Mato Grosso, Brasil
.
DENÚNCIA # 05/09/2007
Fazendeiros e políticos expulsam Opan, Greenpeace e jornalistas de Juína (MT)

O Greenpeace e a organização indigenista Opan (Operação Amazônia Nativa) pediram no último dia 22 de agosto ao Ministério Público Federal a apuração dos graves incidentes ocorridos há dois dias em Juína, no Mato Grosso, que resultaram na expulsão, por fazendeiros, de um grupo de representantes da Opan, ativistas do Greenpeace e dois jornalistas franceses. Veja o vídeo..[+]

agrotóxicos
Veneno destrói anos de pesquisa em horto medicinal

Para a população de Lucas do Rio Verde (MT) farão falta as plantas medicinais utilizadas pelo Horto Medicinal da Fundação Instituto Padre João Peter, danificadas pela utilização criminosa de agrotóxicos, uma vez que era a partir delas que a bióloga Lindonésia Andrade preparava os medicamentos que servia gratuitamente aos doentes carentes da cidade que a procuravam. Leia a reportagem de Paulo Machado, enviado especial da Agência Brasil, e comentário da revista Consciência.Net, em abril de 2006..[+]

MATO GROSSO # 07/03/2006
Agente Laranja ataca população em Lucas do Rio Verde

Nesta última quarta-feira, dia 1° de março, os moradores da cidade de Lucas do Rio Verde, no centro-norte de Mato Grosso, tiveram uma desagradável surpresa: as plantas dos jardins e as hortas começaram a secar. A partir de pontos secos no meio das folhas as plantas foram morrendo. De acordo com os técnicos agrícolas consultados é o efeito de um dessecante lançado por avião, possivelmente o Gramoxone. Leia aqui.

cuiabá
Comitê de Luta Pelo Transporte Público lança nota de repúdio contra violência policial

Polícia Militar teria espancado estudantes e trabalhadores e jogado gás de pimenta na cara dos manifestantes, durante ato na Superintendência Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos, que pediam o fim da restrição de linhas do passe livre e a redução da tarifa. Segunda a nota, professora levou uma rasteira, foi arrastada pelo chão e recebeu golpes de cacetete. Leia abaixo, na íntegra. Da redação, 1/3/2006..[+]

direitos conquistados
Quilombolas tomam posse de terras no Mato Grosso

Os 14.622 mil hectares de terras localizados no quilombo Mata Cavalo pertencem às 418 famílias que há mais de 20 anos ocupam a área. O Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) do Mato Grosso (MT) reconheceu oficialmente no dia 7 de fevereiro a posse das terras aos remanescentes de quilombos. Da redação, 10/2/2006..[+]

Fiscais do Trabalho são recebidos a tiros

Atentado ocorreu nesta quarta (8/2) em uma fazenda do município de Nova Lacerda (MT). Grupo móvel de fiscalização, com cinco auditores, um procurador do Ministério Público do Trabalho e um motorista, além de agentes federais, foi recebido a tiros quando verificava uma denúncia. Dois fazendeiros foram presos. Matéria de Leonardo Sakamoto na Agência Carta Maior, em 8/2/2006.

PF prende 20 por invasão de área indígena em MT

CUIABÁ (MT). A Polícia Federal prendeu 20 pessoas e ainda procura mais 57 por envolvimento na invasão de uma área indígena em Colniza, no noroeste de Mato Grosso. Entre os presos está o secretário de Habitação de Cuiabá, Oscar Martins. A PF investiga denúncias de genocídio dos índios da etnia tupi kawahib, que vivem isolados dos brancos nas terras invadidas. Eles podem ter desaparecido com a ação de grileiros e madereiros. Nota de Anselmo Carvalho Pinto, especial para o jornal O Globo de 30/11/2005.

