'arte que liberta'
ONG busca apoio na iniciativa privada para recuperação dos presos
Por Claudete Cotrim, janeiro de 2006


Peças de decoração, móveis, artesanatos, fabricação de velas (aromáticas, temáticas e flutuantes); objetos de parafina (castiçais, candelabros); vasos e luminárias; peças em Fibra de vidro (apliques para luminárias, cúpulas etc); moldes (resina, gesso e silicone); trançados com piaçava e palha da costa e ainda complementos de decoração (bolas de canela, esculturas de animais, jardineiras, suporte para plantas, descanso de pratos, suplas, abajur, fruteiras, tapetes de fibra natural etc.) são alguns dos artigos produzidos pelos detentos no Estado da Bahia.

Além disso, na Serralheria Artística os presos fabricam móveis e objetos de ferro decorativos como: mesas de jantar, cadeiras, castiçal; lustres, aparadores, mesas de centro, estantes , adegas, banquetas, camas, sofás, pufes, revisteiros, bandejas, floreiras, cabideiros, molduras para espelhos, vasos, colunas, Porta Objetos e até uma novidade: rede portátil, dobrável e extremamente leve que pode ser levada para qualquer ambiente. Todas as peças levam pinturas especiais como pátina, automotiva, decorativa, decapé, envelhecido etc.
 

No sistema prisional Lemos de Brito, em Salvador, os detentos selecionados pelo artista plástico e idealizador do Projeto Social ProjAL - “Arte que Liberta”, Chico Maia são treinados nas oficinas-atelier de artes e decoração instaladas dentro da penitenciária para dar oportunidade a alguns presos de desenvolverem seus talentos naturais, através da arte.

Os “produtos sociais” são  vendidos, com autorização da direção do presídio. Mais de 30 famílias de detentos estão sendo beneficiadas, tendo já participado mais de 200 presidiários. Todos os produtos fabricados em Salvador, já estão à venda na sede da ONG, na Rua Comendador Miguel Calfat, 296, no bairro do Itaim, em São Paulo. Com a comercialização desses produtos cada preso recebe um salário mensal equivalente a 75% do salário mínimo, sendo 25% encaminhado para um fundo que ele pode sacar quando obtiver a liberdade.

cada preso recebe um salário mensal equivalente a 75% do salário mínimo; 25% vai para um fundo que ele pode sacar quando obtiver a liberdade
.Além de atuar na realização pessoal, na integração social e na ressocialização de presos e suas famílias, o projeto ARTE QUE LIBERTA também apóia projetos para o desenvolvimento humano e incentiva o aperfeiçoamento profissional do detento, que se beneficia da remissão de pena, conforme a Lei de Execuções Penais (LEP): a cada três dias trabalhados, o detento desconta um do tempo total de prisão.

'Arte que liberta' permite ressocialização..

A ONG conta com o patrocínio da Petrobras, empresa preocupada com projetos de responsabilidade social, e com apoio da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado da Bahia. O Projeto “CRIANDO COM LIBERDADE - UM EGRESSO PARA A SOCIEDADE” está sendo implantado em São Paulo. Para tanto, a ONG  aguarda a aprovação do apoio da Petrobras regional São Paulo, bem como conta com o surgimento de novos patrocinadores para financiar a iniciativa neste Estado.

Inicialmente, prevê o envolvimento de 90 presos e a ampliação será conforme a demanda. Por enquanto a diretoria da ONG está visitando penitenciárias no Estado de São Paulo, com apoio e assessoria da Fundação de Amparo ao Preso (FUNAP) a fim de identificar o perfil inicial para implantação do projeto, enquanto aguarda deliberação acerca do financiamento.

“Tal exemplo de cidadania deve ser seguido por outras empresas com a maior contribuição social que possa oferecer à comunidade em que está inserida. O projeto se propõe a criar um novo modelo de cidadania participativa, estimulando o público passivo a se engajar em alguma causa digna, que possa contribuir para uma sociedade mais justa e sadia para modificar o relacionamento entre a sociedade, o empresariado e os sentenciados”, explica Chico Maia.

Outras informações sobre a iniciativa: (11) 5181-8079 e 9523-9959, ou no email [email protected]
 


Artes | Cidadania | Busca no site | Principal..Consciência.Net


Publicidade

.