companhias telefônicas ganhou um componente inusitado: para conseguir contratos com o setor público, sem licitação, a Telemar apresentou atestados de dirigentes sindicais trabalhistas assegurando ser ela a única operadora capaz de oferecer serviços que, segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), podem ser prestados por dezenas de outros concorrentes. A própria empresa redigiu as declarações. Matéria na Folha de S. Paulo de 20/11/2005.

paraíba
Senador do PMDB é acusado de corrupção

Repousa sobre a mesa do procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, um relatório reservado que pede a abertura de ação penal contra Ney Suassuna (PB), líder do PMDB no Senado. Nele, Suassuna é acusado de participar de um suposto "esquema de corrupção" para favorecer uma empresa privada. A firma se chama Embrasc (Empresa Brasileira de Assessoria e Consultoria Ltda.). Tem sede em Santos (SP). Dedica-se ao ramo do "saneamento fiscal". Ou seja, ajuda empresas a resolverem passivos tributários. Sua clientela, segundo a Procuradoria da República, é composta majoritariamente de empresas públicas. Suassuna afirma que é perseguido por procuradora. Matéria na Folha de S. Paulo de 20/11/2005.

briga
PT contra-ataca

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou, na última sexta-feira, 18, que "as denúncias de corrupção do Governo Lula são algo nunca visto antes". Para refrescar a memória dos tucanos e dos leitores, o Portal do PT e a Agência Informes republicaram um trecho de documento elaborado pela Liderança do PT na Câmara, em junho deste ano, que lista os principais escândalos do governo Fernando Henrique Cardoso. É o caso, por exemplo, do ocorrido em 19 de janeiro de 1995, quando FHC extinguiu, por decreto, a Comissão Especial de Investigação, instituída no governo Itamar Franco e composta por representantes da sociedade civil, que tinha como objetivo combater a corrupção. Matéria da Agência ADITAL, em 23/11/2005.

infundado
CPI termina sem reconhecer que existiu mensalão

Fartamente amplificada pelos grandes jornais e seus interesses, a palavra 'mensalao' morreu ontem quando a CPI encarregada de apurar os fatos terminou os trabalhos melancolicamente sem exibir resultados formais. Nao conseguiu ao menos reunir número suficiente de assinaturas para aprovar uma prorrogaçao que pudesse obter e organizar conclusoes. Com noticiario da Reuters, deu no BlueBus, 18/11/2005

pior que novela
Justiça cassa direitos políticos de Maluf e Pitta

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que os direitos políticos dos ex-prefeitos Paulo Maluf e Celso Pitta sejam cassados. A decisão é o resultado de uma ação por improbidade administrativa (má gestão pública). Na ação, Pitta e Maluf foram acusados de simular que a arrecadação da cidade de São Paulo era superior ao real e, com isso, gastar além do permitido. O advogado de Pitta informou que vai recorrer da decisão. A defesa de Maluf não foi localizada pela reportagem. Da Folha Online, 10/11/2005.

política
Caso Capiberibe traz à tona o jogo pesado do poder no norte do país

João e Janete Capiberibe seguem sua luta para manter os mandatos, ameaçados por um estranho processo iniciado com testemunho de duas eleitoras que disseram ter recebido 26 reais cada para votar neles, mas que depois admitiram terem mentido. Caso traz à tona o jogo pesado do poder no extremo norte do país. Matéria de Luiz Augusto Gollo, na Agência Carta Maior, em 3/11/2005.

josé dirceu
“Evidências irrefutáveis” de que talvez, quem sabe...ou não...

A Folha de hoje, em editorial, cita o texto do relator da Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, Júlio Delgado (PSB-MG), dizendo que ele “é bem fundamentado e convincente ao defender a cassação do mandato do petista”. E reproduz um trecho: “A lógica humana nos permite, através do acúmulo de evidências irrefutáveis, afirmar que Dirceu tinha poderes para ser o autor intelectual de todo este esquema ou, pelo menos, poderes suficientes para impedir que tais práticas prosperassem"(...) Por Soninha, out/2005..[+]

injustiça
Cassação, não: caçada.

A condenação pública sem provas vem se tornando prática comum no Brasil. José Dirceu pode perder seus direitos políticos por conta de inferências apresentadas como evidências. Não é, infelizmente, um caso sem precedentes. No dia 22 de setembro, em meio ao caos da crise política, passou meio despercebida a criminosa perda de mandato do senador João Capiberibe, do PSB do Amapá, e de sua mulher Janete Capiberibe, deputada federal, também pelo PSB amapaense (27/10)..[+]

psdb
Lacônica e educada, TV Globo respalda corrupção tucana

Patética a cobertura que o programa Fantástico deste domingo (23/10), da TV Globo, deu à recente denúncia de utilização de caixa 2, em 1998, pelo atual presidente do PSDB, o senador por Minas Gerais Eduardo Azeredo. Ao contrário da extensa reportagem sobre casos de corrupção envolvendo um Estado menos importante no cenário nacional (Rondônia), cuja produção incluiu uma música de terror ao fundo (!), a Rede Globo foi lacônica no caso tucano. A “reportagem” da Globona verdade, era uma notinha bem pequenatermina com a fala de Azeredo “explicando” que sua relação com Valério foi “absolutamente normal”, nada demais, bobagem. E termina aí. Da redação, 23/10/2005..[+]

comunicado
PSDB e PFL têm medo da investigação

“A corrupção sistêmica adquiriu seu ponto mais alto, na história do país, nos últimos 10 anos dos governos Collor e Fernando Henrique Cardoso. O que o PT quer não é limitar as investigações do caixa 2. Pelo contrário. O que queremos é desvendar este sistema histórico de corrupção, do qual o caixa 2 é um sintoma grave, mas meramente tributário [originário]. A nota do PSDB/PFL, na verdade, externa é o temor de que as investigações se aprofundem e cheguem, por exemplo, na origem dos recursos da compra de votos para a reeleição de FHC e abram o “esquema mineiro de financiamento”, que desmascararia os moralistas de última hora. O PT não só quer assumir suas responsabilidades e pegar pelos seus erros, mas quer também ajudar a limpar todo o país.” Tarso Genro, presidente nacional do PT, 19/10/2005.

grupo acm
Conta fantasma de R$ 101 milhões, pagamentos irregulares e suspeita de caixa 2

A turma do PFL engrossa a voz no Congresso Nacional e faz ouvidos moucos às denúncias de maracutaia na Terrinha. Nem uma única palavra, por exemplo, sobre um esquema semelhante ao duto de Marcos Valério Fernandes montado na Bahia e descoberto, este ano, por um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Uma conta fantasma de R$ 101 milhões, pagamentos irregulares e suspeita de caixa 2 rondam o terreiro de ACM. Da revista Carta Capital, 9/10/2005, pág. 24 a 29. Imagem: Novae.