mato grosso
Prisão de secretário deixa governador de Mato Grosso em maus lençóis

CUIABÁ. A prisão do secretário do Meio Ambiente de Mato Grosso, Moacir Pires, é a pior derrota política para o governador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PPS), considerado o maior produtor de soja do mundo e criticado por ONGs ambientalistas por incentivar o plantio em áreas de floresta. O estado sozinho respondeu por 48% da área desmatada na Amazônia entre 2003 e 2004. Enquanto a maioria dos estados monitorados apresentou queda na área desflorestada, Mato Grosso teve um acréscimo de 20%. Do jornal O Globo, 3/6/2005..[+]

Servidores do Ibama são acusados de integrar quadrilha que desmatou Estado por 14 anos

Uma quadrilha que atuava há 14 anos no Mato Grosso fraudando autorizações para exploração de madeira foi desmantelada hoje (2/6) pela Polícia Federal na Operação Curupira. Após 20 meses de investigações, a Justiça decretou a prisão temporária de 124 envolvidos, acusados de retirar ilegalmente quase 2 milhões de metros cúbicos de madeira, o equivalente a 76 mil caminhões que, enfileirados, cobririam a distância entre o Rio de Janeiro e Brasília. Da Agência Brasil, 2/6/2005..[+]

Blairo Maggi nega ser 'estuprador da floresta'

Governador de Mato Grosso e maior produtor de soja do mundo, Blairo Maggi negou na quarta-feira ser o responsável pelo aumento do desmatamento da floresta Amazônica em seu Estado. "Não sou o estuprador da floresta", disse Maggi em entrevista concedida à Reuters por telefone a partir do Mato Grosso, o Estado que mais produz soja na bacia sul da Amazônia. O governador respondia a acusações feitas por meios de comunicação internacionais e pelo grupo ambientalista Greenpeace. Da Reuters, 25/5/2005..[+]

Senadora diz que houve aumento de 6% no desmatamento

A senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) criticou, nesta sexta (20/5), o desmatamento no Mato Grosso, questão que, segundo ela, tornou-se um "verdadeiro horror" promovido pelo governador de Mato Grosso, Blairo Maggi. Ela citou levantamento feito pelo governo federal, mostrando que,  entre agosto de 2003 e agosto de 2004, foram desmatados 26.140 mil quilômetros quadrados, representando um aumento de 6% em relação ao verificado entre os anos de 2002 e 2003. Da Agência Senado, 20/5..[+]

povos indígenas
Entidades do estado iniciam movimento contra TV Globo por preconceito

Um grupo de entidades de Mato Grosso ligado à questão indígena e à defesa dos direitos humanos elaborou uma nota de repúdio contra a direção da novela "A lua me disse", da TV Globo, pela maneira como a personagem Bumba, uma nambiquara, vem sendo tratada. A atração televisiva passa às 19 horas e é dirigida por Miguel Falabella. Por Gibran Lachowski, de Cuiabá, maio de 2005..[+]

Justiça favorece ocupações ilegais, diz relatório

A dificuldade da União de assegurar sua posse sobre terras devolutas ocupadas por grileiros e fazendeiros impede a resolução de conflitos agrários em Mato Grosso, segundo relatório recém-concluído pela Relatoria Nacional para o Direito Humano ao Meio Ambiente, vinculada ao Programa de Voluntários, da ONU. O documento enumera decisões da Justiça que favorecem a ocupação ilegal dessas áreas, equivalentes, de acordo com o Incra, a 34 mil km2, pouco mais da metade das terras da União no Estado. "A confusão fundiária faz com que haja áreas com até 16 títulos de terra sobrepostos", diz o relatório, que atribui a origem do problema à inoperância de órgãos federais e seu agravamento à política do governo estadual de estímulo à expansão agrícola. Da Folha de S. Paulo, 14/3..[+]

