taboão da serra (sp)
Sem-teto ocupam secretaria do Governo do Estado para exigir direitos
------------------------------------------
Ato do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) contou com a presença de 200 moradores da Comunidade Chico Mendes e foi motivado por uma ameaça de um despejo de 800 famílias, previsto para os próximos dias. Da redação, 4/2/2006


Cerca de 200 moradores da Comunidade Chico Mendes, de Taboão da Serra (SP), ocuparam na manhã da última quinta (2/2) a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, do Governo do Estado de São Paulo. O ato contou com a organização do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e foi motivado por uma ameaça de um despejo de 800 famílias, previsto para os próximos dias. O MTST buscou pressionar a esfera estadual a bancar 150 bolsas-aluguel que faltam para famílias da comunidade.

Os manifestantes entraram pacificamente e permaneceram no saguão da secretaria. Após algum tempo, foram atendidos pelo chefe de gabinete da pasta, Fernando Aluzo. Durante toda a reunião, o movimento permaneceu ocupando o prédio. Aluzo argumentou que não poderia resolver o problema sozinho. Propôs uma reunião na segunda (6/2) com diversos setores governamentais, de diversas esferas, para resolver a situação.

Foram chamados Secretaria de Estado da Habitação (Governo Estadual), Secretaria de Habitação de Taboão da Serra, Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Governo Estadual), Secretaria de Assistência Social de Taboão da Serra e Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo. Foi firmado um acordo por escrito garantindo a realização da reunião. Caso os objetivos não sejam atingidos, o MTST prometeu novos protestos.

Direito fundamental ameaçado

A Comunidade Chico Mendes existe desde outubro de 2005, quando famílias ocuparam um terreno vazio há mais de 25 anos. O proprietário, Paulo Colombo, possui dívidas com a prefeitura do Taboão da Serra. Em dezembro de 2005, sob ameaças de um despejo iminente, um grupo de sete militantes do MTST realizou uma greve de fome em frente ao apartamento do Presidente da República, Lula, em São Bernardo do Campo (SP).

Foi conseguida uma negociação com o Ministério das Cidades, do Governo Federal, que incluiu a Comunidade em um programa habitacional federal.
 

------------------------------------------
Informações adicionais no www.mtst.info

Movimentos Sociais | São Paulo | Busca no site | Café da Manhã | Principal..Consciência.Net


Publicidade

.