pressão popular
Esquerda petista protesta com megapizza

Para que tudo não acabe em pizza, o Buraco do Lume, no Centro do Rio, foi palco nesta sexta (2/9) de manifestação de integrantes dos Núcleos PT-Usina e Largo do Machado. Tendo como principal objetivo recolher assinaturas exigindo a apuração rigorosa das denúncias e punição para todos deputados envolvidos no escândalo do Mensalão & Cia, os petistas apresentaram uma pizza big tamanho-família, de isopor e cartolina, tendo as caras dos 18 parlamentares que podem perder o mandato. Em duas horas, os organizadores conseguiram recolher 170 assinaturas, levantando o lema "Pizza não - respeito ao cidadão". Matéria de Carla Giffoni, da Tribuna da Imprensa, 3/9/2005.

iniciativas
Projeto proíbe propaganda oficial em TVs e rádios de políticos

As verbas publicitárias públicas estariam sendo usadas como mensalão disfarçado? Por via das dúvidas, o deputado estadual paranaense Neivo Beraldin (PDT) apresentou na última terça-feira (30/08), projeto de lei que proíbe o repasse de verbas publicitárias oficiais para as rádios e televisões que tenham como proprietários políticos com mandato eletivo. Leia no site O Jornalista, 31/8.

estamos de olho
A semana em Brasília

CPI da Compra de Votos, CPI dos Correios, baixaria da oposição, o caixa 2 tucano em Minas, Maurício Marinho, Duda Mendonça, Marcelo Sereno, Daniel Dantas e os fundos de pensão, CPI do Banestado, PT e o Garotinho, Palocci e o mercado, abordagens da crise, CPI dos Bingos, 'blindagem' da economia, reforma político-eleitoral e as reações, sugestões e cassações pelo país são alguns dos temas desta reportagem especial sobre a Crise em Brasília. Da redação, 28/8/2005..[+]

legislação
É preciso ter fé no setor público. Digo, boa-fé

Está na Câmara um projeto estranhíssimo - o PL 5307/05, do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) - que muda a Lei de Improbidade Administrativa. Propicia, por exemplo, "ao agente público de boa-fé" (sic) a oportunidade de "corrigir a tempo o ato viciado", evitando com isso incorrer em alguma sanção. Funciona assim: evidenciada a "inexistência de má-fé por parte do agente público" (sic), o Ministério Público poderá, desde que antes do ajuizamento de ação, expedir recomendação para que ele "corrija seu ato ou faça termo de ajustamento de conduta nesse sentido", condicionado ao ressarcimento de prejuízos causados ao erário, se existirem. É mole? (da redação, 26/8)

goiás
Ex-prefeito de Goiânia é preso acusado de fraude

O ex-prefeito de Goiânia Darci Accorsi, eleito pelo PT mas hoje filiado ao PL, foi preso nesta quinta (25/8) pela Polícia Federal (PF), acusado de fraudes em licitação. Outras dez pessoas foram presas em três estados, na operação batizada pela PF de Roupa Suja, para desbaratar cartéis que atuavam para ganhar concorrências no fornecimento de remédios e coquetéis anti-Aids e na prestação de serviços hospitalares. Accorsi saiu do PT em setembro de 1997 e foi um dos fundadores do partido em Goiás. Ele entregou seu pedido de desfiliação após sofrer forte pressão por causa dos indícios de corrupção em sua gestão à frente da prefeitura. As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo de 26/8.

análise
Frei Betto defende importância do PT

Em um belo artigo, o escritor e dominicano Frei Betto afirma que "pior que todas as maracutaias é ver o medo, frente às injunções do mercado financeiro, vencer essa esperança. Não é a corrupção que mais ameaça o PT. É o risco de o partido não cumprir seu papel histórico de agente de transformação social". E faz um alerta aos militantes: "Salvemos o PT, livrando-o de quem não o merece". O artigo foi reproduzido em diversos meios alternativos, entre eles Agência Adital, Correio da Cidadania e Revista Fórum.

congresso
Paim não aceita generalização de corrupção às prefeituras petistas

Ao discursar em Plenário, na segunda 22, o senador Paulo Paim (PT-RS) se disse incomodado com a tentativa de parlamentares da oposição de estender as denúncias de corrupção envolvendo prefeitos de seu partido no interior de São Paulo a todas as prefeituras administradas pelo PT no Brasil. "Confesso que fico incomodado no Plenário quando vejo que alguns, felizmente uma minoria, generalizam, como se todas as prefeituras do PT tivessem problemas de corrupção; como se todos os parlamentares do PT estivessem envolvidos em corrupção, dando a impressão de que o PT em seu conjunto é corrupto". Ele defendeu o partido dizendo que "se 0,001% de parlamentares ou mesmo dirigentes do PT, cometeram erros ou foram desonestos,  esses terão que responder. Serão punidos com certeza absoluta pelo Congresso, pela Polícia Federal  ou pelo Ministério Público".

suspeita
Modelo assassinada levou malas de dinheiro

Familiares da modelo Cristiana Aparecida Fernandes, morta em agosto de 2000, afirmaram ontem, em depoimento ao Ministério Público de Minas Gerais, que ela costumava transportar malas de dinheiro de Belo Horizonte a São Paulo e Brasília. O promotor Francisco de Assis Santiago, que presidiu o inquérito da morte, suspeita que a modelo estivesse envolvida em um esquema de caixa dois de políticos mineiros na eleição de 1998. Santiago vai enviar os depoimentos ao promotor-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior, e pedir a quebra de sigilo bancário da modelo. Do Jornal do Brasil, 18/8..[+]

festa e poder
"O preço depende do bolso de quem solicita e da menina"