Propriedades sem-limites

No Brasil, nenhuma propriedade agrária localizada nos Estados ao Norte poderá ter mais de 3.700 hectares. O limite para as fazendas no Sul é de 700 hectares. É isso o que propõe uma emenda constitucional, guardada há cinco anos à espera de momento propício para ser levada a votação. A emenda, apoiada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e mais 44 entidades, precisa da aprovação inicial de 52 deputados federais que compõem a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, antes de seguir para plenária. Em tese, se a emenda for aprovada, Blairo Maggi, o maior produtor individual de soja do mundo e também governador de Mato Grosso, veria reduzido a 3 mil hectares os seus 195 mil hectares, que lhe renderam R$ 1,5 bilhão no último ano agrícola. O restante seria desapropriado e destinado a famílias de trabalhadores rurais sem-terra. Do Brasil de Fato, 3/3..[+]

Justiça embarga obra de usina no rio Culuene

A obra da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Paranatinga II no rio Culuene em Mato Grosso, principal formador do rio Xingu, está embargada pela Justiça Federal. Em liminar concedida no último dia 18 de fevereiro, o Juiz Julier Sebastião da Silva determinou a interrupção da obra e proibiu que a Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fema-MT) conduza o processo de licenciamento ambiental da usina. Do Instituto Socioambiental, 23/2..[+]

Estudo vincula desmatamento a expansão da soja no pais

O ISA - Instituto Socioambiental e Fórum Brasileiro de ONGs produziram um estudo para demonstrar a relação entre a expansão da área cultivada de soja e o desmatamento de florestas "virgens", principalmente na região do médio e norte do Mato Grosso. Do Instituto Socioambiental, 11/1/2005..[+]

Povos do Xingu firmam posição e obra no rio Culuene (MT) é suspensa

Mais de 200 índios de diversas etnias do Parque Indígena do Xingu compareceram à reunião com o governador do estado do Mato Grosso, Blairo Maggi, no sábado 13 de novembro, em Canarana (MT), para afirmar que não aceitarão a construção da barragem Paranatinga II, situada no Rio Culuene, um dos principais formadores do rio Xingu.—.Instituto Socioambiental, 17/11/2004

Juiz liga políticos a Arcanjo e prevê prisão de deputado

Em entrevista ao programa Terceiro Mundo, da TV Record Canal 10, na terça-feira à noite, o juiz federal em Mato Grosso, Julier Sebastião da Silva, um dos responsáveis pelas investigações sobre políticos e empresários com supostas ligações com o crime organizado no Estado, voltou a denunciar deputados estaduais de vários partidos, o ex-governador Dante de Oliveira e o senador Antero Paes de Barros (ambos do PSDB) por financiamento de campanhas eleitorais com dinheiro patrocinado pelo ex-policial civil João Arcanjo Ribeiro, preso no Uruguai. Segundo Julier, algum deputado pode ser preso ainda este ano..—.A Gazeta (MT), 11/11

MP denuncia Arcanjo por outro crime

O Ministério Público denunciou (acusou formalmente) mais uma vez ontem o bicheiro João Arcanjo Ribeiro, o ex-cabo Hércules de Araújo Agostinho, o ex-soldado Célio Alves de Souza e o cobrador João Leite. Os quatro são acusados de participação na chacina contra Leandro Gomes dos Santos, Celso Borges e Mauro Celso Ventura de Moraes. O crime ocorreu em maio de 2001 em Várzea Grande. Além da denúncia, o MP solicitou a prisão preventiva dos quatro envolvidos - eles estão presos, mas por outros crimes..—.Diário de Cuiabá (MT), 11/11/2004

PF faz buscas na casa de Mozer

A Polícia Federal cumpriu ontem à tarde um mandado de busca e apreensão na casa do ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, Hilário Mozer Neto, investigado pelo Ministério Público e Polícia Federal por suposta ligação com o bicheiro João Arcanjo Ribeiro, preso no Uruguai desde o ano passado. O mandado foi autorizado pelo juiz federal Julier Sebastião da Silva, a fim de auxiliar nas investigações de inquérito que apura depósitos feitos por Mozer na factoring de Arcanjo e sua participação na off shore uruguaia Gamza, da qual o "Comendador" aparecia como sócio..—.Diário de Cuiabá (MT), 11/11/2004

