Vidas Baratas

Por Clóvis Rossi, na Folha de São Paulo, 15/2/2005

É curioso: toda vez que o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) vai além daquilo que se supõe que sem-terra faça (ocupar terra alheia), há uma baita gritaria, como se os bolcheviques tupiniquins estivessem na bica para conquistar o palácio de inverno (que, de resto, nem existe) e avassalar a lei e a ordem.

É óbvio que certos excessos supostamente revolucionários do MST são mesmo condenáveis. Mas seria de esperar que houvesse idêntica gritaria quando o outro lado também vai além daquilo que se supõe que fazendeiros façam (defender suas terras, dentro da lei). Assassinato é ir muito além de qualquer ato extremo que o MST possa ter adotado.

E, no entanto, o assassinato da missionária Dorothy Stang provoca reação de dor e ira apenas nos setores ligados ao próprio movimento. Lamentar a morte, como fazem outros setores, inclusive o governo, é pouco e é burocrático demais para a situação no campo, em especial na área em que ocorreu o crime.

O certo seria que os próprios fazendeiros que se mantêm dentro dos limites criassem o ambiente para desarmar os pistoleiros a mando de alguns de seus companheiros. Estão fazendo o contrário. Ao apontar o dedo para a suposta cumplicidade do governo com o MST, o recado é claro: se o governo não age, atuemos nós. Está à vista qual é a conseqüência desse tipo de, digamos, cultura.

O que fica evidente é que a vida humana é medida segundo dois metros bem diferentes: o sangue é azul quando o morto é de um lado; e é vermelho ou marrom ou de qualquer cor menos nobre quando o morto é sem-terra ou ligado ao movimento.

Em pleno século 21, persistem, na prática, dois mundos: o da senzala e o da casa-grande. E persiste, na agenda brasileira, um tema que é, na verdade, do século 19. O que esperar, de resto, de um país em que há ainda trabalho escravo (a propósito, não é nos assentamentos do MST que se encontra trabalho escravo, mas esse, digamos, detalhe não interessa na hora de satanizar um lado).
 

Opinião | Arquivo

------------------------------------------
Visite também:
>.Busca no site
>.Agência Consciência.Net
>.Café da Manhã
>.Cartas
>.Mapa da revista
>.Principal

Publicidade

.

------------------------------------------
Consciência.Net