OBSERVATÓRIO
Aula Virtual e Democracia
boletim 20, ano 4 — março de 2007
Jornalista responsável: Cláudio Júlio Tognolli
www.consciencia.net/aulavirtual
-------------------------------------------------------------
Ilan Gur-Ze'ev
• Ph.D. Senior Lecturer
Co-chairperson of the Israeli Philosophy of Education Society
Editor of Studies in Education (Iyyunim Bechinuch)
• Universidade de Haifa, Israel
• Dê sua opinião..—..Contato

O projeto da Bildung é ainda viável numa era pós-moderna e sob condições pós-modernas? A Teoria Crítica ainda é relevante nas condições pós-modernas de hoje? Essas duas questões estão relacionadas de alguma maneira significativa/interessante? Neste artigo, a resposta a essas duas questões é afirmativa. Logo, outra questão se impõe: que lição recebemos desta resposta ou com que responsabilidades nos deixam a respeito das possibilidades que ainda estão abertas para a contra-educação como cultivo de si mesmo, reflexão e práxis emancipatória? Este artigo tenta mostrar que os prospectos para a resistência de hoje ao processo de desumanização, que flui da educação padronizadora, ainda estão intimamente ligados ao projeto da Bildung e à rearticulação com os pensadores críticos da Escola de Frankfurt.

Fonte: A BILDUNG E A TEORIA CRÍTICA NA ERA DA EDUCAÇÃO PÓS-MODERNA (tradução de Newton Ramos-de-Oliveira e Revisão de Raquel de Almeida Moraes)

-------------------------------------------------------------
Andrew Lewis Feenberg
• Ph.D., Philosophy
• Simon Fraser University Canadian - School of Communication Research Chair Philosophy of Technology
• Dê sua opinião..—..Contato

The German social theorist Ulrich Beck calls this new situation the “risk society.” A risk society is one in which technologies have become so powerful as to interfere with their operators and with each other. Restraint is needed, but also a new sophistication in technical disciplines. For example, it used to be possible to keep engineering and medicine separate, each in its own sphere. No longer. Today many engineering decisions have medical consequences and engineers must deal with health and safety as once they dealt with materials strength and raw materials availability. Similarly, medicine employs many engineering marvels and mistakes in design can have fatal consequences. The interference and overlapping of technologies creates a new situation in which specialization must be compensated by frequent appeals to the knowledge contained in other disciplines. Only then can we hope to avoid such consequences of modern technology as environmental pollution.

Fonte: What the Atomic Bomb Revealed

-------------------------------------------------------------
Carlos Mota
• Dr. em Ciências da Educação
• UTAD - Departamento de Educação e Psicologia - Portugal
• Dê sua opinião..—..Contato

Andara quarenta anos como professor, primeiro professor primário, depois professor do ensino secundário. Filho de gente pobre, tirara o curso do Magistério com dificuldades. Passara fome, eram os tempos, não tinha sido só ele.

Fonte: Aboim

-------------------------------------------------------------
Marco Silva
• Dr. em Educação e Sociólogo
• Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Estácio de Sá
• Dê sua opinião..—..Contato

O site convida ao debate sobre a sala de aula interativa, “presencial” (inforrica ou infopobre) e “a distância” (via web), que rompe com a prática da transmissão e disponibiliza aos alunos a participação no tratamento das informações e na construção do conhecimento e da própria comunicação.

Fonte: Convite

-------------------------------------------------------------
Regina Vinhaes Gracindo
• Doutora em Educação pela USP
• Professora Associada da Faculdade de Educação da UnB
• Conselheira do Conselho Nacional de Educação
• Dê sua opinião..—..Contato

Adotadas estas e outras medidas, o Governo Lula poderá reafirmar seu compromisso com a universalização da educação de qualidade socialmente referenciada, contribuindo, assim, para o pagamento de parte da histórica dívida educacional brasileira.

Fonte: Educação de qualidade para todos: uma dívida histórica brasileira

Fonte: Entrevista à TV Senado pelo Simpósio Nacional de Educação Básica

-------------------------------------------------------------
Carlos Alberto Ferreira Lima
• Doutor em Economia por Paris, Panthéon, Sorbonne
• Professor/pesquisador da Universidade de Brasília
• Dê sua opinião..—..Contato

Este país tem uma população que pouco ou nada lê. Somente 20% das que lêem compreendem o que leram. O processo produtivo-consuntivo no Brasil apresenta uma das maiores desigualdades de renda existente no mundo contemporâneo e, essa situação, só tende a se agravar. Não existe política pública que vise a transformação radical desse quadro de indigência e miséria porque passa a sociedade brasileira.