Índios protestam contra barragem em trecho considerado sagrado de afluente do Xingu

Dezenas de lideranças indígenas presentes ao Encontro Nascentes do Rio Xingu, ocorrido em Canarana (MT) entre 25 e 27 de outubro, permaneceram mobilizados para protestar contra a construção de uma usina hidrelétrica no Rio Culuene, um dos principais afluentes do Xingu, localizado a 160 km de Canarana, perto da vila de Couto Magalhães. Os 42 líderes conseguiram negociar a paralisação da obra e a realização, no próximo dia 13, de uma reunião com os responsáveis pelo empreendimento e autoridades dos governos estadual e federal.—.Instituto Socioambiental, 9/11/2004

Banco Mundial reavalia empréstimo a projeto anti-ecológico

Financiamento de 30 milhões de dólares para expansão do negócio da soja na Amazônia, aprovado com dispensa de relatório de impacto ambiental, deve ser reavaliado pela instituição multilateral, que deve promover auditoria para tratar do caso que envolve o governador do estado brasileiro do Mato Grosso.—.Adital, 5/11/2004

PT questiona lisura de processo eleitoral em Mato Grosso

O presidente nacional do PT, José Genoíno, questionou a lisura do processo eleitoral em Cuiabá (Mato Grosso), onde o candidato do partido Alexandre César foi derrotado. O tucano Wilson Santos ganhou a disputa com mais de 140 mil votos. A diferença entre os dois candidatos é de mais de 10 mil votos. A OAB e o TRE de Mato Grosso repudiaram as declarações de Genoíno..—.Consultor Jurídico, 1/11/2004

Encontro de Canarana define compromissos pela preservação do Rio Xingu

No encerramento do Encontro Nascentes do Rio Xingu na manhã de ontem (27/10/2004), foi lida a carta que resume os compromissos acordados entre os vários setores sociais, que durante três dias debateram problemas e apontaram alternativas para recuperar as matas ciliares da Bacia do Rio Xingu. Leia aqui o texto da carta na íntegra..[+]

Começa hoje o Encontro Nascentes do Rio Xingu, na cidade de Canarana (MT)

Índios, fazendeiros, grandes e pequenos agricultores, governos, comerciantes e sociedade em geral estão reunidos a partir de hoje (25/10/2004) na cidade matogrossense de Canarana. Clique aqui para saber mais

Programa Bolsa-Família suspende cadastros irregulares denunciados na TV

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome já pediu à Caixa a suspensão do cadastro de sete beneficiários irregulares do Programa Bolsa-Família. Além disso, três equipes do ministério e da Controladoria Geral da União estão a caminho de Pedreiras (MA), Cáceres (MT) e Piraquara (PR), cidades onde foram constatadas as irregularidades..—.Agência Brasil, 18/10/2004

Ex-governador de Mato Grosso é suspeito de ser mandante de crimes

O ex-governador de Mato Grosso (1993-1997) e ex-senador Júlio Campos, atual conselheiro do Tribunal de Contas do estado, é apontado pela polícia como o principal suspeito de ser o mandante de dois assassinatos em São Paulo: o do empresário Antônio Ribeiro Filho, em 5 de agosto, em Guarujá, no litoral sul, e do geólogo húngaro Nicolau Ladislau Haraly, em 20 de julho, no Morumbi, na capital..—.O Globo, 12/10/2004

Projeto de inclusão social beneficia comunidade de baixa renda em Cuiabá

A Equipe de Capacitação para educação Cidadã (Talher) de Cuiabá, Mato Grosso, tem estimulado experiências de inclusão social, apoiando iniciativas da sociedade civil que visam contribuir com os ideais cidadãos do Programa Fome Zero, uma dessas experiências é o Programa de Inclusão Social Mãos Amigas (Prisma).—.Adital, 29/9/2004