O parlamentar atende ao celular e responde em voz alta: "É o senador Valmir Amaral". Do outro lado da linha, a reportagem se apresenta, dizendo que o número do senador está entre os acionados por Jeany Mary Corner, suposta agenciadora de meninas de programa para festas com políticos pagas pelo caixa de Marcos Valério de Souza. Amaral (PP-DF) soa desconcertado e diz que é apenas "amigo" de Jeany. Questionado sobre se costuma utilizar os serviços da agenciadora, diz que não responderá mais nada. E desliga. (...) A Folha teve acesso a uma lista de 50 telefones acessados por Jeany: muitos caíam em caixa postal, outros em interlocutores que se faziam de desentendidos e desligavam, motoristas de táxi e gente que se dizia surpresa. Outros, como Rogério Buratti, ex-secretário do hoje ministro Antônio Palocci (Fazenda), em sua primeira gestão como prefeito de Ribeirão Preto, assumiram a "amizade" com Jeany. Da Folha de S. Paulo, 18/8..[+]

depoimentos
Pivô da crise confirma corrupção de Jefferson

Em depoimentos ao Ministério Público Federal, o ex-chefe do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios Maurício Marinho, pivô da crise política que já completou três meses, mudou a versão inicial e revelou detalhes do esquema de corrupção na estatal. Do jornal O Globo, 18/8..[+]

retrocesso
CPI sobre privatizações no setor elétrico é extinta

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar o processo de privatização das empresas do setor elétrico e o papel nele desempenhado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi extinta, sem nunca ter funcionado. O ato de constituição da CPI foi lido no dia 16 de março. Em 4 de maio a comissão foi instalada, mas não foram eleitos presidente e relator. Ontem (16/8), o presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti (PP-PE), assinou decreto extinguindo a comissão. "A presidência destaca não ter recebido qualquer solicitação formal de providências em razão da não conclusão dos trabalhos da Comissão, nem tampouco pedido de prorrogação de prazo", diz a decisão da Presidência da Câmara. Da Agência Brasil, 17/8..[+]; via O Globo

palocci na conta
Rogério Buratti é preso em Ribeirão Preto

O advogado Rogério Tadeu Buratti - ex-secretário municipal na gestão do ministro da Fazenda, Antonio Palocci - foi preso nesta quarta (17/8) a pedido do Ministério Público de Ribeirão Preto. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória da cidade sob acusação de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Por meio de interceptação telefônica, a polícia gravou conversas de Buratti com o corretor Claudinei Mauad, que o ajudou na aquisição de fazendas. Nas conversas, Buratti pedia ao corretor que sumisse com os documentos, o que é considerado obstrução de prova e motivo para o pedido de prisão preventiva. Da Agência Brasil, 17/8..[+]; via O Globo; via Jornal do Brasil; via Folha de S. Paulo

manifesto
Profissionais da Justiça lançam manifesto contra corrupção

Magistrados, promotores e procuradores de Justiça de todo o Brasil realizaram no fim desta manhã, em Brasília, um ato contra a corrupção e a favor da ética na política. O evento aconteceu na sede da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). O encontro divulgou a Carta aberta à Nação, um manifesto que afirma, por exemplo, que "diante deste grave quadro de denúncias de corrupção e de emprego irregular de dinheiro, a Magistratura e o Ministério Público defendem que os fatos sob investigação jamais serão tratados pela Magistratura e pelos membros do Ministério Público Federal sob o prisma ideológico, devendo preponderar o interesse público e a defesa do Estado Democrático de Direito". Da Agência Brasil, 17/8..[+]

senado
Suplicy pede a Lula que compareça ao Congresso para dar explicações

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) defendeu em Plenário, nesta quarta (17/8), o comparecimento do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao Congresso Nacional para que possa dialogar com deputados e senadores e dar explicações sobre as denúncias de corrupção envolvendo membros do governo federal e do Partido dos Trabalhadores (PT). Da Agência Senado, 17/8..[+]

contas públicas
Simon quer regulamentar publicidade oficial

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) apresentou projeto que regulamenta a publicidade oficial. Simon explica, na justificação da proposta, que a publicidade do governo sempre foi regulamentada por decretos, de acordo com a intenção dos administradores do momento. O senador acredita que o tema precisa de regulamentação "mais urgente e profunda". Na proposta (PLS 272/05), Simon determina que a propaganda oficial deve ter caráter educativo e não pode caracterizar promoção pessoal de autoridade. Além disso, o texto proíbe, por exemplo, realização de propaganda que "induza o cidadão a engano quanto às atividades do governo". Da Agência Senado, 17/8..[+]

proposta
Jefferson Péres pretende tornar inelegível quem renunciar a mandato

O senador Jefferson Péres (PDT-AM) pretende que parlamentar ou chefe do Executivo que renuncie ao cargo seja tornado inelegível nas eleições subseqüentes. O objetivo da proposta (PLS 269/05) é que parlamentares acusados de quebra de decoro e chefes do Executivo que sejam réus em processos de crime de responsabilidade que optem pela renúncia  percam seus direitos políticos. Atualmente, os políticos que renunciam preservam esses diretos e podem candidatar-se novamente na eleição seguinte. Da Agência Senado, 17/8..[+]

pizza interna
PT rejeita processo interno contra deputados

A Executiva Nacional do PT rejeitou ontem a abertura de um processo disciplinar, na Comissão de Ética do partido, contra os sete deputados federais citados no esquema ilegal de financiamento patrocinado pelo publicitário Marcos Valério de Souza. Apesar disso, o partido finalmente fez um mea-culpa, 70 dias após o surgimento do escândalo do "mensalão". "O partido faz seu primeiro pedido de desculpas à nação, pois os atos que nos comprometem, moral e politicamente perante os brasileiros, foram cometidos por dirigentes do PT", diz a resolução aprovada ontem. O presidente do PT, Tarso Genro, apoiou o pedido de desculpas, mas foi voto vencido na decisão de não abrir processo na Comissão de Ética (...). Da Folha de S. Paulo, 17/8..[+]

resposta
Ciro contesta declarações de Marcos Valério

BRASÍLIA. O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, contestou ontem as declarações de Marcos Valério, que, em entrevista ao GLOBO, disse que teria repassado dinheiro para pagar dívida da campanha de Ciro em 2002. Na nota, o ministro diz que vai processar o empresário mineiro. Ciro diz que pode ser que o empresário, “engolfado neste escândalo, pense ser verdade o que disse, pode ser que não se lembre de que pelo menos este pagamento se deu por ordem bancária regular; entretanto, pode ser também que esteja se prestando a mais um serviço sujo. Vou processá-lo na Justiça para ver esclarecido mais este ponto”. Do jornal O Globo, 17/8..[+]

câmara
Conselho de Ética arquiva pedido de cassação de quatro deputados

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados aprovou por 11 votos a zero o arquivamento das representações feitas pelo Partido Liberal contra quatro deputados do PTB. Os deputados Sandro Matos (PTB-RJ), Neuton Lima (PTB-SP), Joaquim Francisco (PTB-PE) e Alex Canziani (PTB-PR) não serão cassados por quebra de decoro parlamentar. O PL pediu a cassação dos parlamentares com base no depoimento do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) no Conselho de Ética (...) O deputado que pediu o arquivamento dos processos, Nelson Trad (PMDB-MS), disse entender que as representações não têm consistência jurídica. "Elas foram feitas sem nenhuma prova e são representações delirantes". Ele sugere que a Procuradoria da Câmara faça uma reparação aos parlamentares. Do Valor Online, 16/8..[+]

"confissão"
Fraude na revista Época

Das duas uma: ou o deputado enganou a revista ou a revista enganou os leitores. A história contada por Waldemar Costa Neto como escandalosa confissão de um crime a revista Época, em entrevista repercutida num unissono movimento por toda a grande imprensa e pela TV, não é uma história nova. Nada mais é que a exata repetição de revelações publicadas pela revista Carta Capital 3 anos atrás, em 30 de outubro de 2002, ouvindo depoimento do mesmo personagem, leia matéria na edição desta semana da revista aqui. Dica do BlueBus nesta segunda (15/8) aqui.

