Questão Agrária
Opiniões

 


Os assinantes pagam, VEJA mente

Em sua edição de 5 de março, a revista - ou melhor, panfleto da direita racista tupiniquim - volta a produzir injúrias, calúnias e difamações contra o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), com a "reportagem" intitulada "Nós pagamos, eles invadem". Por José Arbex Jr. em resposta à revista Veja, 17/3/2005..[+]

Dom Tomás Balduíno defende direitos dos povos na TV

Goiano, 82 anos de idade, filósofo e teólogo com pós-graduação em Antropologia e Linguística, Dom Tomás Balduíno (foto) foi Bispo da Cidade de Goiás (hoje Goiás Velho) durante 31 anos. De 1965 a 1967 cuidou do prelado de Conceição do Araguaia, quando tornou-se mais conhecido por seu trabalho em defesa de povos indígenas e trabalhadores rurais. Dom Tomás participou na última segunda (28/2) do programa Roda Viva, da TV Cultura. Sem deixar se intimidar, o bispo atacou diversos setores da elites econômicas e políticas e apontou rumos para o fim dos conflitos no campo. "Jesus já dizia: isso convem fazer, e aquilo não omitir". Confira as principais informações da conversa. Da redação, 28/2/2005..[+]

Vidas Baratas

É curioso: toda vez que o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) vai além daquilo que se supõe que sem-terra faça (ocupar terra alheia), há uma baita gritaria, como se os bolcheviques tupiniquins estivessem na bica para conquistar o palácio de inverno (que, de resto, nem existe) e avassalar a lei e a ordem. Por Clóvis Rossi, na Folha de São Paulo, 15/2/2005..[+]

entrevista
Brasil nunca fez Reforma Agrária

Em entrevista, Valquimar Reis, membro da Coordenação Nacional do MST, fala sobre a Reforma Agrária e o governo Lula. "Hoje temos no Brasil, não apenas do MST, 200 mil famílias acampadas à margem de rodovias, sofrendo violência. Acabam de ser assassinados trabalhadores Sem Terra em Minas Gerais e Pernambuco. Queremos propiciar um grande debate na sociedade", afirma. Da BBC Brasil, 14/1/2005..[+]

A farsa do agronegócio

Neste fim do ano de 2004 completa-se dez anos de um forte apoio ao que se passou a chamar Agronegócio, ou "agrobusiness" como preferem alguns, de forma pernóstica, como se não tivéssemos uma língua pátria. Mas o que vem a ser, então, esta atividade que tomou conta da mídia, da economia e da consciência dos políticos que não têm ou perderam o mínimo senso da realidade e de outros valores, antes reverenciados como coisa de gente decente como, por exemplo, dignidade que nos leva ao discernimento entre o bom e o ruim. Por Raymundo Araújo Filho, dezembro de 2004..[+]

Crise na monocultura da soja

Avizinha-se uma grave crise na monocultura da soja. Insumos em alta, preços em baixa, maior oferta que consumo e migração de consumidores. A combinação destes quatro fatores é nitroglicerina pura nas projeções e nas ambições do setor. Por Frei Sérgio Antônio Görgen, outubro de 2004..[+]

Contaminação transgênica

Um fato novo confirma uma das principais preocupações dos críticos dos transgênicos em relação a sua liberação indiscriminada e sem controle: a contaminação. Cientistas da  Agência Norte Americana de Proteção ao Meio Ambiente (EPA, na sigla em inglês) comprovaram que um tipo de grama transgênica (por enquanto só liberada para pesquisas) pode polinizar (cruzar através do pólen) com gramas não-transgênicas até a uma distância de 21 quilômetros. A descoberta reforça preocupações de que o pólen transgênico possa contaminar outras gramas silvestres. Por Frei Sérgio Antônio Görgen, novembro de 2004..[+]

Os novos sujeitos da luta pela reforma agrária

Juarez Guimarães, dezembro de 2004. A grande conquista do Fórum Mundial da Reforma Agrária foi dar um passo decisivo para assentar na cena internacional um novo sujeito coletivo capaz de indicar uma alternativa aos padrões do paradigma mercantil-produtivista do agronegócio..[+]

Questão política

Flávio Aguiar, 9 de setembro, 2003. A campanha contra o Ministério do Desenvolvimento Agrário tem por alvo o próprio ministro. Há razões fundiárias para tanto, já que Miguel Rossetto tem fama de ser ligado ao MST. Mas a questão é política também, no sentido restrito. Leia aqui