Fonte: Entrevista ao Centro Socio-Econômico, UFPA

-------------------------------------------------------------
Lilian Starobinas
• Mestre em História Social pela FFLCH-USP
• Doutoranda em Educação na FE-USP.
• Produz o blog http://discursocitado.blogspot.com
• Dê sua opinião..—..Contato

A preocupação com a leitura do mundo precede a preocupação com a leitura das palavras. A criança e o adulto que não dominam o código escrito lêem o mundo a sua maneira. A escolarização traz a chave da decodificação da palavra, que como define Paulo Freire, nem sempre é “palavramundo”.

Fonte: Paulo Freire e a Emancipação Digital

-------------------------------------------------------------
Alex Santos Bandeira Barrra
• Psicólogo (UCG) e Mestre em Educação e Comunicação pela FE/UnB
• Dê sua opinião..—..Contato

A presente dissertação é resultado da pesquisa sobre a inserção do Programa Nacional de Informática na Educação (ProInfo) no município de Goiânia, estado de Goiás, Brasil. O foco central da pesquisa é a relação professor/informática, a partir das políticas de formação de professores no contexto das tecnologias da informação e da comunicação, desenvolvidas pelo ProInfo. Seu objeto de pesquisa é a formação docente realizada pela Secretaria Municipal de Educação (SME) através do estudo dos cursos oferecidos pelo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) municipal. Utilizaram-se os seguintes procedimentos metodológicos: entrevistas, questionários e análise de documentos. A partir dos resultados da pesquisa podemos afirmar que a inserção do ProInfo no município está aquém do esperado por fatores políticos, profissionais e pedagógicos. Como conclusão, a pesquisa assinala que a introdução da informática na educação ainda precisa avançar, principalmente no aspecto da crítica, pois o lugar do professor na prática escolar é fomentar essa passagem no aluno. Assim, o computador pode servir para duas propostas. Ou adere à lógica instrumentalizada do conhecimento, típico da pedagogia tradicional e que hoje é traduzida sob o imperativo da pedagogia tecnicista tornando os professores técnicos executores de pacotes de instruções, ou amplia a concepção de ensino, a partir de uma visão histórico-social, crítica e emancipatória em que o professor provoca no aluno a procura pelo aprendizado lhe transmitindo conhecimento, transformando o aluno de sujeito empírico em sujeito concreto.

Fonte: O PROINFO E A FORMAÇÃO DE PROFESSOES EM GOIÂNIA

-------------------------------------------------------------
Cláudio Júlio Tognolli
• Dr. em Ciências da Comunicação e Jornalista
• Universidade de São PauloUniFIAM-FAAM..—..Faculdade de Ciências da Comunicação
• Diretor da ABRAJI e membro do ICIJ, Brasil
• Dê sua opinião..—..Contato

Uma deputada portuguesa disse, na sexta-feira (5/1), que prisioneiros de “vôos suspeitos da CIA”, a central de inteligência dos Estados Unidos, foram vistos sendo transferidos, acorrentados, de aviões para ônibus na base militar portuguesa de Lajes, no arquipélago dos Açores. As informações são do site Findlaw.

Fonte: Rendição obrigatória

A Anistia Internacional, mais importante entidade de defesa dos direitos humanos do planeta, divulgou, nesta quarta feira, um amplo estudo sobre os cinco anos da criação de centro de detenção de Guántamo, onde o governo dos Estados Unidos mantém presos algumas centenas de supostos terroristas.

Fonte: Anistia publica relatório sobre prisão de Guantánamo

A CIA, Central de Inteligência dos Estados Unidos, não pode revelar seus “métodos alternativos" de interrogar empregados em casos de terrorismo. Se fizesse isso, poderia estar causando “danos graves e excepcionais à segurança nacional”. A explicação está no documento entregue a juiz norte-americano na última sexta-feira (12/01), na Corte de Nova York.

Fonte: CIA se nega a entregar seus métodos em interrogatórios

Um juiz de Milão vai levar a julgamento 26 cidadãos norte-americanos, a maior parte dos quais agentes da Agência Central de Inteligência (CIA) do governo americano, pelo rapto de um clérigo muçulmano, capturado na Itália e levado à força para o Egito, em 2003. Entre os indiciados estão os ex-chefes da CIA em Milão e o antigo chefe da espionagem militar italiana, a Sismi, Nicolo Pollari.

Fonte: Justiça italiana indicia 26 americanos ligados à CIA
 

-------------------------------------------------------------
Raquel Moraes
• Doutora em Educação
• Universidade de Brasília, Faculdade de Educação
• Dê sua opinião..—..Contato

O período da guerra fria oficialmente terminou em 1991, mas nesse mesmo ano houve a primeira invasão ao Iraque pelos Estados Unidos e o estabelecimento da Doutrina Bush com sua Nova Ordem Mundial que culminou no ataque às Torres Gêmeas no fatídico episódio de 11 de setembro de 2001. De lá para cá, outros tipos de violência têm acontecido, inclusive no cotidiano brasileiro, onde as guerrilhas urbanas comandadas pelo crime organizado têm sido freqüentes. Diante disso, a mensagem de Amílcar Oscar Herrera é como um farol, sinalizando que é hora de se unir e lutar pelo direito à vida com a não violência-ativa.