A fraude não fica só na comparação dos exemplares de Época 378 e Carta Capital 213 (foto). Na tarde da sexta (5/8), a assessora de imprensa do PL, partido de Costa Neto, esteve na sede da Editora Confiança, que publica Carta Capital. O motivo da visita foi a aquisição de dois exemplares da ediçao 213, citada acima, veja fac simile da nota fiscal que comprova a compra aqui. Em algum momento ela foi usada ao menos como 'guia' para montar a história que no fim de semana foi acreditada como inédita. Original do BlueBus aqui.

correios
CPI dá início a processo de cassação de 17 deputados

O relator da CPI dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), deverá notificar a partir de hoje os 17 parlamentares investigados pela comissão, além do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, que renunciou ao cargo há duas semanas. Como está previsto que até sexta-feira apresente seu primeiro relatório parcial, Serraglio estabelecerá um prazo máximo, provavelmente de 48 horas, para cada um deles apresentar sua defesa. A partir daí, a comissão deverá definir os nomes que serão enviados para o Conselho de Ética da Câmara, com a sugestão de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar, e aqueles que continuarão sendo investigados, só que pela CPI do Mensalão. Do jornal O Globo, 15/8..[+]

saídas
Grupo debate fim de crimes eleitorais e corrupção

Um grupo de advogados, intelectuais e empresários organiza uma manifestação nacional, no dia 7 de setembro, em defesa da participação da sociedade civil numa ampla reforma política. O objetivo é discutir saídas para a crise e meios de inibir a corrupção e os crimes eleitorais. Na última terça-feira, 30 pessoas convocadas pelo advogado Miguel Reale Júnior propuseram emenda constitucional que adie até 30 de março o prazo para mudanças no sistema eleitoral. "É possível o Congresso, no meio dessa turbulência, fazer reforma política ou constitucional?", diz o Reale Júnior. Da Folha de S. Paulo, 15/8..[+]

burocracia
Justiça Eleitoral de mãos atadas para caixa 2

A crise que atingiu o Congresso e o Planalto expôs mais uma limitação da Justiça Eleitoral. Mesmo diante das confissões do uso de caixa 2, as ações contra parlamentares que admitiram crimes eleitoral de abuso do poder econômico só poderiam ser acolhidas na esfera do Tribunal Superior Eleitoral até cinco dias após a proclamação formal dos resultados das urnas. A partir daí, a Justiça Eleitoral já não pode fazer nada. Do Jornal do Brasil, 15/8..[+]

o publicitário
Valério aponta para empreiteiras e bancos

Em entrevista exclusiva ao jornal O Tempo, de Minas Gerais, o dono de empresas de publicidade Marcos Valério de Souza Fernandes, apontado como um dos operadores do mensalão, garantiu, em sua casa, que, com as investigações, outros esquemas de financiamento de campanhas semelhantes ao do PT devem vir à tona. Do Jornal do Brasil, 15/8..[+]

punições
Burocracia regimental dificulta cassações

BRASÍLIA. O grande volume de processos por quebra de decoro parlamentar, em função do escândalo do mensalão, pode impedir que o Congresso dê respostas efetivas cobradas pela sociedade. Nove pedidos de cassação estão em tramitação no Conselho de Ética da Câmara - cada um deles tem 90 dias para ser concluído. Do Jornal do Brasil, 14/8..[+]

eleições 2002
Valdemar esclarece denúncias

O presidente Nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, divulgou nota ontem afirmando ''que não houve cobrança de dinheiro do PT para fazer aliança política em 2002, mas que foi fechado um acordo para cobrir despesas da campanha da chapa PT-PL". Em entrevista à revista Época, Valdemar Costa Neto contou detalhes do acordo feito com a cúpula do PT para que José Alencar, do PL, fosse candidato à vice na chapa presidencial de Lula. Na entrevista, Valdemar admite que ficou acertado que o Partido Liberal receberia cerca de R$ 10 milhões pelo sistema de caixa dois para financiar custos da campanha nacional. Do Jornal do Brasil, 14/8..[+]

Contas do PT e de marqueteiro têm diferença de R$ 10 mi

Partido deve, segundo o TSE, R$ 770 mil; de acordo com Duda Mendonça, valor da dívida da sigla com ele atinge R$ 11 milhões. Da Folha de S. Paulo, 14/8..[+]

oab
''Caixa dois é crime''

O advogado Everson Tobaruela, da Comissão de Direito Eleitoral da OAB, disse ontem que o uso de caixa dois nas campanhas políticas e de dinheiro vindo do exterior são crimes com punição prevista pela Justiça Eleitoral. De acordo com o jurista, o político está sujeito à perda de seu registro de candidato, à cassação de seu mandato e à perda de seus direitos políticos. Parlamentares de três partidos - o PTB de Roberto Jefferson, o PL de Waldemar Costa Neto e o PT - assumiram publicamente ter usado dinheiro de caixa dois na campanha eleitoral. Do Jornal do Brasil, 13/8..[+]

contraponto
Dallari defende Lula e critica Dirceu

O advogado e professor aposentado da USP Dalmo Dallari classificou como "manobra" de defesa e atitude típica de "delinqüentes", as declarações do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) e do presidente do PL e ex-deputado Valdemar Costa Neto (SP) que envolvem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no escândalo do suposto esquema do "mensalão". Ele disse não haver elementos formais que justifiquem um pedido de impeachment do presidente. "Essas afirmações têm o mesmo valor de uma afirmação que eu fizesse de que o papa sabia da pedofilia dos padres. Posso dizer: é impossível que o papa não soubesse e eu vou querer tirar o papa do trono de são Pedro por causa disso? É manobra pura e simples de defesa muito conhecida na área criminal. Em geral, os delinqüentes agem assim", afirmou. Da Folha de S. Paulo, 13/8..[+]