Brasil: Viramundos virados

Emir Sader, 17 de agosto, 2003. Pela primeira vez em muitas décadas, os dados se reverteram: chegou mais gente ao nordeste do que saiu. Leia mais

Reforma agrária não é questão de polícia
Rubens Ricupero, 3 de agosto, 2003. Nem problema econômico nem questão de polícia: a Reforma Agrária é no Brasil problema eminentemente social, fruto da pobreza e do desemprego. Leia mais

Impropriedades
Fábio Konder Comparato, 25 de julho, 2003. O primeiro e fundamental direito dos trabalhadores agrícolas é obviamente o direito ao trabalho. Leia mais

Na República da Desconversa
Verissimo, 31 de julho, 2003. É assim na República da Desconversa. A pseudoquestão distrai a atenção da questão verdadeira, os escândalos com não-fatos abafam os escândalos de fato. Leia mais

Ivan Valente: "Contra a criminalização do movimento social" [30 de julho, 2003], aqui

Fazendas, cercas e legalidade
Mário Maestri, 29 de julho, 2003. Em 1348, a peste negra dizimou as populações urbanas e rurais portuguesas. Em 1375, dom Fernando regulamentou através da Lei das Sesmarias a distribuição de terras abandonadas entre os apaniguados do Reino. As concessões eram livres de ônus, fora a obrigação de explorá-las em prazo determinado. Leia mais

Terra encharcada de sangue
Frei Betto, 25 de julho, 2003. O MST o alvo de quem não suporta o clamor dos pobres e se cala diante de uma estrutura fundiária injusta. Onde anda a Justiça diante dos 21 que tombaram sob balas assassinas em Eldorado dos Carajás? A impunidade escancara as portas à criminalidade. Leia mais

A maldição de Virgulino
Miguel do Rosário, 31 de julho, 2003. Quando um assassinato é utilizado, acintosamente, para fins ideológicos, como eles estão fazendo com a recente morte do repórter fotográfico Luiz Antônio da Costa, da revista "Época", temos um fato que extrapola os limites do racional e serve de demonstrativo da irracionalidade essencial que compõe o pensamento capitalista. Leia mais

Culpa maior
Verissimo, 10 de julho, 2003. O grande, o imperdoável crime dos que começaram a organizar o movimento dos sem terra foi, em primeiro lugar, se organizarem, e em segundo querer transformar retórica em realidade. Leia mais

O boné e o latifúndio
Frei Betto, 10 de julho, 2003. Não é o boné do MST na cabeça do presidente da República que deveria causar tanto ruído, mas a existência do latifúndio num país de dimensões continentais como o Brasil, onde mais de 4 milhões de famílias foram expulsas de suas terras nos últimos 30 anos. Leia mais

Na aba de que chapéu?
Milton Temer, 9 de julho, 2003. A luta pela reforma agrária não é a gestora da ilegalidade na disputa agrária brasileira. Ela é apenas conseqüência legítima, porque na raiz da ilegalidade está a imensurável grilagem de terras públicas, por parte de latifundiários inescrupulosos. Leia mais

Lula extrapolou
Antônio Canuto, 6 de julho, 2003. A reação de diversos setores da sociedade, notadamente das entidades ligadas aos ruralistas, dos partidos de oposição ao governo, especialmente PSDB e PFL, e de  alguns meios de comunicação à forma descontraída como o presidente Lula recebeu os sem-terra no Palácio do Planalto, ainda usando um boné do MST, tem toda razão de ser. Leia mais

A frustração venceu a esperança
Outras Vozes, 14 de agosto, 2003. Entre pessoas de bom senso, não resta dúvida de que a Reforma Agraria é urgente e necessária, tanto por uma questão de justiça social, como também para que o Brasil possa alcançar o desenvolvimento. Impedir a realização da Reforma Agraria é contribuir com o atraso e com a injustiça, consequentemente, com a miséria e a fome do país. Leia mais
 
 


Busca no site | Principal..Consciência.Net


Publicidade

.
Relacionadas
Questão agrária
Agricultura
Agrotóxicos
Atingidos por Barragens
Cenário internacional
Crédito e orçamento
Educação no campo
Metas da reforma
Questão indígena
Quilombolas
Transgênicos
Violência no campo
Opiniões
Frases
Links, Dados e Documentos