CPT contesta versão policial no caso do agricultor assassinado

A Comissão Pastoral da Terra de Mato Grosso está contestando a versão policial no caso do assassinato do líder rural José Lopes, no último dia 21. A CPT acredita que o agricultor fazia parte de uma lista “negra” da Associação dos Produtores Rurais do Estado.—.Adital, 24/9/2004

Soja marginaliza e devasta no Mato Grosso

No começo do mês, o relator nacional para o direito humano ao meio ambiente, Jean-Pierre Leroy, visitou o estado do Mato Grosso. O objetivo era perceber casos de violação a direitos humanos e relatá-los, de forma a pressionar o poder público a tomar atitudes em defesa de pessoas e comunidades violadas. Jean-Pierre, que também é assessor da FASE, relatou ao Fase Notícias um pouco do que viu por lá. Trata-se de violências sociais, culturais, morais e físicas do pior quilate..—.FASE, 17/9/2004

Agricultores do Mato Grosso postos em risco por agrotóxico

Trabalhadores da agricultura familiar do Mato Grosso estão sob risco de contaminação por exposição a um produto agrotóxico distribuído por uma empresa. Denúncia feita pela FASE-MT a órgãos públicos dá conta de que agricultores familiares que vêm cultivando mamona recebem um produto altamente tóxico chamado Endosulfan. O produto é distribuído gratuitamente por uma empresa chamada Central de Compra de Mamona (CCM), que depois do "apoio" compra a mamona produzida. O problema é que, distribuindo o Endosulfan, a CCM leva à agricultura familiar um produto indicado apenas para as lavouras extensivas de algodão, soja e café. E, com isso, pôs agricultores mato-grossenses em risco de vida..—.FASE, 17/9/2004

Campanha de tucano recebeu cheques de Arcanjo

O comitê da campanha do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) para o governo de Mato Grosso em 2002 recebeu seis cheques no valor total de R$ 211.600 da Vip Fomento Mercantil, uma das empresas de factoring de João Arcanjo Ribeiro, conhecido como Comendador e apontado como o chefe do crime organizado no estado. Barros é presidente da CPI do Banestado..—.O Globo, 15/9/2004

Povos indígenas fazem seminário para debater problemas agrários

No Mato Grosso mais de 12 mil indígenas Piririta vivem numa área de 3.500 hectares. Em Tocantins, os Apinajés sofrem graves conseqüências com o avanço do agronegócio. Na Bahia, há cinco anos, os Pataxós esperam por um relatório necessário para a demarcação das terras, enquanto lidam com ameaças de fazendeiros. Em Roraima, continua a polêmica sobre a homologação das terras indígenas Raposa-Serra do Sol. Estas são alguns dos relatos que serão tratados no seminário sobre questão indígena que acontece em Brasília e que reúne lideranças de 16 etnias..—.Adital, 14/9/2004

Picciani, o derrubador

Marcos Sá Corrêa, 12 de setembro, 2004. II Parte. Mesmo quem não está aí para abraçar árvore, mas também não gosta dessas coisas que acontecem na política brasileira, tem um bom motivo para torcer pelas leis ambientais contra a Agropecuária Vale do Suiá, de São Félix do Araguaia, no Mato Grosso. Para quem não se lembra mais dela, é a fazenda Agrovas, do deputado Jorge Picciani, presidente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. No ano passado, ela foi apanhada pela Polícia Federal num flagrante de trabalho escravo. Fez muito barulho na ocasião..[+]

Agronegócio versus Xavantes

No último dia 10/8 o Supremo Tribunal Federal reconheceu o direito do povo Xavante a suas terras em São Felix do Araguaia, Mato Grosso. No entanto, a decisão do supremo não garante que tais direitos sejam cumpridos. Existe uma enorme resistência dos fazendeiros e do poder público local, liderados pelo prefeito de Alto da Boa Vista, Mario César Barbosa, em devolver as terras indígenas. Tal oposição manifesta-se através do bloqueio da BR 158, impedindo a chegada do relator de Direitos Humanos, Jean-Pierre Leroy, as terras indígenas. Do CMI Brasil, 22/8/2004..[+]