Para petista do Rio, Lula deveria reconhecer erros

O pré-candidato do PT ao governo do Estado do Rio Vladimir Palmeira disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria, no pronunciamento que fez ontem, ter reconhecido seus erros. "Uma pessoa que diz que daria um cheque em branco ao Roberto Jefferson não pode passar por esta crise sem, pelo menos, ter a humildade de dizer que errou na escolha dos aliados", disse, antes do pronunciamento. Palmeira, entretanto, defendeu Lula e o ex-ministro José Dirceu, dizendo que não há nada provado contra eles. Porém lembrou da importância de tudo ser apurado. Da Folha de S. Paulo, 13/8..[+]

"traído"
Lula diz se sentir traído e pede desculpas à nação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em pronunciamento à nação com mais de três horas de atraso em relação ao inicialmente programado, se disse traído e indignado pela grave crise política. "Eu me sinto traído por práticas inaceitáveis. Indignado pelas revelações que chocam o país, e sobre as quais eu não tinha qualquer conhecimento." O presidente também pediu desculpas "ao povo brasileiro". O discurso ocorreu logo antes do início da reunião ministerial na Granja do Torto, em Brasília. Lula disse que, se pudesse, já teria punido os culpados, mas que esse poder não está em suas mãos. Do UOL News, 12/8..[+]

reação
Bloco de Esquerda do PT divulga manifesto de repúdio e faz exigências

Os deputados federais do PT que integram o chamado Bloco de Esquerda divulgaram nesta quinta (11/8) nota em que manifestam seu "repúdio ao criminoso esquema de financiamento de campanha revelado após sucessivos depoimentos colhidos nas CPIs". Além disso, também exigem providências do Diretório Nacional do partido. Segundo o coordenador do bloco, o deputado Paulo Rubem Santiago (PE), o grupo é formado por 21 parlamentares, todos da Câmara. Entre as providências exigidas por esses parlamentares estão a imediata convocação extraordinária do Diretório Nacional e o afastamento dos dirigentes denunciados da condição de membros do Diretório Nacional. O bloco anunciou, ainda, que seus integrantes que ocupavam vice-lideranças entregaram seus cargos à coordenação da bancada do PT. Foto: O Dia. Da Tribuna da Imprensa, Agência Carta Maior, O Dia, Folha de S. Paulo, Agência Senado, 12/8

PT / documento
Não em nosso nome

"Os deputados federais e senadores - integrantes do Bloco de Esquerda Parlamentar do PT - expressam publicamente seu mais veemente repúdio ao criminoso esquema de financiamento de campanha, progressivamente revelado após sucessivos depoimentos colhidos nas CPIs em curso no Congresso Nacional, sobretudo hoje, 11/08. Tais procedimentos afrontam a ética na política, traem a esperança de mais de 52 milhões de votos concedidos em 2002, frustram e impedem a realização dos verdadeiros compromissos historicamente assumidos pelo PT em sua trajetória política no País"..[+]

análise
A lama sobe a rampa

(...) A alegação de que o presidente não sabia de nada não o exime de responsabilidade. Seus homens de confiança, do marqueteiro ao tesoureiro, do chefe da Casa Civil ao presidente de seu partido, sabiam. De duas uma: ou Lula é omisso ou é conivente. Por Clóvis Rossi, 12/8/2005, na Folha de S. Paulo..[+]

rio-niterói
TCU vai investigar gastos com obras na Ponte

BRASÍLIA. O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu abrir uma auditoria para saber por que os gastos com obras da concessionária da Ponte Rio-Niterói, em sete anos de contrato (de 1996 a 2003), são 54% maiores do que estava previsto para os 20 anos da concessão quando os termos iniciais foram assinados. Os investimentos são o principal componente do índice de reajuste do pedágio e resultaram em aumento de 52% na tarifa nesse período, já descontada a inflação. Do jornal O Globo, 12/8..[+]

proposta I
Suplicy apresenta projeto de prestação de contas de candidatos pela Internet

Prestação de contas em tempo real, pela Internet, para que qualquer pessoa possa verificar as receitas e as despesas de qualquer candidato a cargo eletivo. Esse é o objetivo do projeto de lei que o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) apresentou ao Senado. Ao anunciar a proposta, nesta quinta (11/8), ele explicou que seu objetivo é dar transparência ao financiamento de campanhas eleitorais. De acordo com o projeto, o candidato que não se submeter à nova determinação terá seu registro cassado. Da Agência Senado, 11/8..[+]

proposta II
Projeto de Cristovam que regula financiamento de campanhas vai a CCJ

Após ser lido na sessão plenária desta quinta (11/8), foi encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) projeto de lei do senador Cristovam Buarque (PT-DF) que pretende regular aspectos relativos ao financiamento de campanhas e, assim, moralizar o sistema político-eleitoral brasileiro. A proposição se baseia, em linhas gerais, no projeto aprovado pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados que se dedicou ao estudo da Reforma Política. Da Agência Senado, 11/8..[+]

FHC sabia?
SMPB fez doação de R$ 50 mil para reeleição de FHC

A SMPB, agência de Marcos Valério, suposto operador do "mensalão", fez doação de R$ 50 mil não declarados à campanha para a reeleição de Fernando Henrique Cardoso em 1998. A revelação foi feita em 12 de novembro de 2000 pela Folha, em reportagem que mostrou que o comitê eleitoral de FHC declarou R$ 43 milhões ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mas recebeu R$ 53,120 milhões. Os números foram obtidos de planilha eletrônica do comitê eleitoral tucano. Da Folha de S. Paulo, 10/8..[+]

câmara
Dirceu na lista de cassações

O presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE), voltou atrás e encaminhou ontem à tarde, ao Conselho de Ética representação contra quatro deputados, incluindo o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT-SP) e do líder do PL na Câmara, Sandro Mabel. Do Jornal do Brasil, 10/8..[+]

olha quem aparece
Ricardo Sérgio, ex-tesoureiro tucano, também surge no cenário

Mais do que um importante funcionário do Banco do Brasil que foi, o economista Ricardo Sérgio de Oliveira é personagem de grandes conexões com os tucanos. É possível rastrear claramente a presença dele como arrecadador de campanha desde a eleição de 1994, quando colaborou para a campanha de José Serra ao Senado. Ricardo Sérgio, no entanto, pode ser figura mais antiga no ramo. Há rastros de que o trabalho dele é contemporâneo à criação do PSDB, em 1988. Freqüentador contumaz da zona sombria da política, Ricardo Sérgio tem o currículo recheado de denúncias de envolvimento em negócios escusos. Por isso, somente um rolo compressor do governo tucano, montado no Congresso em 2002, impediu que ele fosse convocado para depor na CPI do Banestado. Naquela ocasião o tucanato à beira de um ataque de nervos suspirou aliviado depois do susto. Por Maurício Dias, na Carta Capital Número 354, 10/8/2005..[+]

senado
Projeto de Simon protege pessoas que denunciem crimes de corrupção

Tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado projeto do senador Pedro Simon (PMDB-RS) que trata da proteção a pessoas em perigo por terem fornecido informações à Justiça sobre crimes contra a administração pública. O projeto (PLS 247/05), que aguarda designação de relator, foi inspirado na legislação italiana criada para combater a máfia. A situação atual das investigações de corrupção pode favorecer a aprovação da proposta, segundo Simon. O projeto já havia sido apresentado em 1997, mas não foi aprovado. O senador resolveu reapresentá-lo, com os mesmos argumentos, "por considerar que a matéria é conveniente e oportuna". Da Agência Senado, 8/8..[+]

entrevista
Frossard: “Lula sabia do esquema de corrupção”

