Deu Bolívar no Samba
Carnaval 2006: Enredo sobre integração latino-americana dá título para Vila Isabel
Imagem: Vila Isabel/Divulgação.Vila Isabel, terra de poetas e compositores, é um berço do samba de raíz, símbolo de resistência cultural. Já nos anos 1920, Noel Rosa ironizava o gosto dos cariocas pela cultura francesa. Para ele, o samba não tinha tradução em outra língua. Texto de Gustavo Barreto ([email protected]), para o Fazendo Media, no Carnaval 2006. Fotos da página da Vila.

Leia também:
Vila Isabel na Sapucaí em nome da integração latino-americana


"Procuramos explorar a união cultural da América Latina, resgatar a identidade de nosso povo. É um tema polêmico e mexe com diversos interesses políticos. Mas somos artistas. Não estamos fazendo propaganda política. Falamos apenas sobre a integração cultural. Daí vêm os pensamentos de Bolívar como espinha dorsal de nosso trabalho. Mas não é a política que nos interessa".

Quem anota é o carnavalesco da mais nova campeã do Carnaval carioca, Alexandre Louzada, da G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel. Engana-se quem pensa que no discurso de Louzada falta projeto. A própria escola anuncia: "Hoje a Vila é um grito que clama, um revolucionário canto que chama, unindo em vozes continentes, num brado forte de luta, que conclama toda a América Latina, a formar um só povo, a cantar um mesmo hino".

Rafael apresenta o lindo pavilhão da Vila ao público; Imagem: Vila/DivulgaçãoEste projeto cultural, político - escolha sua própria classificação - explorou na mais famosa festa popular do Brasil as diferenças e similaridades folclóricas de cada país, desde a América Nativa, com os guaranis, incas, astecas, até a miscigenação com o negro e o europeu. No último carro, em homenagem ao libertador Bolívar, a escola apresenta referências como Ernesto Guevara de la Serna, San Martín, Abreu Lima e Tiradentes. E foi exatamente o samba enredo "Soy loco por ti, América - A Vila canta a Latinidade" (leia mais abaixo) o responsável pela vitória da Vila, já que em número de pontos a escola empatou com a Grande Rio.

Uma História de resistência e boemia

Vila Isabel, terra de poetas e compositores, é um berço do samba de raíz, símbolo de resistência cultural. Já nos anos 1920, Noel Rosa ironizava o gosto dos cariocas pela cultura francesa. Para ele, o samba não tinha tradução em outra língua. Suas palavras estão marcadas no simpático barzinho "Vila do Noel", munido de sinuca, totó e muito samba. Cartola, Herivelto Martins e outros grandes nomes da nossa cultura também estão presentes.
.

Clique na imagem.
Vila Isabel, Terra de Poetas e Compositores
.
A simpática G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel foi fundada no dia 4 de abril de 1946 e fica à Avenida Boulevard Vinte e Oito de Setembro, nº 382. Em 1960 foi campeã do 3º Grupo com o enredo "Poeta dos Escravos". Em 1979 foi campeã do Grupo 1B (Ascensão ao Grupo 1A) com o enredo "Os Dourados Anos de Carlos Machado". Em 1988 foi campeã do Grupo Especial com o enredo "Kizomba, Festa da Raça" e, em 2003, foi 1º Lugar do Grupo de Acesso com "A Vila É Para Ti...". A comunidade de Vila Isabel foi a grande campeã do Carnaval 2006, depois de ter sido anos antes injustamente rebaixada, em um título que certamente ficará para a História
 

Vila Isabel na Sapucaí em nome da integração latino-americana

------------------------------------------
Imagem: Vila Isabel/DivulgaçãoEntre imagens de Bolívar, Che Guevara e Fidel Castro, a “Vila Isabel Libertadora” canta que “hoje a Vila é um grito que conclama toda a América Latina a formar um só povo. É o samba que vem juntar essa corrente. Na resistência pela identidade de sua gente. Em cores, sons e sabores como delírios. O sonho enreda a história e voa livre”. O texto é de Carlos Gustavo Yoda, na Agência Carta Maior, no Carnaval 2006. Fotos da página da Vila.
Segundo o cientista social Emir Sader, “a América Latina transformou-se na região mais instável - em termos sociais e políticos - do mundo. O continente que foi uma zona privilegiada de aplicação das políticas neoliberais, hoje sofre a dura ressaca dessa aventura. É por isso tudo também que a América Latina é o palco da mais ampla aliança de centro-esquerda”. Assim, os sonhos do venezuelano Simon Bolívar (1783-1830) de integração da América avançam.

