_____________________

MATO GROSSO # 07/03/2006
Agente Laranja ataca população em Lucas do Rio Verde

------------------------------------------
Matéria de diversas entidades. De Lucas do Rio Verde (MT)


Nesta última quarta-feira, dia 1° de março, os moradores da cidade de Lucas do Rio Verde, no centro-norte de Mato Grosso, tiveram uma desagradável surpresa: as plantas dos jardins e as hortas começaram a secar. A partir de pontos secos no meio das folhas as plantas foram morrendo. De acordo com os técnicos agrícolas consultados é o efeito de um dessecante lançado por avião, possivelmente o Gramoxone. Dessecante é um veneno usado para secar as plantas. Mas nenhum desses materiais agrotóxicos pode ser lançado a menos de 15 quilômetros da área onde vivem pessoas.

Quem tem hortas, pomares e jardins está indignado com o fato. Muitas hortaliças foram perdidas causando prejuízo para os pequenos produtores. O efeito mais rapidamente perceptível é o econômico, mas a saúde dos habitantes de Lucas do Rio Verde pode sofrer conseqüências graves. O presidente da Associação dos Chacareiros, Celito Trevisan, conta que colheu alface pela manhã, até às 9h, e durante o almoço um vizinho ligou perguntando se as hortaliças dele também haviam secado. “A partir daí nem almocei mais, fiz contato com os vizinhos e vi que todos foram atingidos”.

Agente Laranja

O  Gramoxone é um produto químico altamente tóxico e provoca desfolhamento na vegetação, danos incalculáveis ao meio ambiente e o aparecimento de vários tipos de câncer, doenças neurológicas e efeitos cumulativos ao meio ambiente. As normas técnicas exigem condições específicas de temperatura e velocidade do vento para a aplicação de defensivos agrícolas.

Nilfo Wandscheer, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lucas do Rio Verde e coordenador do GTA Norte de Mato Grosso, acionou a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente do município e a prefeitura. “Não podemos permitir que um crime ambiental desse nível passe sem punição”, diz Wandscheer. No lançamento do veneno sobre a cidade de Lucas do Rio Verde se aplica o artigo 54 da lei 9.605 de Crimes Ambientais que diz que é crime “causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a  mortandade de animais ou a destruição significativa da flora”. A pena prevista para esse crime é de reclusão de um a quatro anos e multa.

Uma dificuldade na identificação dos culpados está na falta de registro de vôos com pulverização de herbicidas. A sociedade de Lucas do Rio Verde está se articulando para tomar providências comunicando ao IBAMA, SEMA, Ministério Público, FORMAD e a Rede GTA para identificar e punir os responsáveis.
 

------------------------------------------
Fontes:  Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lucas do Rio Verde; Associação dos Chacareiros de Lucas do Rio Verde; Instituto Padre João Peter;  OLUMA – Organização Luverdense de Meio Ambiente; Grupo de Trabalho Amazônico – GTA Nortão MT; Ponto de Cultura do Norte de MT.
------------------------------------------
Visite também:
Ecologia
—>.Panorama geral
—>.Panorama Ecológico
—>.Agrotóxicos
—>.Mato Grosso
—>.Busca no site
—>.Agência Consciência.Net
—>.Café da Manhã
—>.Cartas
—>.Mapa da revista
—>.Principal

Publicidade

.

------------------------------------------
Consciência.Net