A deputada Denise Frossard (PPS-RJ) é marinheira de primeiro mandato e já se viu obrigada a mergulhar de cabeça num dos maiores escândalos de corrupção da história recente do país. Corrupção e lavagem de dinheiro não são novidade para alguém que condenou, em 1992, a cúpula do jogo do bicho carioca. Mas essa realidade permeada com o mundo político ainda assombra a juíza. Leia a entrevista de Paulo de Tarso Lyra no JB. Do Jornal do Brasil, 7/8..[+]

petê
Delúbio Soares deixa o PT

O Diretório Nacional do PT decidiu expulsar sumariamente (sem direito à defesa na Comissão de Ética do partido) o ex-secretário de Finanças do partido, Delúbio Soares. A decisão ocorreu neste sábado (6/8), durante encontro de petistas em São Paulo, por "prazo indeterminado". Em um curto documento, Delúbio disse que pretende "demonstrar a improcedência das acusações que me são feitas". Da redação, 6/8

marcos valério I
Empréstimos de Marcos Valério somam R$ 210 milhões

O publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza movimentou, somente a título de empréstimos bancários, R$ 210 milhões na conta da SMPB no Banco Rural no período de 2000 a 2005, segundo reportagem publicada hoje pela revista IstoÉ. Valério nega as informações. Os extratos bancários do publicitário foram analisados por peritos do Ministério Público. Desse montante, segundo a revista, R$ 184,5 milhões foram justificados como empréstimos durante o governo do presidente Lula. Outros R$ 18,5 milhões foram contabilizados na conta da agência do publicitário durante o governo Fernando Henrique Cardoso. Da Folha Online, 6/8/2005..[+]

marcos valério II
Em nota, procuradora nega envolvimento em novas denúncias

A procuradora da República Raquel Branquinho, indicada pelo Ministério Público para acompanhar os trabalhos das CPIs que investigam as denúncias de corrupção no governo, divulgou nota neste sábado afirmando que não teve acesso às informações divulgadas pela revista "IstoÉ". (...) Segundo a revista, os extratos bancários do publicitário foram analisados por peritos do Ministério Público a pedido da procuradora da República. Da Folha Online, 6/8..[+]

Mistério

Segundo a auditora Elizabeth Mauro, do TRE do Rio, se o financiamento público para campanhas for aprovado, cada estado receberá R$ 7 por eleitor, para distribuir aos candidatos. No Rio, nas eleições de 2002, isso daria R$ 75 milhões - 45% a mais do que foi declarado como gasto de campanha, por todos os partidos. Por que, então, eles estão bombardeando a proposta? Por.Boechat, 6/8, no Jornal do Brasil

proposta
Projeto prevê punição mesmo com renúncia

Apresentado em 2001, um projeto que prevê a possibilidade de punição mesmo a parlamentares que tenham renunciado já foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e deverá ir a votação em regime de urgência no Congresso. Os próximos passos são ser votado pela Câmara e pelo Senado. Como se trata de lei ordinária, depende de maioria para a aprovação. A punição a que o projeto se refere é a cassação do restante do mandato mais oito anos de inelegibilidade - mesmo que renuncie, a inelegibilidade atingiria o restante do mandato mais oito anos. Da Folha de S. Paulo, 6/8..[+]

análise
O que já está provado

SÃO PAULO. A torrente de denúncias e a grande quantidade de políticos e partidos envolvidos acabou por nublar o cenário. O exemplo mais eloquente de confusão gira em torno de saber se houve mensalão ou não. Aí, passa-se a uma questão de fé: eu acredito em José Dirceu ou eu acredito em Roberto Jefferson ou eu acredito em duende. Bobagem. Por Clóvis Rossi, 6/8/2005, na Folha de S. Paulo..[+]

análise
‘Jornais se mobilizam para mentir por meio de acusações sem provas’

Análise dos jornais de hoje (5/8) sugere um questionamento: como devemos chamar o jornalismo que, antes de checar a informação, confia em deputados corruptos ou checa no "vamos publicar para ver no que dá"? Da redação, 6/8..[+]

lista
Relator compromete Jefferson

O relator da CPI dos Correios, Osmar Serraglio (PMDB-PR), disse ontem já estar convencido de que o deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) operava um esquema de corrupção nos Correios. Apesar da convicção, o deputado argumentou que suas conclusões precisam da anuência dos demais integrantes da comissão parlamentar de inquérito; Relatório sobre 18 acusados será mandado em dez dias à Mesa da Câmara. D'O Globo, Jornal do Brasil, O Dia, Folha de S. Paulo, 6/8

O Brasil não esquecerá
45 escândalos que marcaram o governo FHC

O documento "O Brasil não esquecerá - 45 escândalos que marcaram o governo FHC", de julho de 2002, é um trabalho da Liderança do PT na Câmara Federal de Deputados. O objetivo do levantamento de ações e omissões dos últimos sete anos e meio do governo FHC, segundo o então líder do PT, deputado João Paulo (SP), não é fazer denúncia, chantagem ou ataque. "Estamos fazendo um balanço ético para que a avaliação da sociedade não se restrinja às questões econômicas", argumentou. Entres os 45 pontos estão os casos Sudam, Sivam, Proer, caixa-dois de campanhas, TRT paulista, calote no Fundef, mudanças na CLT, intervenção na Previ e erros do Banco Central. A intenção da Revista Consciência.Net em divulgar tal documento não é apagar ou minimizar os erros do governo que se seguiu, mas urge deixar este passado obscuro bem registrado. Leia o documento.

são paulo
Petista acusa Serra de ter caixa 2 em 2002

A senadora Ideli Salvati (PT-SC) acusou ontem o PSDB de não contabilizar oficialmente gastos da campanha do então candidato a presidente José Serra, em 2002. (...) Ideli exibiu dois contratos de prestação de serviços assinados em 15 de agosto de 2002 entre a comissão financeira da campanha de Serra à Presidência, representada pelo deputado Márcio Fortes (PSDB-RJ), e as empresas Computer Graphics Produções Cinematográficas e Intertrade Brasil, Telecomunicações, Multimídia e Representações Ltda.