Fonte: Uma homenagem a Amilcar Oscar Herrera

Nossa entrevista desta edição é com Raquel Moraes, pedagoga e doutora em Filosofia e História da Educação pela Unicamp. Há mais de 10 anos, Raquel é professora da Faculdade de Educação, Departamento de Planejamento e Administração da UnB. Desde a década de 80, ela desenvolve pesquisas e trabalhos com educação e informática, abordando aspectos políticos, históricos e filosóficos.

Fonte: Entrevista SENAC

-------------------------------------------------------------
Gustavo Barreto
• Estudante de Comunicação Social e Editor da Revista Consciência.net
• Universidade do Rio de Janeiro e Consciência.net
• Dê sua opinião..—..Contato

O site "Etni-Cidade" (A Cidade Multi-Étnica) é a primeira etapa do projeto de estabelecimento de um "observatório de acompanhamento e análise da mídia comunitária étnica, nacional e/ou confessional". Além de objetivar elaborar uma metodologia ágil e eficiente de levantamento, classificação e análise do material de pesquisa, a estrutura, em estágio de finalização, serve em si de experimento conceitual para a instituição de instâncias acadêmicas desta natureza.
O presente trabalho visa, portanto, delimitar o campo teórico no qual se inscreve tal tentativa de modo a responder, inicialmente, as seguintes questões: De que forma as Novas Tecnologias podem contribuir na construção e popularização do conhecimento? Em que medida as multi-dimensões da Internet, ferramentas para a construção coletiva de conteúdo, podem ajudar o pesquisador? Quais são as diferenças estruturais entre as linguagens de Internet e de outras mídias? Como é possível proporcionar ao usuário do website - produtor/receptor - um ambiente de rede ideal para que o fluxo de informação seja ágil sem perder conteúdo?
Estes e outras conceitos são experimentados em "Etni-Cidade". A continuidade da reflexão no processo de construção é um imperativo para que haja sucesso na instituição de um observatório tal como proposto.

Fonte: Papel da Internet na Construção de um Observatório de Acompanhamento e Análise da Mídia Comunitária

Em entrevista, Gustavo Barreto, integrante da Rede Nacional de Jornalistas Populares, co-editor da revista Consciência.Net e da editoria Internacional do Fazendo Media e pesquisador da Escola de Comunicação da UFRJ analisa a cobertura da mídia sobre a discussão em torno da redução da maioridade penal entre outros assuntos.

Fonte: O papel da mídia. Entrevista Gustavo Barreto, integrante da Rede Nacional de Jornalistas Populares. A Jamile Chequer, do Ibase
 
 

Aula Virtual e Democracia
boletim 20, ano 4 — março de 2007
Jornalista responsável: Cláudio Júlio Tognolli (cjt)
Edição: Raquel Moraes e Gustavo Barreto
 
 
Observatório de Inclusão Educacional e Tecnologias Digitais - Unesco / UnB
......................

......................

......................
Arquivo
.
...................
Interatividade
Fórum do observatório Unesco
Ateliê
.
...................
Arte digital
Mulher sendo desenhada de dentro pra fora
Extraído do sítio Kitnet

Bella Gallery
Disturbing beauty is only in the mind

hiPer>
relações eletro//digitais

Galeria de Arte Digital
Mais do que acrescentar formas ao mundo a tarefa é criar um novo mundo de formas, um Universo Neomórfico

O cinetismo interativo nas artes plásticas
Um trajeto para arte tecnológica. Paula Perissinotto, USP, 2000

Celso Martins
Pintando e bordando no tecido digital

video arte digital
O vídeo digitalizado como suporte para a criação plástica: mídia arte

A R T E C N O
Laboratory of New Technologies in Visual Arts, University of Caxias do Sul, RS, Brasil
.

...................
Outras linguagens
EPIC
Como será a História em 2015. Vídeo do Museum of Media History.

Secret Worlds: The Universe Within

Vídeo do Manuel Castells

Entrevista com Leonardo Boff
TV Câmara, Associação Sempre Um Papo, a CEF e a Radiobrás.

Pizza

As portas que se abrem
Não deixe de assistir o vídeo "As Portas Que Se Abrem".

A pílula vermelha
What is the Meatrix?
.

...................
Outras mídias
.
...................
Cadastro
Para receber este boletim, preencha os seus dados

Nome:
Email:
Cidade/UF: