Esquerda petista protesta com megapizza

Carla Giffoni, da Tribuna da Imprensa, 3/9/2005

Para que tudo não acabe em pizza, o Buraco do Lume, no Centro do Rio, foi palco nesta sexta (2/9) de manifestação de integrantes dos Núcleos PT-Usina e Largo do Machado. Tendo como principal objetivo recolher assinaturas exigindo a apuração rigorosa das denúncias e punição para todos deputados envolvidos no escândalo do Mensalão & Cia, os petistas apresentaram uma pizza big tamanho-família, de isopor e cartolina, tendo as caras dos 18 parlamentares que podem perder o mandato. Em duas horas, os organizadores conseguiram recolher 170 assinaturas, levantando o lema "Pizza não - respeito ao cidadão".

Os deputados federais Chico Alencar (PT-RJ) e Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ) participaram. Chico confirmou que realmente existe a tentativa de uma "operação abafa" que visa a dar penas mais brandas na punição dos deputados comprovadamente culpados. "Existe este corporativismo estrutural do Poder Legislativo e há também a preocupação com figuras tão importantes como vários líderes e presidentes de partidos agora indiciados pelas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs). Só não haverá algum acordão se esta pressão da sociedade, se a opinião pública e a opinião publicada impedirem", afirmou Chico.

No sábado (3/9) o Diretório Nacional se reúne em São Paulo para analisar os relatórios da Comissão de Ética sobre o caso do ex-tesoureiro Delúbio Soares; da Comissão de Sindicância em relação ao caso dos sete parlamentares petistas citados nas denúncias. Além disso, será também discutida a crise política e o Processo de Eleições Diretas (PED) que acontece em 18 de setembro. 

Chico Alencar diz que o bloco mais à esquerda do PT apresentará na reunião a mesma proposta feita aos integrantes da Executiva, que na ocasião não acataram o pedido: que os setes deputados citados pelas CPIs tenham suspensão cautelar de 60 dias, como determina o Regimento Interno, enquanto não se concluem as investigações internas. "Esta proposta já foi apresentada na executiva, mas não foi acolhida por oito votos contra seis", explicou o petista.

Para Biscaia, já há sinais de que o Diretório Nacional fará mudanças de rumo. "Não acredito que amanhã (hoje) o diretório deixe de expulsar o Delúbio Soares. Se fizerem isso, já estão indicando o caminho que é de colocar todos nós para fora do partido. Nós não queremos sair, queremos resistir. Mas se, eventualmente, o Campo Majoritário não acatar a decisão do Conselho de Ética, é o indício de que a coisa está muito mal. Mas não se percebe que isso vá acontecer na reunião do diretório nacional", afirma Biscaia.


Visite a Tribuna: http://www.tribuna.inf.br/

Publicidade

.

------------------------------------------
Visite também:
>.Busca no site
>.Agência Consciência.Net
>.Café da Manhã
>.Cartas
>.Mapa da revista
>.Principal

------------------------------------------
Consciência.Net