O primeiro contrato tem valor de R$ 18 milhões. O segundo, soma R$ 1,4 milhão. O pagamento de ambos se daria em duas parcelas. Além dos contratos, a senadora apresentou duas notas fiscais da Intertrade, cada uma no valor de R$ 700 mil. Na prestação de contas do PSDB disponibilizada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), relativa aos custos da campanha presidencial de 2002, o comitê financeiro do partido registra pagamentos que totalizam apenas R$ 2,435 milhões, no caso da Computer Graphics, e R$ 700 mil para a Intertrade, valores menores do que os exibidos pela senadora. Da Folha de S. Paulo, 5/8..[+]

pará
Assessora nega explicação de ex-líder do PT

Anita Leocádia da Costa, assessora do ex-líder do PT na Câmara Paulo Rocha (PA), contrariou ontem a versão do deputado e afirmou, à Polícia Federal, que sacou R$ 620 mil das contas de Marcos Valério de Souza para o parlamentar. No mês passado, Rocha contestou os dados da CPI dos Correios e afirmou que sua assessora tinha sacado R$ 300 mil, embora a quebra do sigilo bancário das contas de Valério apontasse a retirada de R$ 470 mil por Anita Leocádia. O deputado disse que esse valor estava incorreto. Lista de saques do publicitário mostra um valor ainda mais alto: R$ 920 mil. A assessora disse que foi seis vezes à agência do Banco Rural em Brasília para pegar o dinheiro em 2003, que, segundo ela, pagou dívidas de campanha de 2002. Da Folha de S. Paulo, 5/8..[+]

memória
Ex-sócio de Serra foi responsável por operações fraudulentas em parceria com Ricardo Sérgio

(...) A Operação Banespa que ajudou Ricardo Sérgio a internar dinheiro de paraísos fiscais foi aprovada pelo então vice-presidente de operações do Banespa Vladimir Antônio Rioli. Na época, o senador José Serra (PSDB-SP) era sócio de Rioli. De acordo com o contrato social, Serra tinha 10% das cotas da empresa Consultoria Econômica e Financeira Ltda. Rioli foi companheiro de militância de Serra e do falecido ministro das Comunicações Sérgio Motta na Ação Popular (AP), movimento de esquerda da década de 60 – e arrecadador de recursos para campanhas do PSDB juntamente com Ricardo Sérgio. Por Amaury Ribeiro Jr., da Revista IstoÉ, 24/5/2002..[+]

Ex-tesoureiro de Serra tem empresa em paraíso fiscal

Acusado de receber propina durante a privatização do sistema de telefonia, para favorecer o consórcio que comprou a Telemar, ex-diretor do BB comanda empresa com sede nas Ilhas Virgens. Do Correio Braziliense, 15/4/2002..[+]

Caixa explosivo: Caso Ricardo Sérgio

Principal articulador da formação dos consórcios que disputaram o leilão das empresas de telecomunicações, o ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil, Ricardo Sérgio de Oliveira, está tirando o sono da cúpula do PSDB e dos coordenadores da candidatura do senador José Serra. Companheiro de militância política de Serra desde a época do regime militar, Ricardo Sérgio, que em 1998 foi caixa das campanhas de Fernando Henrique Cardoso, para a Presidência, e de Serra, para o Senado, acaba de ser responsabilizado pelo Banco Central por um caminhão de irregularidades que favoreceram a entrada do Banco Opportunity em um consórcio para disputar o leilão da Telebrás. Mantido em absoluto sigilo, o relatório do BC, ao qual ISTOÉ teve acesso, é uma bomba que vai jogar estilhaços por todos os lados. O efeito é tão devastador que uma operação foi montada na Polícia Federal do Rio de Janeiro para abafar o caso. Por Amaury Ribeiro Jr., da Revista IstoÉ, 24/3/2002..[+]

esclarecimento
Prédio onde SMP&B funciona é de ex-tesoureiro de Serra e FHC

A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) informou ao plenário da CPI dos Correios, nesta quarta-feira (3), que o prédio onde funciona a SMP&B, empresa do publicitário Marcos Valério, pertence a Ronaldo de Souza e a Ricardo Sérgio de Oliveira. Este último foi tesoureiro de campanhas eleitorais do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do prefeito de São Paulo, José Serra, ambos do PSDB. Segundo Ideli, essas informações estão numa nota divulgada pela Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, que vendeu o prédio para as empresas Consultatum, de Ronaldo de Souza, e Planefim, de Ricardo Sérgio, em agosto de 1999, por R$ 7,5 milhões. A Petros se manifestou após a gerente administrativa da SMP&B, Simone Vasconcelos, que presta depoimento na CPI, ter afirmado que o edifício pertencia ao fundo. Da Agência Senado, 3/8..[+]Da Folha de S. Paulo, 4/8..[+]

proposta
Projeto quer que caixa 2 vire crime financeiro

Está na Casa Civil um projeto de lei que prevê condenação de três a dez anos de prisão para quem pratica a formação de caixa dois de campanhas políticas e jogo do bicho. O projeto altera a atual lei de lavagem de dinheiro. Se virar lei, tratará como crime financeiro práticas que eram subordinadas, exclusivamente, à Justiça Eleitoral (caixa dois) e ao Código Penal como contravenção (jogo do bicho). Segundo Márcio Garcia, vice-diretor do Departamento de Recuperação de Ativos do Ministério da Justiça, a proposta de mudança na lei surgiu em razão de ninguém ter sido punido desde que ela foi sancionada, em 1998. Da Folha de S. Paulo, 4/8..[+]

cai ou não cai?
PL pede cassação de seis deputados do PTB

SÃO PAULO. O PL pediu nesta quarta-feira à direção da Câmara a cassação de seis deputados do PTB por quebra de decoro parlamentar. Eles teriam envolvimento com os pagamentos do empresário Marcos Valério de Souza, apontado como principal operador do suposto esquema do "mensalão". "Todos, do ponto de vista do Partido Liberal, devem explicações ao Poder Legislativo", diz nota à imprensa do PL. Da Reuters, 3/8..[+]

proposta
‘Quem renuncia deve ficar inelegível’

SÃO PAULO. Especialista em direito eleitoral, o advogado Alberto Rollo, de 60 anos, do Instituto de Direito Político, Eleitoral e Administrativo (Idipea), avalia que a alternativa para evitar a estratégia da renúncia por parlamentares suspeitos é muito simples. Basta incluir um dispositivo na Lei Complementar 6490 (Lei das Inelegibilidades) deixando o autor da renúncia inelegível por mais quatro anos após o prazo do término de seu mandato, afirma o especialista em entrevista ao GLOBO. Do jornal O Globo, 3/8..[+]