Gabriel Garcia Márquez, quando recebeu o Prêmio Nobel de Literatura, disse que já se reconhece o direito e a capacidade da América Latina de construir sua própria arte, sua música, sua literatura, seu cinema. Apesar de ainda não nos deixarem construir o nosso próprio caminho também na política, na economia, no modelo de sociedade, o G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel apropriou-se dessa onda latina e vai à Sapucaí neste ano homenagear essa integração da diversidade cultural latino-americana.

Na foto, o Mestre Mug, diretor da Vila..

Mestre Mug, Diretor de bateria da Vila Isabel; Vila Isabel/DivulgaçãoO carnavalesco da escola, Alexandre Louzada, explica que a idéia partiu da sugestão de um amigo, que primeiro veio só com o título: “Soy loco por ti, América – A Vila canta a Latinidade”. Depois que o trabalho de pesquisa foi sendo desenvolvido e chegou à raiz de Simon Bolívar. Martinho da Vila, presidente de honra da escola, também lançou recentemente o disco “Brasilatinidade” (LEIA RESENHA), com a mesma inspiração.

“Procuramos explorar a união cultural da América Latina, procurando resgatar a identidade de nosso povo. É um tema polêmico e mexe com diversos interesses políticos. Mas, somos artistas. Não estamos fazendo propaganda política. Falamos apenas sobre a integração cultural. Daí vêm os pensamentos de Bolívar como espinha dorsal de nosso trabalho. Mas não é a política que nos interessa”, afirma o carnavalesco Louzada.

Entre os patrocinadores, a escola de Vila Isabel conseguiu a ajuda do governo bolivariano da Venezuela. O presidente Hugo Chávez foi convidado para participar do desfile, chegou a assumir o compromisso, mas não confirmou presença. A escola vai ser a quinta a desfilar na primeira noite dos desfiles no Rio. Ela entrará na avenida 1h20, da segunda-feira (dia 27).

Velha Guarda Musical de Vila IsabelNas alegorias, a escola vai explorar as diferenças e similaridades folclóricas de cada país, desde a América Nativa, com os guaranis, incas, astecas, até a miscigenação com o negro e o europeu. No último carro, a maior homenagem a Bolívar, a escola apresenta referências como Ernesto Guevara de la Serna, General San Martín, Abreu Lima e Tiradentes.

Apesar de Louzada não investir o discurso na importância política da escola levar o tema para a avenida na atual conjuntura, no portal da Vila Isabel (www.gresunidosdevilaisabel.com.br), a abertura deixa bem claro para o que a escola veio: “Hoje a Vila é um grito que conclama toda a América Latina a formar um só povo. É o samba que vem juntar essa corrente. Na resistência pela identidade de sua gente. Em cores, sons e sabores como delírios. O sonho enreda a história e voa livre”, assina a “Vila Isabel Libertadora”, entre imagens de Bolívar, Che Guevara e Fidel Castro.

Samba Enredo da Vila Isabel 2006
O samba enredo da campeã G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel para o Carnaval 2006, “Soy Loco Por Tí, América: A Vila Canta a Latinidade”, é de autoria de André Diniz, Serginho 20, Carlinhos do Peixe e Carlinhos Petisco e está à disposição no portal eletrônico da escola, em português e espanhol!

"Sangue caliente" corre na veia
É noite no Império do Sol
A Vila Isabel semeia
Sua poesia em "portunhol"
E vai... buscar num vôo à imensidão
"Dourados" frutos da ambição
Tropical por natureza
Fez brotar a miscigenação

"Soy loco por tí, América"
Louco por teus sabores
Fartura que impera, mestiça mãe terra
Da integração das cores

Nas densas "Florestas de cultura"
Do sombrero ao chimarrão
Sendo firme, "sin perder la ternura"
E o amor por este chão
Em límpidas águas, a clareza
Liberdade a construir
Apagando fronteiras, desenhando
Igualdade por aqui
Arriba, Vila !!!
Forte e unida
Feito o sonho do libertador
A essência latina é a luz de Bolívar
Que brilha num mosáico multicor

Para bailar "La Bamba", cair no samba
Latino-americano som
No compasso da Felicidade
"Irá pulsar mí corazón"

------------------------------------------
["Soy Loco Por Tí, América: A Vila Canta a Latinidade", G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel, carnaval de 2006, de autoria de André Diniz, Serginho 20, Carlinhos do Peixe e Carlinhos Petisco.]
------------------------------------------
Saiba mais
Apresentação do samba enredo em espanhol: www.gresunidosdevilaisabel.com.br/sitenovo/carnavaisII.asp
Bairro de Vila Isabel: www.gresunidosdevilaisabel.com.br/sitenovo/bairro.asp
Velha Guarda Musical de Vila Isabel: www.velhaguardamusical.com.br

América Latina | Música | Artes | Rio | Busca no site | Café da Manhã | Principal..Consciência.Net


Publicidade

.