Situação dos Xavante é crítica, afirma Funai

Posseiros mantêm três barreiras nas BRs 158 e 080, impedindo o acesso à reserva indígena Maraiwatsede (foto), em Alto Boa Vista (MT). STF confirmou posse indígena para a área na última semana.—.Agência Brasil, 19/8/2004

Assembléia de MT votará criação de Justiça Comunitária

A criação da Justiça Comunitária em Mato Grosso está na pauta da Assembléia Legislativa. A meta é proporcionar mais informações sobre a justiça e intermediar os conflitos junto à comunidade..—.Consultor Jurídico, 5/7/2004

Fazenda tinha mais de cem trabalhadores escravos

Mais de cem trabalhadores foram encontrados em situação análoga à escravidão em uma fazenda no norte de MT, anteontem. Entre eles, havia mulheres, crianças e adolescentes. O número pode ser maior e ainda não havia sido confirmado porque a fiscalização — do Ministério do Trabalho e Polícia Federal — não foi concluída. O proprietário da fazenda não foi localizado..—.Folha de S. Paulo, 25/6/2004

Mão-de-obra barata e terra: americanos satisfeitos

O "Chicago Tribune" deu ao longo da semana uma série de reportagens com americanos que se mudaram para o Centro-Oeste. O enviado andou por Mato Grosso, oeste da Bahia etc. Ouviu americanos vindos de Illinois, Indiana, Virgina, atraídos — e satisfeitos — pela miséria que se paga no Brasil por terra e mão-de-obra..—.Nelson de Sá, FSP, 20/6/2004

O avanço da destruição

Lúcio Flávio Pinto, 29 de dezembro, 2003. O governo de Mato Grosso encaminhou na semana passada uma mensagem à Assembléia Legislativa propondo a redução do Parque Estadual do Xingu, localizado no município de Santa Cruz do Xingu, quase mil quilômetros ao norte de Cuiabá..[+]

Ameaça de morte a dom Pedro Casaldáliga

Brasil de Fato, dezembro de 2003. Continua tenso o conflito entre posseiros e índios xavante, iniciado dia 11, na terra indígena Mara-Watsédé, município Alto da Boa Vista (MT). O bispo da Prelazia de São Félix, dom Pedro Casaldáliga, e seus agentes de pastoral estão sendo ameaçados de morte, junto com pessoas ligadas à questão indígena na região.

Ministério do Trabalho liberta 22 escravos em Mato Grosso.[23/11/2003]

Mato Grosso terá primeira TV Indígena do País

Mato Grosso vai sediar o primeiro canal de TV Indígena do país. Trata-se do canal Aldeia Virtual, projeto da Fundação Raoni, instituição formada por lideranças indígenas e colaboradores da sociedade nacional e internacional, que desenvolve projetos na área de educação, cultura, agricultura e eco-turismo. Do Estação Vida, 4/11/2003..[+]

Crise na Saúde

Mais três pacientes que obtiveram ordens judiciais para ser internados em UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) de Cuiabá (MT) morreram entre domingo e anteontem sem conseguir tratamento. Já são 13 as mortes nessas circunstâncias. Desde junho, a Justiça de Cuiabá determinou aos gestores do Sistema Único de Saúde a internação de 80 pacientes. Faltam leitos, sobretudo no interior. Da Folha de S. Paulo, 12/9/2003, pág. 1 e C1..[+]

Casas para desabrigados no MT.[12/5/2003]

Presos políticos em MT.[4/12/2002]
 

Consciência.Net
Cidades
Corrupção em MT
 

......................
Ações locais

Comitê de Luta pelo Transporte Público
Movimento luta pela Redução da Tarifa, Ampliação do Passe Livre e Estatização do Transporte em Cuiabá, Mato Grosso.