Memória

Da série “Recordar é viver”: a cueca é uma peça íntima que já esteve presente na vida do Congresso Nacional. O primeiro deputado cassado no País, Barreto Pinto, perdeu o cargo em 1946 por posar de cueca para a revista O Cruzeiro. Tempos inocentes, aqueles. Não tinha nem um dólar na ceroula. Do Informe do Dia, 3/8..[+]

minas gerais
Azeredo admite caixa 2 na campanha

BRASÍLIA. O presidente do PSDB, senador Eduardo Azeredo (MG), compareceu ontem espontaneamente à CPI dos Correios e admitiu a existência de caixa dois em campanha à reeleição ao governo de Minas em 1998. Jogou a responsabilidade para o tesoureiro Cláudio Mourão da Silveira. As fontes dos recursos seriam empresas de Marcos Valério de Souza. Azeredo negou que seu governo tenha avalizado empréstimo tomado pela DNA no Banco Rural neste mesmo ano e considerou uma ''ilação'' a afirmativa de que a operação serviu para financiar candidatos a deputado de sua coligação. Do Jornal do Brasil, 3/8..[+]Da Folha de S. Paulo, 3/8..[+]

caixa 2
Ex-assessora liga secretário do presidente a caixa dois

O delegado-chefe da Polícia Federal em Londrina, Sandro Roberto Vianna dos Santos, disse ontem que, no depoimento que prestou anteontem, Soraya Garcia, 31, citou o chefe do gabinete pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gilberto Carvalho, como contato do comitê financeiro da campanha do PT de Londrina para assuntos de dinheiro. A ex-assessora financeira da campanha petista em 2004 depôs à PF para confirmar denúncia de um suposto caixa dois na reeleição do prefeito Nedson Micheleti (PT). À Folha, Soraya confirmou as declarações do delegado. Da Folha de S. Paulo, 3/8..[+]

conselho de ética
Palavra contra palavra 

Os dois principais adversários políticos do momento duelaram ontem, olhos nos olhos, no Conselho de Ética da Câmara. Convocado como testemunha, o deputado José Dirceu (PT-SP) rebateu todas as acusações do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ). Num depoimento que durou dez horas, negou que tivesse conhecimento dos empréstimos avalizados por Marcos Valério ao PT, responsabilizando a direção do partido. Do Jornal do Brasil, 3/8..[+]Do jornal O Globo, 3/8..[+]

brasil
Cientista política revela relação antiga entre Lula e Rede Globo

Ex-dirigente do PT, Cesar Benjamin diz ainda, em entrevista na Bandeirantes, que esquema de caixa 2 é "sistêmico" e antigo dentro do partido. Da redação, 1/8..[+]

cai mais um
Presidente do PL renuncia a mandato de deputado

O presidente nacional do PL, deputado federal Valdemar Costa Neto (SP), renunciou há pouco ao seu mandato em discurso no plenário da Câmara dos Deputados. Ele afirmou que recebeu recursos do PT, que não foram declarados à Justiça Eleitoral, para o pagamento de dívidas da campanha de 2002. Valdemar inocentou a bancada do PL e disse que nenhum parlamentar tinha conhecimento da operação. "Nenhum membro do PL pode ser responsabilizado sobre o que foi praticado por mim. É minha única responsabilidade", disse. Ele também disse estar à disposição das Comissões Parlamentares de Inquérito para tratar do assunto. Informações da Agência Brasil, 1/8.

entrevista
‘O país precisa reduzir o número de partidos’

Reduzir o número de partidos para sufocar as legendas de aluguel. Implantar um sistema eleitoral semelhante ao dos EUA, com voto distrital, e que invariavelmente dê ao presidente eleito maioria no Congresso. Para o desembargador Marlan de Moraes Marinho, que assumiu em maio a presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Rio, somente uma reforma política com esse formato pode impedir que política e corrupção continuem caminhando de mãos dadas. Do jornal O Globo, 1/8..[+]
 
 

Consciência.Net
Lista de divulgação
Iniciativa que visa divulgar todas as informações sobre a corrupção no Brasil em suas diferentes formas, com sistematização dos casos e propostas de combate ao problema (...). Saiba mais!
.
Clique na imagem.


.
Sobre a corrupção
Sobre o projeto
O que você pode fazer contra a Corrupção?
Transparência Brasil
Associada à Transparency International (TI), a única organização mundial dedicada exclusivamente a combater a corrupção.
 
Mensalão.com.br
Página onde os usuários podem fazer comentários, enviar textos e fazer protestos.
 
Deu no Jornal
Contém notícias sobre casos de corrupção, retirados de diversos jornais pelo país
 
Amarribo
Notícias diárias sobre corrupção no país
 
Portal da Transparência
Disponibiliza informações detalhadas sobre a execução orçamentária da União
 
A coisa aqui tá preta
Blog editado por Cláudio Weber Abramo, dedicado ao combate à corrupção, à promoção do acesso a informação e a temas incidentais.
 
Outras dicas
.

Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC)
Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC)


O Dia Internacional contra a Corrupção, celebrado no dia 9 de dezembro, é uma referência à assinatura da Convenção das Nações Unidas ontra Corrupção
.

especiais
Arquivo Geral
Combate à corrupção
Separado por estado
A conta de Duda Mendonça
A conta de Marcos Valério
'ACM'
Caso Capiberibe
Caso Serasa
Caso Waldomiro
CPI dos Bingos
CPI da Compra de Votos
CPI dos Correios
Banco Opportunity
Fundos de pensão
Por uma CPI da Mídia
Telecomunicações
Governo FHC
Paulo Maluf
Previdência
Privatizações
Sistema financeiro

centro-oeste
Distrto Federal
Goiás
Mato Grosso
Mato Grosso do Sul

nordeste

Alagoas
Bahia
Ceará
Maranhão
Paraíba
Pernambuco
Piauí
Rio Grande do Norte
Sergipe

norte

Acre
Amapá
Amazonas
Pará
Rondônia
Roraima
Tocantins

sudeste

Espírito Santo
Minas Gerais
São Paulo
Rio de Janeiro

sul

Paraná
Rio Grande do Sul
Santa Catarina
.
Citações: Corrupção

O Analfabeto Político
Bertold Brecht

Levantando o véu do crime organizado
 

• Visite nossa seção sobre eleições
.
O país gasta 9% do PIB com o pagamento de juros, imprime dinheiro para pagar juros e não tem dinheiro. O que é corrupção?
.João Sayad, economista da USP, março de 2003
.
.
Publicidade